• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Thèse de Doctorat
DOI
10.11606/T.12.2017.tde-13042017-112501
Document
Auteur
Nom complet
Diana Lúcia Gonzaga da Silva
Adresse Mail
Unité de l'USP
Domain de Connaissance
Date de Soutenance
Editeur
São Paulo, 2017
Directeur
Jury
Azzoni, Carlos Roberto (Président)
Chagas, André Luis Squarize
Freguglia, Ricardo da Silva
Menezes Filho, Naercio Aquino
Monasterio, Leonardo Monteiro
Titre en portugais
Economias de aglomeração e heterogeneidade de trabalhador e firma na determinação de salários no Brasil
Mots-clés en portugais
Economias de aglomeração
Heterogeneidade de firma
Heterogeneidade individual
Salários
Sorting
Resumé en portugais
O objetivo desta tese é identificar a contribuição dos efeitos de aglomeração e do sorting espacial, associado às heterogeneidades não observadas dos trabalhadores e firmas, para a determinação dos salários individuais e dos salários locais nos arranjos populacionais do Brasil. Os dados do mercado de trabalho (RAIS-MTE) mostram que existe um diferencial espacial de salários, o qual pode ser explicado pelas distintas composições produtivas e de trabalhadores entre os locais e pelos diferenciais de custo de vida. A disponibilidade crescente de micro dados longitudinais permitiu a inclusão das habilidades não observadas individuais na equação de salários. Os estudos da Economia do Trabalho mostram que as habilidades são responsáveis por uma grande parcela dos diferenciais de salários. No entanto, os estudos nacionais ainda encontram um diferencial significativo, mesmo após o controle dos componentes individuais e do custo de vida, sugerindo a existência de efeitos específicos associados à localização das firmas e dos trabalhadores. A Economia Urbana considera as economias de aglomeração como um determinante salarial relevante nos mercados de trabalhos densos, particularmente a partir dos trabalhos de Glaeser e Maré (1994; 2001). Por sua vez, a maior produtividade das áreas densas pode ser atribuída à concentração de trabalhadores e firmas mais produtivos, o que ficou conhecido nessa literatura como sorting. Os estudos da Economia Urbana controlam somente o sorting dos atributos individuais não observados. Este trabalho contribui com a literatura ao considerar o sorting espacial dos atributos não observados das firmas e dos trabalhadores na determinação dos salários e dos efeitos de aglomeração. O estudo utiliza um modelo de decomposição salarial para lidar com múltiplos efeitos fixos no painel pareado de trabalhadores e firmas. Os efeitos puros da aglomeração (densidade) sobre os salários locais serão estimados em um modelo de dois estágios. O primeiro estágio estima uma equação salarial incluindo as características observadas dos trabalhadores e do emprego e os efeitos de localização, com um painel de micro dados da RAIS (2002-2014). O segundo estágio realiza a decomposição dos efeitos de localização em componentes associados às características locais dos arranjos e aos atributos não observados das firmas e dos trabalhadores. A estratégia de identificação propõe o controle dos efeitos fixos dos trabalhadores e firmas e o uso de variável instrumental para identificar os efeitos da aglomeração. Ademais, os dados de satélite sobre a luminosidade noturna são usados para estimar a proporção da área total dos arranjos habitada, a qual é utilizada para calcular a densidade. Os resultados mostraram que os efeitos do trabalhador foram mais relevantes do que os efeitos da firma para explicar a variação dos salários individuais e locais. O modelo principal, que utiliza o instrumento Bartik e a área iluminada, encontrou um efeito da densidade sobre os salários locais de 4,9%, o qual é superior ao lower bound da literatura prévia (3%). Os resultados sugerem que ignorar as limitações indicadas neste estudo pode levar a uma subestimação nas estimativas dos efeitos da densidade
Titre en anglais
Agglomeration Economies and Heterogeneity of Worker and Firm in the Wage Determination from Brazil
Mots-clés en anglais
Economies of agglomeration
Firm heterogeneity
Sorting
Wages
Worker heterogeneity
Resumé en anglais
The goal of this study is to identify the contribution of agglomeration effects and spatial sorting for the determination of individual and local wages in Brazilian urban agglomerations. Administrative records from the Ministry of Labor (RAIS-MTE) show a spatial differential in wages, which can be explained by the different productive structures and compositions of workers across cities, and by differentials in cost-of-living. The longitudinal microdata allowed the inclusion of unobserved individual skills in the wage equation. Studies in Labor Economics show that skills are responsible for a large portion of the wage differential. However, the available studies on Brazil still find a significant differential, even after controlling for the individual components and the cost of living. This suggests the existence of specific effects associated with the location of firms and workers. The literature on Urban Economics considers the economies of agglomeration as a relevant wage determinant in dense labor markets. The higher productivity of dense areas can be attributed to the concentration of more productive workers and firms more productive, which became known in this literature as sorting. Studies in Urban Economics only control the sorting of unobserved individual attributes. This dissertation contributes to the literature by considering the spatial sorting of unobserved attributes of firms and of workers in the determination of wages and of the effects of agglomeration. The study uses a wage decomposition model to deal with multiple fixed effects in a matched panel of workers and firms. The pure effects of agglomeration (density) on local wages are estimated in a two-stage model. The first stage estimates a wage equation including the observed characteristics of workers and firms and the effects of location, with a microdata panel of RAIS (2002-2014). The second stage decomposes the location effects into components associated to local characteristics and to unobserved attributes of firms and workers. The identification strategy involves controlling for fixed effects of workers and firms, and using an instrumental variable to identifying the effects of agglomeration. Satellite data on illumination are used to estimate the proportion of the overall area occupied with population and firms in each local labour markets. The results indicate that the worker effects are more relevant to explain wage variation than the firm's effects. The model of preference indicates a density effect on wages of 4.9%, much higher than the literature lower bound (3%). This suggests that ignoring the variables included in this study can lead to an underestimation of the effects of agglomeration
 
AVERTISSEMENT - Regarde ce document est soumise à votre acceptation des conditions d'utilisation suivantes:
Ce document est uniquement à des fins privées pour la recherche et l'enseignement. Reproduction à des fins commerciales est interdite. Cette droits couvrent l'ensemble des données sur ce document ainsi que son contenu. Toute utilisation ou de copie de ce document, en totalité ou en partie, doit inclure le nom de l'auteur.
CorrigidaDiana.pdf (4.71 Mbytes)
Date de Publication
2017-04-17
 
AVERTISSEMENT: Apprenez ce que sont des œvres dérivées cliquant ici.
Tous droits de la thèse/dissertation appartiennent aux auteurs
CeTI-SC/STI
Bibliothèque Numérique de Thèses et Mémoires de l'USP. Copyright © 2001-2020. Tous droits réservés.