• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.12.2010.tde-03112010-194441
Documento
Autor
Nome completo
Denise Maria Fanhani de Castro
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2010
Orientador
Banca examinadora
Sousa, Almir Ferreira de (Presidente)
Luporini, Carlos Eduardo de Mori
Pace, Eduardo Sergio Ulrich
Título em português
Criação de valor em fusões e aquisições
Palavras-chave em português
Administração financeira
Consolidação e fusão de empresas
Empresas (Avaliação)
Valor (Administração)
Resumo em português
Operações de combinações empresariais, em especial fusões e aquisições, desempenham papel de relevância crescente no cenário econômico atual, seja no mercado brasileiro, seja no mercado global. De acordo com a teoria, estas operações baseiam-se na expectativa de criação de valor para os acionistas. Contudo, diversos estudos e pesquisas apresentam resultados conflitantes no que respeita à criação de valor, isto é, alguns estudos atestam resultados positivos enquanto outros apresentam resultados negativos, em especial do ponto de vista de criação de valor para a empresa adquirente, de forma que não é possível afirmar que tais operações sejam bem sucedidas em criar valor. De fato, a maioria das pesquisas já efetuadas revela que os efeitos de fusões e aquisições são inócuos ou mesmo negativos na criação de valor. A confrontação entre a teoria e o que se observa na prática gera questionamento sobre quais seriam as razões para tais diferenças. Um aspecto a ser analisado estaria relacionado aos métodos utilizados para se avaliar criação de valor. O principal método de avaliação desses processos encontrado na literatura é o estudo de eventos, comparando o desempenho das ações numa janela ou período de tempo definida em torno do anúncio da transação, com a premissa de que o mercado é racional, e que a avaliação de mercado, traduzida nos preços das ações, embute a expectativa em relação ao desempenho das empresas. Outro fator que poderia explicar o descasamento entre teoria e prática seria a premissa, não necessariamente verdadeira, de que operações de fusões e aquisições pressupõem criação de valor. Nesta dissertação, busca-se identificar a veracidade desta premissa e entender se transações de fusões e aquisições criam ou não valor. É efetuado um estudo de casos múltiplo, com três dos mais importantes processos ocorridos recentemente no Brasil, objetivando-se avaliar criação de valor com base em resultados quantitativos e qualitativos. Busca-se ainda identificar a real motivação para fusões e aquisições, bem como aspectos indicativos que possam sinalizar potencial de criação de valor antes que as operações se concretizem. As empresas são avaliadas antes e depois das transações por meio de alguns dos principais métodos de avaliação disponíveis, a saber: Valor Histórico, Valor de Mercado, Economic Value Added (EVA®) e direcionadores de valor. É efetuada ainda, uma avaliação qualitativa de aspectos considerados críticos ao processo, buscando-se identificar indicadores de potencial criação de valor. Os casos estudados são: Itaú e Unibanco; VCP e Aracruz e Brasil Foods e Sadia. A percepção que se obtém deste trabalho é que, na realidade, a essência de valor não está necessariamente expressa monetariamente no curto e talvez nem mesmo no médio prazo. Criação de valor está, em última análise, associada à capacidade das empresas de antecipar tendências, riscos e oportunidades em seus mercados e de adotar estratégias que as aparelhem para enfrentar os desafios de um mercado em constantes mudanças. Foram observados alguns elementos que se fazem presentes em combinações empresariais de sucesso. Dentre eles, destacam-se: objetivo claro da operação; planejamento estratégico; nova visão para a empresa formada; avaliação do potencial de crescimento; foco na integração; rapidez nas decisões; atenção à questão cultural; liderança; capacidade administrativa; identificação de sinergias e capacidade de aprendizado.
Título em inglês
Value creation in mergers and acquisitions
Palavras-chave em inglês
Company
Financial management
Value
Resumo em inglês
Mergers and acquisitions have grown consistently over the years, becoming increasingly relevant in the economic scenario, both locally and internationally. Theoretically speaking, these operations are based upon the principles of shareholder value creation. However, researches results about value creation are not consistent. In other words, some researches attest positive while some show negative results as far as value creation, mainly from the acquiring companys standpoint. Therefore, it is not possible to state that mergers and acquisitions create value. In fact, most of the researches reveal negative or no effects in value creation. The disparity between theory and practice raises questions about the reasons for the existing differences. One aspect that could possibly explain such differences relates to the methods used to assess value creation. The most used method in literature is the event study, which compares company performance in a short period of time around an event, usually the deal announcement based on the basic premise of rational market, in which prices incorporate future performance expectations. Another possible explanation is that the premise that mergers and acquisitions are based on value creation is not necessarily true. This study aims to identify the veracity of this premise and understand value creation in mergers and acquisitions through a multiple case study involving three of the most relevant processes occurred recently in Brazil. The purpose is to assess value creation based on qualitative and quantitative indicators, to identify the real motivation for mergers and acquisitions as well as aspects that indicate value creation prior to the operation. Companies are evaluated before and after the transaction using some of the main valuation methods: book value, market value, economic value added (EVA®) and key value drivers. In addition, this study analyzes qualitative aspects considered key to mergers and acquisitions in order to identify indicators of potential value creation. The cases are: Itaú / Unibanco; VCP / Aracruz, and Brasil Foods/Sadia. The perception attained from this work is that value is not necessarily expressed monetarily in the short term. Value creation is ultimately related to companies capacity of anticipating trends, risks, and opportunities, and of adopting strategies that enable them to face the challenges of a constantly changing world. Some elements are consistently present in successful mergers and acquisitions. Among them, the most prevalent are: transactions clear objective; strategic planning, new company vision, potential growth identification, managers ability to consolidate and integrate; quick decisions; attention to cultural aspects, synergies identification, and learning capacity.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
CAPA_M.pdf (62.00 Kbytes)
D_Final.pdf (1.76 Mbytes)
Data de Publicação
2011-01-13
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.