• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.11.2010.tde-17032010-135309
Documento
Autor
Nome completo
Ticiane Rossi
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2009
Orientador
Banca examinadora
Brito, Jose Otavio (Presidente)
Araujo, Mauricio de Campos
Bittencourt, Edison
Título em português
Estudo do potencial de uso do resíduo efluente gerado da destilação do óleo de folhas de eucalipto (Corymbia citriodora (Hook) Pryor e Johnson 1976), como corante natural para o tingimento têxtil de algodão
Palavras-chave em português
Corantes
Eucalipto
Indústria têxtil
Óleos essenciais
Resíduos.
Resumo em português
Atualmente, os corantes naturais vêm ganhando maior interesse da sociedade, fazendo crescer um novo nicho de mercado, que valoriza produtos obtidos de matériasprimas naturais, devido aos menores danos causados à saúde humana e ao meio ambiente. Uma fonte potencial para obtenção de corantes encontra-se na operação industrial da obtenção de óleo essencial de folhas de eucalipto. Trata-se de um resíduo líquido gerado na etapa de destilação das folhas, mediante o emprego de vapor d´água. Um grande volume de extrato é gerado e descartado como efluente do processo. O Brasil é um dos principais produtores mundiais de óleo de folhas de eucalipto, sobretudo de Corymbia citriodora (ex Eucalyptus citriodora), havendo, desse modo, importante potencial de exploração do efluente gerado na destilação das folhas como matéria-prima. Contando com o apoio de uma empresa do setor de produção desse óleo, pretendeu-se avaliar o potencial desse extrato como corante natural, visando o tingimento de tecidos de algodão. Para caracterização do resíduo efluente e do corante natural dele obtido, foram realizadas avaliações físicas e químicas, tais como: teor de sólidos, pH, densidade, teor de taninos condensados e medição de cor mediante análises espectrofotométricas. Na avaliação do potencial do resíduo efluente como corante natural, foi realizado um estudo para determinação do método de tingimento de tecidos de algodão, através de diversos tratamentos que incluíram a alteração das variáveis de temperatura, tempo e concentração do corante natural. Nos tecidos tingidos, foi avaliada a solidez de cor à luz de arco de xenônio e à lavagem, através das normas da ABNT da CB 17 - Têxteis e Vestuário. O resíduo efluente e o corante natural apresentaram ambos pH ácido, teor de sólidos totais de 3,4 e 48,1 e teor de taninos condensados de 0,6 e 10,9 %, respectivamente. Em relação à cor dos extratos, ambos refletem a cor marrom. O resíduo efluente possui maiores valores de L*, a* e b* que o corante natural, e este aproxima-se da cor preta, devido aos valores de a* e b* serem próximos a zero. Os resultados obtidos no processo para a determinacao do método de tingimento, apresentaram uma grande variação entre os tratamentos propostos. A propriedade que mais variou nas cores dos tecidos tingidos foi o L*. Os valores de E* também variaram entre os tratamentos, sendo que, apenas o tratamento 9 foi considerado similar à referência 8, para essa propriedade. No tocante aos resultados de solidez de lavagem, as notas de alteração de cor foram de 3-4 para ambas as concentrações de corante nos tecidos tingidos. O manchamento do tecido multifibras foi, em geral, maior que 4 para ambas as concentrações. Para solidez de cor à luz, os tecidos tingidos tiveram alteração na ordem de 2-3 e 3, para concentração de 10% e 50 %, respectivamente. Em geral, os resultados de solidez demonstraram que o corante natural atingiu notas aceitáveis à industria têxtil e que o corante natural obtido a partir do resíduo efluente de folhas de C. citriodora possui potencial de uso no tingimento de algodão.
Título em inglês
Study of the potential of using waste effluent from the distillation of the leaf oil of eucalyptus (Corymbia citriodora (Hook) Pryor and Johnson 1976), as a natural dyestuff for dyeing cotton fabrics
Palavras-chave em inglês
Eucalyptus
Natural dyestuffs
Textile dyeing
Waste
Resumo em inglês
Currently, natural dyes are gaining interest in the society, creating a new market niche that values products obtained from natural raw materials, due to less damage to human health and the environment. A potential source for obtaining dye lies in industrial operation to obtain essential oil from eucalyptus leaves. It is a liquid waste generated in the distillation of the leaves, using water steam. A large volume of extract is generated and disposed as effluent of the process. Brazil is one of the worlds main producers of oil from eucalyptus leaves, especially Corymbia citriodora (formerly Eucalyptus), and there is, thus, significant potential for exploration of the effluent generated in the distillation of the leaves as raw material. With the support of a company in the oil production, it aimed to evaluate the potential of this extract as a natural dye, aiming at dyeing cotton. The characterization of waste effluent and natural dyestuff obtained was evaluated in terms of physical and chemical properties, such as total solids content, pH, density, condensed tannins content and color measurement by spectrophotometric analysis. In assessing the potential of the waste effluent as a natural dye, a study was conducted to determine the method of dyeing cotton, through various treatments which included changing variables such as temperature, time and concentration of natural dyestuff. In the dyed fabrics, it was evaluated the fastness properties of color in the light of a xenon arc and washing through the norms of the ABNT CB 17 - Textiles and Clothing. Both the waste effluent and the natural dyestuff presented an acid pH, total solids content of 3.4% and 48.1% and condensed tannin content of 0.6% and 10.9% respectively. Regarding the color of the extracts, both shown the brown color. The waste effluent had higher values of L*, a* b* than the natural dyestuff, and this was approximately to the black color, because the values of L*, a* b* were close to zero. The property with the larger variation in the colors of dyed fabrics was the L*. The values of E* also varied between treatments, with only treatment 9 was considered similar to reference 8, for this property. Concerning the results of washing fastness, the notes of color change were 3-4 for both concentrations of dye in dyed fabrics. The staining of the multi-fiber fabric was generally greater than 4 for both concentrations. For color fastness properties in light, dyed fabrics have the notes changed in the order of 2-3 and 3 for the concentrations 10% and 50%, respectively. In general, solidity results showed that natural dyestuff reached the acceptable notes for textile industry and the natural dyestuff obtained from waste effluent leaves of C. citriodora has a potential use as natural dyestuff in dyeing cotton.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Ticiane_Rossi.pdf (7.00 Mbytes)
Data de Publicação
2010-04-01
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.