• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Disertación de Maestría
DOI
Documento
Autor
Nombre completo
Rubmara Ketzer Oliveira
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
Piracicaba, 2019
Director
Tribunal
Pilau, Felipe Gustavo (Presidente)
Cerri, Carlos Eduardo Pellegrino
Folegatti, Marcos Vinicius
Roberti, Debora Regina
Título en portugués
Fluxos de CO2, água e energia em área de renovação de canavial com um cultivo de soja
Palabras clave en portugués
Dióxido de carbono
Eddy covariance
Evapotranspiração
Manejo
Pousio
Solo
Resumen en portugués
Cultivos de extensa área de produção e manejo intensivo, como a indústria canavieira, demandam maior responsabilidade em relação ao conhecimento da sua contribuição na diminuição ou aumento dos gases de efeito estufa. Dentro do manejo do sistema de produção de cana-de-açúcar existe uma etapa de renovação do canavial, período pós última colheita que antecipa a implantação de um novo cultivo de cana. O estudo tem por objetivo avaliar a contribuição do período de renovação de um canavial em relação aos fluxos de massa e energia dentro do sistema produtivo de cana-de-açúcar, considerando a inserção de um cultivo de soja após período de pousio sobre solo com cobertura de palha e sem cobertura, em um canavial localizado em Piracicaba - SP, Brasil. A obtenção dos fluxos foi realizada com o método "Eddy Covariance". Com o solo em pousio e cobertura de palha, o fluxo líquido de CO2 (NEE) médio foi de 2,51 µmolCO2 m-2 s-1 e evapotranspiração média do período de 0,72 mm d-1. O período de pousio com solo sem cobertura teve um NEE de 3,10 µmol CO2 m-2 s-1 e evapotranspiração média do período de 2,04 mm d-1. Com a inserção de um cultivo de soja, a área passou a apresentar um comportamento de consumo no lugar da emissão de CO2, com um fluxo médio diário de NEE (da semeadura à maturação de colheita) de -1,47 µmolCO2 m-2 s-1 e evapotranspiração média de 4,52 mm d-1. Para o balanço energético da renovação do canavial, 84,6% da energia disponível no período de pousio sob os dois manejos de cobertura foi utilizada pelo fluxo de calor latente e fluxo de calor sensível, e para o cultivo de soja esta relação foi de 73,4%. Considerando o balanço da troca líquida de CO2 em relação às médias apresentadas, o saldo é positivo, ou seja, a renovação deste canavial foi responsável por maior emissão que consumo de CO2, de acordo com o manejo realizado. O cultivo da soja não compensou a emissão do período em pousio, mas tem potencial de amenizar no total do período.
Título en inglés
Carbon dioxide, water and energy fluxes in a sugarcane renewal area with a soybean crop
Palabras clave en inglés
Carbon dioxide
Eddy covariance
Evapotranspiration
Fallow
Management
Soil
Resumen en inglés
Crops with extensive production areas and intensive management such as the sugar cane industry demand greater responsibility in relation to the knowledge of their contribution in the reduction or increase of greenhouse gases. Within the management of the sugar cane production system there is a stage of renewal of the cane field, a period after the last harvest that anticipates the implantation of a new sugarcane crop. The objective of this study is to evaluate the contribution of the renewal period of a sugarcane field in relation to the mass and energy flows within the sugarcane production system, considering the insertion of a soybean crop after fallow period on soil with cover of straw and without cover, in a field located in Piracicaba - SP, Brazil. Flows were obtained using the "Eddy Covariance" method. In the fallow soil with straw cover, the mean net CO2 flux (NEE) was of 2,51 µmol CO2 m-2 s-1 and average evapotranspiration of the period was 0,72 mm day-1. The fallow period without cover had an mean NEE of 3,10 µmol CO2 m-2 s-1 and average evapotranspiration of 2,04 mm day-1. With the insertion of a soybean crop, the area presented assimilation in place of CO2 emission, with a daily mean of NEE (from sowing to harvest maturation) of -1,47 µmol CO2 m-2 s-1 and average evapotranspiration of 4,52 mm day-1. For the energy balance of the sugarcane renewal, 84,6% of the available energy in the fallow period under the two cover treatments was used by the latent heat flux and sensible heat flux. For soybean cultivation this relation was 73,4%. Considering the balance of the net CO2 exchange in relation to the averages presented, the balance is positive, that is, the renovation of this sugarcane field was responsible for higher emissions than CO2 assimilation, according to the management implemented. The soybean crop did not compensate for the fallow period, but it has the potential to reduce the total balance.
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Fecha de Publicación
2019-07-25
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2020. Todos los derechos reservados.