• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.12.2016.tde-22022016-153505
Documento
Autor
Nome completo
Artur Moreira Souto
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2015
Orientador
Banca examinadora
Lima, Gilberto Tadeu (Presidente)
Baltar, Carolina Troncoso
Rugitsky, Fernando Monteiro
Título em português
Distribuição pessoal da renda e elasticidade renda da demanda por importações no Brasil: evidências a partir de regressões quantílicas para o período 2002-2009
Palavras-chave em português
Balanço de pagamentos
Crescimento sob restrição externa
Desenvolvimento econômico
Distribuição de renda
Resumo em português
Esta dissertação busca contribuir para a literatura sobre as elaticidades renda da demanda por importações. Mais especificamente, procura analisar em que medida a questão da distribuição pessoal da renda se relaciona com estas elasticidades para o Brasil. O país apresentou nos anos 2000 um processo singular de desenvolvimento, marcado por crescimento econômico com distribuição de renda. Analisa-se este processo através das perspectivas da teoria do crescimento sob restrição externa e da teoria da CEPAL, que consideram a elasticidade renda das importações um dos determinantes fundamentais ao processo de desenvolvimento. A indústria brasileira cresceu, como resposta tanto à expansão do consumo interno e quanto à dinâmica favorável internacional para os produtos da indústria extrativa. Já a indústria de transformação se voltou para dentro, uma vez que apresentou crescimento mas reduziu suas exportações. Entretanto, a penetração das importações desta indústria também aumentou. Tendo este cenário como motivação, realiza-se um exercício empírico de estimativa das elasticidades renda da demanda por importações a partir de dados de consumo das Pesquisas de Orçamentos Familiares dos biênios 2002-2003 e 2008-2009, com o objetivo de comparar a evolução das elasticidades para diferentes classes de renda. Os resultados sugerem que, apesar da melhora na distribuição de renda e da subsequente expansão do consumo, a indústria nacional não atendeu à demanda. A elasticidade renda da demanda por importações aumentou, e o aumento foi maior para as classes mais pobres.
Título em inglês
Personal income ditribution and import elasticities in Brazil: evidences from quantile regressions for 2002-2009
Palavras-chave em inglês
Balance of payments
Economic development
Growth under external constraint
Income distribution
Resumo em inglês
This dissertation aims to contribute to the literature on the import elasticities. More specifically, it seeks to analyze how personal income distribution relates to import elasticities for Brazil. The country presented in 2000 a unique development process, marked by economic growth and income distribution. This work analyzes that process through the perspectives of the theory of growth under external constraint and the ECLAC theory, considering the income elasticity of imports one of the key determinants in the development process. The Brazilian industry grew in response to both the expansion of domestic consumption and the international favorable dynamics for primary products. The manufacturing industry turned inward as it grew but reduced its exports. However, the import penetration in the industry also increased. Taking this scenario as motivation, this work carried out an empirical exercise of estimating income elasticities of demand for imports from consumption data from Pesquisas de Orçamentos Familiares of 2002-2003 and 2008-2009, in order to compare the evolution of import elasticities for different income classes. The results suggest that, despite the improvement in income distribution and the subsequent expansion of consumption, the domestic industry was unable to meet demand. The income elasticity of demand for imports increased, and the increase was greater for the poorer classes.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2016-02-24
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.