• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Disertación de Maestría
DOI
10.11606/D.11.2012.tde-30102012-171253
Documento
Autor
Nombre completo
Isadora Mendes da Silva
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
Piracicaba, 2012
Director
Tribunal
Silva Filho, Demóstenes Ferreira da (Presidente)
Labaki, Lucila Chebel
Moraes, Sergio Oliveira
Título en portugués
Efeitos do uso e cobertura do solo sobre o conforto higrotérmico
Palabras clave en portugués
Arborização
Cobertura do solo
Conforto ambiental
Microclimatologia
Sensoriamento remoto
Resumen en portugués
Tendo em vista a importância de se obter um desenho urbano baseado no microclima e a possibilidade da utilização da vegetação arbórea como um elemento determinante na mitigação do desconforto urbano, este trabalho avaliou o efeito provocado por três diferentes arranjos espaciais de floresta urbana e do uso e ocupação do solo sobre a temperatura e umidade do entorno. A pesquisa foi realizada na cidade de Rio Claro/SP. As configurações escolhidas para análise foram uma avenida totalmente arborizada (S), uma praça (P) e um trecho de uma floresta periurbana (H) em áreas predominantemente residenciais com baixo gabarito de edificações. O trabalho de campo foi realizado em três dias consecutivos no período de seca e no período chuvoso. Os dados de temperatura e umidade foram obtidos por meio de registradores distribuídos ao longo de 200m nas ruas que se ramificavam para Norte, Sul, Leste e Oeste a partir do aglomerado arbóreo. As variáveis de velocidade e direção do vento foram registradas pela estação meteorológica do CEAPLA. Imagens termais do entorno das áreas foram obtidas com uma câmera termográfica. Foram aplicados questionários com os frequentadores das áreas verdes. Caracterizou-se o tecido urbano por meio de classificação supervisionada feita a partir de imagem multiespectral de alta resolução do satélite World-view 2. Polígonos circulares de 20m de raio foram gerados ao redor dos pontos onde os registradores permaneceram possibilitando correlacionar a porcentagem de cobertura com a temperatura e umidade do ponto. Mapas foram gerados no programa ARCMAP possibilitando visualizar a distribuição espacial da temperatura, amplitude e umidade relativa do ar nos locais. Nos locais do estudo nos horários mais quentes a temperatura e umidade do entorno variaram de 2 °C a 4 °C e 3 UR% a 15 UR%. Normalmente em ambientes semelhantes a variabilidade espacial da temperatura e umidade do ar não é alta e os fatores que mais influênciam essa mudança são a radiação solar e o vento local. Os valores mínimos de temperatura e máximos de umidade localizaram-se mais próximos à faixa florestada. As análises estatísticas mostram que ao considerar a variável distância a partir da área arborizada na análise geral, esta é considerada determinante na influência do aglomerado arbóreo no entorno, entretanto ao especificar a análise para cada local esta deixa de ser significativa nos locais H e P com significância somente no local S entre as distâncias 40 e 80m. Algumas coberturas, principalmente asfalto e copa de árvore, possuem correlação na variação da umidade e da temperatura dos pontos. A análise dos questionários mostra uma relação do conforto relatado com o fator de exposição ao sol. A observação qualitativa das imagens termais indica que os materiais de menor albedo como o asfalto superaquecem devido à radiação solar incidente, podendo chegar, nas horas mais quentes a 70°C, contribuindo para o desconforto. A forma mais barata e eficaz para solucionar este problema é promover o sombreamento das superfícies por meio da vegetação arbórea implantando corredores verdes na malha urbana com espécies de boa densidade foliar e copa ampla.
Título en inglés
Effects of the use and soil cover on the hygrothermal comfort
Palabras clave en inglés
Environmental comfort
Ground cover
Microclimatology
Remote sensing
Urban Forest
Resumen en inglés
Given the importance of obtaining an urban design based on the microclimate and the possibility of the use of trees as a factor in mitigation of urban distress, this study evaluated the effect caused by three different spatial arrangements of urban forests and the use and occupation on soil in temperature and humidity of the environment in surroundings area. The research was conducted in the city of Rio Claro / SP. The configurations chosen for analysis were a fully forested avenue (S), a square (P) and a section from a periurban forest (H) in a area with predominantly residential buildings. Fieldwork was conducted in three consecutive days during the dry and rainy season. The air temperature and humidity were obtained by data loggers distributed over 200m in the streets that branched to the north, south, east and west from the tree cluster. The variable speed and wind direction were recorded by the meteorological station of CEAPLA. Thermal images of the surrounding areas were obtained with a thermographic camera. Questionnaires were applied to the green areas frequenters. Characterized the urban fabric by supervised classification made from multispectral image of high resolution two-view satellite World. Buffers with 20m were generated around the points where the data loggers remained possible to correlate the percentage of coverage with temperature and humidity of the point. Maps were generated in the ArcMap display showing the spatial distribution of temperature, amplitude and relative humidity at the sites. At the study sites, warmer periods in the surroundings showed temperatures and humidity ranged 2 °C to 4 °C and 3% RH to 15% RH. Usually in similar environments the spatial variability of temperature and humidity isn't high and the factors that influence this change are the local wind and solar radiation. The minimum temperature and maximum humidity were located closer to the forested area. Statistical analyzes show that when considering the distance variable in the overall analysis, this is considered decisive to influence of the tree cluster in the surroundings, however when the analysis is specific for each site the distance is no longer significant in the H and P sites and significant only in the place S between 40 and 80m distance. Some coverage, especially asphalt and canopy tree, show correlation between the variation of humidity and temperature points. Analysis of the questionnaires show a relationship between reported comforts with the exposure to the sun. A qualitative observation of thermal images indicate that the material of smaller reflectance as asphalt, overheat due to solar radiation, reaching, in the hottest hours at 70 ° C and contributes to discomfort. The most inexpensive and effective way to solve this problem is to promote the shading of surfaces by means of trees deploying green corridors in the urban area with good species of leaf density and ample canopy.
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Fecha de Publicación
2012-11-09
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2021. Todos los derechos reservados.