• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Disertación de Maestría
DOI
10.11606/D.11.2012.tde-05072012-100431
Documento
Autor
Nombre completo
Rodrigo Eiji Hakamada
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
Piracicaba, 2012
Director
Tribunal
Stape, Jose Luiz (Presidente)
Gonçalves, José Leonardo de Moraes
Mori, Edson Seizo
Título en portugués
Uso do inventário florestal como ferramenta de monitoramento da qualidade silvicultura em povoamentos clonais de Eucalyptus
Palabras clave en portugués
Controle de qualidade
Eucalipto
Índices de uniformidade
Inventário florestal
Monitoramento
Povoamentos clonais
Resumen en portugués
A produtividade florestal é definida pelo ambiente de produção em que o povoamento está inserido, pela implantação de materiais genéticos superiores e pelo seu correto manejo silvicultural. A correta prescrição de recomendações silviculturais e a execução das operações de maneira padronizada tem por objetivo eliminar ou minimizar as restrições ao crescimento para cada árvore. Apesar das melhorias silviculturais que ocorreram nas últimas décadas, sabe-se que ainda é possível ganhos em produtividade através do monitoramento, detecção e correção precoce de desvios na qualidade silvicultural. Assim, o objetivo deste trabalho foi investigar um índice para o monitoramento da qualidade silvicultural utilizando uma rede de inventário florestal. Para isto, foram realizadas três etapas de trabalho: i) Definição de índices de uniformidade das variáveis dendrométricas; ii) Padronização dos chamados intervalos ótimos de uniformidade (IOU) e iii) Validação da metodologia via sua aplicação numa rede de inventário florestal para um único clone comercial. Na primeira etapa utilizaram-se três ensaios da rede BEPP (Brasil Eucalyptus Produtividade Potencial) com diferentes níveis de produtividade para estabelecer os índices adequados em caracterizar a uniformidade silvicultural. Na segunda etapa utilizaram-se cinco testes clonais de Eucalyptus no Estado de São Paulo para validar o conceito de Intervalo Ótimo de Uniformidade. Na última etapa, os índices e conceito do IOU foram aplicados em escala comercial em uma rede de parcelas de inventário florestal instalada em 12.000 hectares de plantios clonais de Eucalyptus no Nordeste do Estado de São Paulo, com cerca de 2 anos de idade, e plantados no período de 1995 a 2009. Na fase de definição, o índice que representa a porcentagem do volume total existente em 50% das menores árvores plantadas (o que inclui as falhas de plantio) (PV50) se mostrou como o que melhor se adequou à proposta do trabalho, pois possui limites finitos (50% a 0%), contempla as falhas de plantio como parte do índice de uniformidade do povoamento e, indiretamente, representa a distribuição de classes de crescimento. As uniformidades aos 5, 9, 12 e 24 meses foram fortemente correlacionadas à uniformidade aos 6 anos (r² > 0,74) mostrando a possibilidade de monitoramento precoce para detecção de desvios de qualidade na silvicultura. Além disso, o índice PV50 inicial foi altamente correlacionado com a produtividade final (p < 0,001). Na fase de padronização, não se detectou diferença estatística (Tukey, 5%) do PV50 entre os testes clonais a despeito de suas distintas produtividades, evidenciando que o índice de uniformidade pode ser generalizado, independentemente da produtividade do sítio. O IOU do PV50 foi de 34 a 50 %, ou seja, parcelas amostrais que possuírem o PV50 dentro deste intervalo podem ser consideradas satisfatoriamente uniformes. Na etapa de validação, quando o conceito foi aplicado em escala comercial observou-se uma forte evolução temporal do PV50. Nos plantios realizados em 1995 a média do índice foi de 29% e elevou-se para 42% em 2009. O percentual de parcelas dentro do intervalo ótimo de uniformidade tendeu claramente a se elevar ao longo deste período, devendo estar relacionada com as melhorias nas principais operações silviculturais e seu monitoramento através do controle de qualidade.
Título en inglés
Using the forest inventory as a tool of monitoring silvicultural quality in Eucalyptus clonal plantations
Palabras clave en inglés
Clonal plantations
Eucalypt
Forest inventory
Monitoring
Quality control
Uniformity indexes
Resumen en inglés
Forest productivity is defined by the environment the population is inserted, by the implementation of genetically superior material and by the correct silvicultural management applied at this material. The correct prescription of technical recommendations and the execution of those operations according to acceptable quality standard are intended to eliminate or minimized the growth constrains. Despite the silvicultural improvements that have occurred in recent decades, it is known that it is still possible to obtain gains in productivity through monitoring, early detection and correction of deviations in the silviculture. The objective of this study was to investigate an index for monitoring the silvicultural quality using forest inventory networks. For this, there were three stages of work: i) Definition of uniformity indexes of dendrometric variables; ii) Standardization of so-called optimal range of uniformity (ORU) and validation of the methodology through its application in a network of forest inventory for a single commercial clone. In the first stage we used three tests of the network BEPP (Brazil Eucalyptus Potential Productivity) with different levels of productivity to establish the appropriate indexes to characterize the silvicultural uniformity. In the second stage we used five clonal test of Eucalyptus in Sao Paulo state to validate the concept of Optimum Range of Uniformity. In the last step, the indexes and the concept of IOU were applied on a commercial scale in a network of forest inventory plots installed in 12.000 hectares of Eucalyptus clonal plantations in northeastern of São Paulo state, with about 2 years old, and planted within 1995 to 2009. In the definition phase, the index that represents the percentage of the total volume of 50% of smaller trees planted (which includes the planting holes) (PV50) was shown as the best adapted to the purpose of this study because it has finite limits (50% to 0%), includes the holes of planting and indirectly represents the distribution of classes of growth. The uniformity at 5, 9, 12 and 24 months were strongly correlated to uniformity to 6 years (r² > 0.74) showing the possibility of early monitoring for detection of quality deviations in forestry. Furthermore, the initial rate PV50 was highly correlated with the final yield (p <0.001). At the stage of standardization, there was no statistical difference (Tukey, 5%) of PV50 among clonal tests despite their different yields, showing that the uniformity index can be generalized, irrespective of the productivity of the site. The ORU of PV50 was from 37 to 50%, i.e., sample plots which have the PV50 within this range can be considered satisfactory "uniform". In the validation phase, when the concept was applied on a commercial scale there was a strong temporal evolution of PV50. In the plantations made in 1995 the average of PV50 was 29% and increased to 42% in 2009. The percentage of plots within the optimal range of uniformity clearly tended to rise over this period and could be related to major improvements in forestry operations and their monitoring through quality control.
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Fecha de Publicación
2012-07-16
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2020. Todos los derechos reservados.