• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.11.2016.tde-15082016-111809
Documento
Autor
Nome completo
José Leôncio de Almeida Silva
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2016
Orientador
Banca examinadora
Duarte, Sergio Nascimento (Presidente)
Botrel, Tarlei Arriel
Silva Júnior, Manoel Januário da
Título em português
Desempenho de equações de lavagem para recuperação de solo salinizado por excesso de fertilizantes em ambiente protegido
Palavras-chave em português
Fertirrigação
Lixiviação
Manejo da irrigação
Salinização
Resumo em português
Em regiões nas quais a irrigação é intensiva, visando o aumento da produção de culturas, a fertirrigação é uma prática muito utilizada como uma alternativa para a adubação, proporcionando o menor grau de risco possível. Entretanto, a aplicação excessiva de adubos, via fertirrigação, pode elevar o risco de salinização dos solos, especialmente pela aplicação indiscriminada de fertilizantes. Nem sempre as chuvas que ocorrem em campo aberto são suficientes para lavar os sais do solo. O volume de água necessário para a lavagem de recuperação de um perfil de solo é calculado em função da salinidade inicial do solo, do nível final desejado, do tipo de solo e da profundidade de solo a recuperar, do método de aplicação da água de irrigação e da concentração de sais da água de lavagem. O objetivo desse trabalho foi avaliar o desempenho de equações empíricas para recuperação de solo salinizado, em sistema de lixiviação contínua e intermitente, para o a caso de lâminas de lavagem de sais fertilizantes. O experimento foi conduzido em lisímetros tubulares com a superfície protegida com plásticos, localizados em uma área a campo aberto, pertencente às dependências do Departamento de Engenharia de Biossistemas da Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" - ESALQ/USP, Piracicaba - SP. O estudo consistiu em três etapas: 1) Salinização dos solos armazenados em lisímetros tubulares de concreto, impermeabilizados em seu interior; 2) Recuperação dos solos salinizados; e 3) Medição das concentrações dos sais nos solos após o procedimento de dessalinização e comparação dessas com as previstas por fórmulas empíricas. Os tratamentos foram compostos pela combinação de dois fatores em esquema fatorial de 2x5, sendo duas formas de recuperação do solo (R1=continua e R2=intermitente) em cinco níveis inicias de salinidade no solo (S1=2,0: S2=4,0: S3=6,0: S4=8,0 e S5=10,0 dS m-1). O delineamento experimental adotado para o experimento foi o de blocos ao acaso, com 6 repetições. Tecnicamente, é possível o uso de lavagem de solos salinizados como estratégia de manejo da irrigação, sendo essa bastante satisfatória. Dentre as equações avaliadas, a que apresentou melhor performance na recuperação do solo salinizado foi a de Volobuyev, fornecendo respostas mais coerentes aos resultados obtidos experimentalmente. De maneira geral, as equações testadas foram mais eficientes no sistema de recuperação intermitente; no sistema continuo, os valores calculados para as lâminas de lavagem foram todos subestimados para condições estudadas.
Título em inglês
Performance of washing equations for recovery salty soils with excess of fertilizers in protected environment
Palavras-chave em inglês
Fertigation
Irrigation management
Leaching
Salinisation
Resumo em inglês
In regions where irrigation is intensive, aimed at increasing crop production, fertigation is a practice widely used as an alternative to the fertilizing, with the lowest possible level of risk. However, the excessive application of fertilizers, via fertigation can raise the risk of salinization of soils, especially indiscriminate application of fertilizers. Not always the rains that occur in open country are enough to wash the salts from the soil. The volume of water required for washing recovery of a soil profile is calculated on the basis of initial soil salinity, final level desired, type of soil and depth of soil to recover, method of application of irrigation water and concentration of salts in the wash water. The objective of this work was to evaluate the performance of empirical equations for soil recovery in continuous and intermittent leaching system, for the determination of fertilizer salts wash blades. The experiment was conducted in lysimeters with tubular plastic-protected surface, located in an area in open field, belonging to the Department of Biosystems Engineering from Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz-ESALQ/USP, Piracicaba - SP. The study consisted of three steps: 1) Salinisation of soils stored in lysimeters concrete tubular, waterproofed inside; 2) salinized soil recovery; and 3) measurement of concentrations of salts in the soil after the procedure of desalination and comparison of these with those provided by empirical formulas. The treatments were composed by the combination of two factors in factorial scheme of 2 x 5: two forms of recovery (R1=R2 = continuous and flashing) in five levels of salinity in the soil (S1=2.0: S2=4.0: S3=6.0: S4=8.0 and S5=10.0 dS m-1). The experimental design adopted for this experiment was random blocks with 6 repetitions. Technically, it is possible the use of salinized soils washing as irrigation management strategy, quite satisfactory. Among the equations evaluated, the best presented performance at salinized soil recovery was Volobuyev, providing coherent answers to the results obtained experimentally. In general, the equations tested were more efficient in the intermittent recovery system; the system keep the values calculated are praying all underestimated for studied conditions.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2016-08-18
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.