• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Júlia Albino
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2019
Orientador
Banca examinadora
Feldmann, Paulo Roberto (Presidente)
Borini, Felipe Mendes
Coelho, Diego Bonaldo
Hadad Junior, Eli
Título em português
Fatores de atração do investimento estrangeiro direto: o papel das instituições de países em desenvolvimento
Palavras-chave em português
Determinantes do IED
Instituições
Investimento estrangeiro direto
Países em desenvolvimento
Teoria Institucional
Resumo em português
Evidências apontam para o benefício do recebimento de investimento estrangeiro direto (IED) principalmente em países em desenvolvimento. Atualmente, o grupo de países em desenvolvimento recebe relativamente menos IED que o grupo de países desenvolvidos. Para modificar esse quadro, entender os fatores que influenciam o recebimento de IED é fundamental. No entanto, mesmo amplamente investigados, parece haver pouco consenso sobre os fatores que influenciam o recebimento de IED. Apesar de certa convergência para a influência do tamanho do mercado e capital humano, sabe-se eles não são suficientes para explicar o fenômeno. O estudo utilizou a teoria institucional, considerando instituições como restrições informais e regras formais de uma sociedade, para analisar a contribuição da qualidade das instituições no recebimento de investimento estrangeiro direto. Os indicadores utilizados para refletir a qualidade institucional foram (i) voz e responsabilidade (ii) efetividade do governo (iii) estabilidade política (iv)controle da corrupção (v) estado de direito (vi) qualidade regulatória, pertencentes ao Worldwide Governance Indicators (WGI). O trabalho valeu-se de dois métodos sequenciais para a investigação: um painel de dados por estimação de efeitos fixos com 26 países em desenvolvimento ao longo de 18 anos (2000 a 2017) e posterior aplicação de 13 entrevistas semiestruturadas com executivos de empresas multinacionais e profissionais com experiência em projetos de investimento internacional. Ao combinar os achados dos dois métodos, o tamanho de mercado e capital humano foram encontrados como fatores que contribuem para a entrada de IED, confirmando a escolha como variáveis controles no painel de dados. Em termos institucionais, a qualidade regulatória destacou-se como fator que contribui para o recebimento de IED. Por sua vez, o controle de corrupção, foco de diversos estudos recentes, não foi encontrado como fator que pode influenciar a entrada de IED. Ainda, achados provenientes dos dois métodos sugerem que, na presença de outros fatores atraentes, a corrupção perde relevância.
Título em inglês
Factors attracting foreign direct investment: the role of institutions in developing countries.
Palavras-chave em inglês
Developing countries
FDI determinants
Foreign direct investment
Institutional theory
Institutions
Resumo em inglês
Evidence showcase the benefit of foreign direct investment (FDI) in host countries, especially in developing countries. Currently, the developing countries host relatively less FDI than the developed countries. To modify this scenario, understanding what influence the FDI inflow is paramount. However, despite largely investigated, there still is little consensus regarding the factors influencing the FDI inflow. Regardless of certain consensus in market size and human capital, it is known they are not sufficient to explain the FDI inflow. Drawing upon institutional theory, considering institutions as informal constraints and formal rules of a society, this work analyzes the influence of institutional quality on FDI inbound. The indicators of institutional quality were (i) voice and accountability (i) political stability (iii) government effectiveness (iv) regulatory quality (v) rule of law (vi) control of corruption from the Worldwide Governance Indicators (WGI). The research design relied on two methods: a panel data (fixed effects) with 26 developing countries throughout 18 years (2000 - 2017) and henceforth 13 semi-structured interviews with multinational executives and specialists in international investment projects. Combining the findings from the two methods, size market and human capital were found as attractive factors, corroborating the choice of both as control variables in the panel data. In terms of institutions, regulatory quality stood out as a factor likely to attract FDI in developing countries. On the other hand corruption control, central in many recent studies have shown no relevance. Also, findings from the two methods pointed out in the presence of other attractive factors, control of corruption loses its significance.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
CorrigidoJulia.pdf (1.57 Mbytes)
Data de Publicação
2019-11-06
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.