• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.12.2020.tde-06022020-183632
Documento
Autor
Nome completo
Paul Marius Andersen
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2019
Orientador
Banca examinadora
Vasconcellos, Eduardo Pinheiro Gondim de (Presidente)
Armando, Eduardo
Oliva, Fabio Lotti
Oliveira, Carlos Alberto Arruda de
Título em português
Ní­vel de prontidão da tecnologia e grau de abertura da inovação em projetos de P&D&I: modelo conceitual  e aplicação ao caso de uma empresa do setor de óleo e gás
Palavras-chave em português
EMNE
Inovação aberta
Nivel de prontidão tecnológica
Óleo e gás
TRL
Resumo em português
Empresas multinacionais de destaque, provenientes de países emergentes, têm utilizado estratégias de gestão de projetos de pesquisa e desenvolvimento (P&D) tecnológico para desenvolver produtos e serviços de alto nível. A inovação aberta que tem como premissa a construção de parcerias para explorar novas oportunidades, capitalizando as possibilidades disponíveis pelo avanço da base de conhecimento da empresa, é um importante instrumento para o aumento da sua vantagem competitiva por meio da criação de valor ao negócio. Contudo, a possibilidade de uma empresa obter vantagens competitivas no curto prazo depende fortemente do nível de maturidade das suas tecnologias. A competitividade a longo prazo, por sua vez, tem relação com o investimento em projetos de pesquisa & desenvolvimento (P&D) que darão base a inovações futuras. A prontidão da tecnologia de uma empresa exerce influência na sua estratégia de P&D tecnológico e, por sua vez, no portfólio de projetos em andamento. Esta prontidão está relacionada ao quanto o resultado do projeto está próximo da aplicação ou ao quanto ele é um estudo mais fundamental, distante do uso. Um importante indicador de prontidão tecnológica desenvolvido pela NASA - o Technology Readiness Level (TRL) - tem grande relevância na avaliação dos riscos dos projetos de desenvolvimento de produtos e serviços tornou-se uma referência para classificar carteiras de projetos de P&D. O caso selecionado foi o do LAB O&G (Centro de P&D da EMPRESA do setor de óleo e gás (O&G)), que desenvolve projetos com diferentes níveis de prontidão e graus de inovação aberta. Objetivou-se, por meio de uma abordagem quali-quanti, usar essas variáveis para reflexões sobre as dinâmicas e as práticas entre os níveis de prontidão tecnológica e os graus de abertura da inovação em projetos de pesquisa e desenvolvimento tecnológico. Com isso foi possível identificar que na EMPRESA O&G os projetos de P&D com TRLs mais altos ensejam maior cooperação tanto de empresas fornecedoras/parceiras, quanto de universidades e em TRLs mais baixos as universidades têm o protagonismo. Nesse trabalho foi possível aumentar a compreensão sobre o papel de cada uma dessas variáveis no processo de inovação e de contribuir com a literatura de inovação aberta por meio da pesquisa no nível dos projetos
Título em inglês
Technology readiness level and innovation openness on R&D&I Projects: conceptual model and application on an oil & gas enterprise
Palavras-chave em inglês
EMNE
Oil & Gas
Open innovation
Technology readiness level
TRL
Resumo em inglês
Outstanding multinational companies from emerging countries have been using technology research and development (R&D) project management strategies to develop high level products and services. Open innovation that is based on building partnerships to explore new opportunities, capitalizing on the possibilities available by advancing the company's knowledge base, is an important tool for increasing its competitive advantage by creating business value. However, whether a company can gain competitive advantage in the short term depends heavily on the maturity level of its technologies. Long-term competitiveness, in turn, is related to investment on research and development (R&D) projects that will underpin future innovations. A company's technology readiness influences its technology R&D strategy and, in turn, the ongoing project portfolio. This readiness is related to how close the project outcome is to application or how much it is a more fundamental study, away from use. An important indicator of technology readiness developed by NASA - the Technology Readiness Level (TRL) - has great relevance in risk assessment of product and service development projects and has become a benchmark for rating R&D project portfolios. The case selected was the LAB O&G (O&G COMPANY R&D Center), which develops projects with different readiness and degrees of open innovation. The objective was, through a qual-quant approach, to use these variables to reflect on the dynamics and practices between the levels of technological readiness and the degree of openness of innovation in research and technology development projects. With this it was possible to identify that in O&G COMPANY the R&D projects with higher TRLs lead to greater cooperation from both supplier / partner companies and universities and in lower TRLs the universities have the leading role. In this work it was possible to increase the understanding of the role of each of these variables in the innovation process and to contribute to the open innovation literature through research at the project level
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
CorrigidoPaul.pdf (2.30 Mbytes)
Data de Publicação
2020-02-17
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.