• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.11.2010.tde-20092010-084711
Documento
Autor
Nome completo
Sandra Monteiro Borges Florsheim
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2010
Orientador
Banca examinadora
Garcia, Jose Nivaldo (Presidente)
Chimelo, João Peres
Couto, Hilton Thadeu Zarate do
Gava, Maristela
Lima, Israel Luiz de
Título em português
Curvas de isopropriedades da madeira em árvores de Pinus caribaea var. bahamensis
Palavras-chave em português
Anatomia vegetal
Crescimento vegetal
Madeira - Propriedades físicas e mecânicas.
Resumo em português
O objetivo dessa pesquisa foi determinar parâmetros qualitativos da madeira de Pinus caribaea var. bahamensis em 3 classes de diâmetro com uma classe comum, nos plantios 1969 e 1992, da Floresta Estadual de Manduri do Instituto Florestal - SP. Foram coletadas 3 árvores por classe e retiradas toras de 3 m. de altura. De cada tora foi retirada a prancha principal e desta retiradas amostras da região da base e do topo. Foram realizadas medições do lenho inicial e tardio de cada anel de crescimento para construção do gráfico de distribuição dos anéis de crescimento de cada árvore. Também foi realizada a amostragem paralela à medula, a amostragem acompanhando o anel de crescimento e na primeira tora a amostragem acompanhando o anel no topo da tora para a realização dos ensaios físicos e mecânicos. As curvas das isopropriedades puderam então ser determinadas. Nas árvores de mesma idade e diâmetro diferentes, as variações das dimensões das traqueídes foram observados nos 3º, 6º, 9º, 12º e 15º anel de crescimento e entre o lenho inicial e tardio. Entre as diferentes idades foi determinado se as variações no 16º(último anel de crescimento) das árvores jovens foram correspondentes ao 16º(anel de crescimento) nas árvores adultas. Também foi determinado se havia variações das dimensões das traqueídes nos últimos anéis de crescimento nas duas idades. Os resultados demonstraram: a)- as características anatômicas foram compatíveis para a espécie; b)- as dimensões das traqueídes variaram no sentido radial, entre idades diferentes e mesma classe e mostraram nas árvores jovens o menor valor de comprimento e espessura da parede e o maior valor de diâmetro tangencial e lume das traqueídes; o crescimento variou entre o 9º e 12º anel de crescimento,. c) a variação entre o lenho inicial e tardio nos 16º anéis de crescimento das árvores de menor idade comparada com os das árvores adultas, não apresentou um padrão definido; (d)- na comparação entre os últimos anéis de crescimento das árvores de idades diferentes o lenho inicial e tardio apresentou um padrão mais homogêneo. As curvas de isopropriedades mostraram o mesmo padrão de distribuição tanto das isopropriedades físicas como das mecânicas. Os tipos de amostras adotadas não apresentaram variações entre si. Os valores médios de cada isopropriedade no sentido axial mostraram os maiores valores de isodensidade aparente nas árvores adultas; para isoproporção de lenho inicial os maiores valores foram verificados nas árvores mais jovens e foram decrescentes no sentido radial; para isoproporção de lenho tardio e para isomódulo de elasticidade e ruptura, os maiores valores foram observados nas árvores adultas e foram crescentes da medula para a casca. Entre as idades estudadas verificam-se diferenças de distribuição das isopropriedades. O conhecimento da distribuição das curvas de isopropriedades possibilita um melhor aproveitamento de madeira.
Título em inglês
Curves of isoproperties in Wood from Pinus caribaea var. bahamensis trees
Palavras-chave em inglês
Isoproperty curves
Macroscopic and microscopic anatomical characteristics
Physical and mechanical isoproperties.
Pinus caribaea var. bahamensis
Resumo em inglês
The objective of this research has been to determine qualitative parameters of Pinus caribaea var. bahamensis wood in three diameter classes with a common base in 1969 and 1992 plantations from Floresta Estadual from the Manduri Instituto Florestal SP. three trees per class were collected and 3-m high logs were removed. From each log the main plank was removed and from this samples were taken from the base and top regions. Measurements of the early and late wood from each growth ring were made so that the distribution graph of the growth rings from each tree could be made. In order for the physical and mechanical tests to be made samplings were taken parallel to the pith, following the growth ring, and, in the first log, a sampling following the ring at the top of the log. The isoproperty curves could then be established. In the trees of same age and different diameters the variations in tracheid dimensions were examined at the 3rd, 6th, 9th, 12th, and 15th growth ring, and between early and late wood. Among different ages it was determined whether the variations at the 16th (last growth ring) of the young trees were equivalent to the 16th (growth ring) in adult trees. It was also determined whether there was any variation in tracheid dimensions in the last growth ring of the two ages. The results showed that: a) the anatomical characteristics were compatible for the species; b) the tracheid dimensions varied in the radial direction among different ages and same class, and showed in the young trees the lowest value for length and wall width, and the largest value for tangential diameter and tracheid lumen; the growth varied between the 9th and the 12th growth ring; c) the variation between early and late wood in the 16th growth rings of the youngest trees, as compared to adult trees did not show a definite pattern; d) in the comparison among the last growth ring of trees of different ages the early and late wood showed a nore homogeneous pattern. The isoproperty curves showed the same distribution pattern, both of the physical and mechanical isoproperties. The kinds of samples used did not show variations from each other. The average values for each isoproperty in the axial direction showed the greatest values of apparent isodensity in adult trees; concerning the isoproportion of early wood, the greatest values were found in the youngest trees and decreased in the radial direction; concerning the isoproportion of late wood, and elasticity and rupture isomodule the greatest values were found in adult trees and decreased from pith to bark. Among the ages studied differences in the distribution of isoproperties can be found. The knowledge of the distribution of the isoproperty curves permits an improved use of the wood.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Sandra_Florsheim.pdf (12.97 Mbytes)
Data de Publicação
2010-09-27
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.