• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Mémoire de Maîtrise
DOI
10.11606/D.12.2016.tde-12082016-121333
Document
Auteur
Nom complet
Sandro Dias dos Santos
Adresse Mail
Unité de l'USP
Domain de Connaissance
Date de Soutenance
Editeur
São Paulo, 2016
Directeur
Jury
Barros, Lucas Ayres Barreira de Campos (Président)
Favero, Luiz Paulo Lopes
Lima, Romeu Eugênio de
Nakamura, Wilson Toshiro
Titre en portugais
Práticas de governança e desempenho financeiro em cooperativas de crédito
Mots-clés en portugais
análise fatorial
cooperativas de crédito
desempenho
governança
regressão
Resumé en portugais
As cooperativas de crédito são instituições financeiras que se diferenciam quanto às demais por estarem baseadas no associativismo, mutualidade e nos direitos iguais dos seus associados quanto à participação nas decisões da cooperativa. No Brasil, as cooperativas de crédito tem experimentado um crescimento importante nos últimos dez anos e representam uma alternativa em termos de oferta de serviços financeiros para a parcela da população que não possui acesso aos serviços bancários, como também uma opção econômica para os poupadores e tomadores de recursos. Por sua vez, juntamente com os bancos, estão inseridas em um ambiente de negócios competitivo e, por isso, a busca por melhor desempenho passa a ser uma condição cada vez mais presente nas suas atividades. Tal como as demais organizações, também enfrentam problemas decorrentes dos conflitos de agência, os quais demandam a constituição de mecanismos de governança para a sua redução. Este trabalho examina a relação entre a adoção de práticas consideradas como sendo de boa governança, e o desempenho das cooperativas de crédito. Para isto, foi construído um índice de governança corporativa, a ser utilizado como variável independente, baseado em um questionário aplicado pelo Banco Central do Brasil às cooperativas de crédito. Como critério para o ajuste do questionário, adotou-se as diretrizes estabelecidas por organismos, tais como a OCDE, WOCCU, IBGC, BACEN e CVM. O desempenho das cooperativas foi mensurado através do cálculo de indicadores contábeis obtidos pela aplicação do sistema PEARLS, ajustado às condições das cooperativas de crédito brasileiras. Por meio da aplicação da técnica de análise fatorial aos indicadores contábeis, foram obtidos os diversos fatores representativos de cada área-chave avaliada pelo sistema PEARLS. Neste caso, os fatores de desempenho representam as variáveis dependentes que são testadas no modelo de regressão. Também foram inseridas variáveis de controle representativas da localização, porte, tipo e da vinculação da cooperativa a uma cooperativa central ou sistema cooperativista como forma de equalizar possíveis distorções nos resultados provenientes destas características de cada cooperativa de crédito. O trabalho apontou uma grande variabilidade e um fraco nível de governança das cooperativas de crédito no Brasil. Além disso, não foram encontrados indícios de redução do volume de operações de crédito classificadas com nível de risco entre "D" e "H" e das provisões, bem como de uma melhora do nível de risco de liquidez, em razão de uma maior qualidade da governança das cooperativas. Porém, outros resultados obtidos sugerem uma associação positiva entre o crescimento da cooperativa, em termos de volume de captações, operações de crédito, receitas operacionais e patrimônio líquido, com o nível de governança corporativa adotado por estas instituições. Ao seu final, o trabalho sinaliza para a possibilidade de as cooperativas de crédito com maior nível de governança implementarem estratégias de negócios mais agressivas na busca pelo crescimento das suas atividades
Titre en anglais
Governance practices and financial performance in credit unions
Mots-clés en anglais
credit union
factor analysis
governance
performance
regression
Resumé en anglais
Credit unions are financial institutions which differ from others because they are based on the principles of community association, mutuality and equality of rights of its members regarding participation in organizational decisions. In Brazil, credit unions have experienced significant growth over the past decade and represent an alternative in terms of financial services for the share of the population that does not have access to banking services, as well as a cost-effective option for savers and borrowers. However, along with traditional banks, they operate in a competitive business environment and, therefore, the search for better performance becomes an increasingly present condition in their activities. Like other organizations, credit unions also face problems arising from agency conflicts, which require the establishment of governance mechanisms to reduce these problems. This paper examines the relationship between the adoption of practices considered to be of good governance, and the performance of credit unions. To this end, we built a corporate governance index to be used as an independent variable, based on a questionnaire administered by the Central Bank of Brazil to credit unions. As criteria for the questionnaire setting, it adopted the guidelines established by bodies such as the OECD, WOCCU, IBGC, Brazilian Central Bank and CVM. The performance of cooperatives was measured by calculating financial indicators obtained using the PEARLS system adapted to the peculiarities of Brazilian credit cooperatives. A number of factor variables representing each key area evaluated by the PEARLS system were derived after running a factor analysis using all of the available financial indicators. The performance variables derived from the factor analysis represent the dependent variables that are used in the regression model. We have also included control variables representing the location, size, type and affiliation of the credit union to a central union or a network of unions as a way to avoid possible distortions in the results arising from the heterogeneity in these credit union characteristics. The work shows a great variability and weak governance of credit unions in Brazil. Also, we did not find a reduction in the volume of credit operations of evidence classified as risk level between "D" and "H" and provisions as well as an improvement in the liquidity risk level, due to a higher quality the governance of cooperatives. However, other results suggest an association between the growth of the cooperative, in terms of volume of funding, loans, operating income and net worth, with the corporate governance level adopted by these institutions. At its end, the work points out the possibility of credit unions with the highest level of governance to implement more aggressive business strategies in pursuit of growth of its activities
 
AVERTISSEMENT - Regarde ce document est soumise à votre acceptation des conditions d'utilisation suivantes:
Ce document est uniquement à des fins privées pour la recherche et l'enseignement. Reproduction à des fins commerciales est interdite. Cette droits couvrent l'ensemble des données sur ce document ainsi que son contenu. Toute utilisation ou de copie de ce document, en totalité ou en partie, doit inclure le nom de l'auteur.
CorrigidoSandro.pdf (1.07 Mbytes)
Date de Publication
2016-08-18
 
AVERTISSEMENT: Apprenez ce que sont des œvres dérivées cliquant ici.
Tous droits de la thèse/dissertation appartiennent aux auteurs
CeTI-SC/STI
Bibliothèque Numérique de Thèses et Mémoires de l'USP. Copyright © 2001-2020. Tous droits réservés.