• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.12.2008.tde-07102008-120550
Documento
Autor
Nome completo
José Mauro Ferraz Andrade
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2008
Orientador
Banca examinadora
Sousa, Almir Ferreira de (Presidente)
Fama, Rubens
Nakamura, Wilson Toshiro
Título em português
O impacto da diversificação no desempenho das empresas industriais listadas na BOVESPA (1997 a 2006)
Palavras-chave em português
Análise do valor
Desempenho organizacional
Resumo em português
Este trabalho segue a premissa de que a administração financeira tem por objetivo maximizar a riqueza dos proprietários. Assim, se for considerado que a diversificação exerce algum tipo de influência no valor das empresas, é porque o mercado entende que existe um impacto no fluxo futuro de caixa e/ou no risco de mercado percebido. Segundo Li e Jin (2006, p. 20), existem diversos estudos sobre o efeito da diversificação dos negócios das empresas. Os estudos podem se distinguir entre aqueles que apontam para o benefício, para o custo e para insignificância da diversificação no desempenho das empresas. As vantagens da diversificação representam os motivos, para diversificar, que aumentam o valor de uma empresa e os custos da diversificação representam os motivos, para diversificar, que reduzem o valor de uma empresa. Considerando isso, as empresas deveriam diversificar os negócios até o ponto em que as vantagens de diversificar se igualem aos custos e vice-versa. Assim, este trabalho tem por objetivo geral verificar a existência de impactos da diversificação de produtos/negócios sobre a performance das empresas industriais listadas na Bovespa. Para este propósito, utilizaram-se duas metodologias: o Modelo I adaptado de Berger e Ofek (1995) foi aplicada em 37 empresas nos anos de 1997 a 2006, num total de 278 observações, cujo objetivo é avaliar o impacto da diversificação do portfólio de produtos/negócios no valor de mercado das empresas; o Modelo II adaptado de Li e Jin (2006) foi aplicado em 15 empresas, nos anos de 2000 a 2006, num total de 68 observações, cujo objetivo é avaliar o impacto da diversificação do portfólio de produtos/negócios das empresas no retorno para os acionistas. Com base nos testes do Modelo I, considera-se como mais forte a hipótese de relação curvilínea em U entre diversificação dos produtos/negócios das empresas e o valor de mercado destas. Os testes para o Modelo II apontaram para fortes evidências de relação curvilínea em U invertido da diversificação dos produtos/negócios das empresas e o retorno que estas proporcionam aos seus acionistas. Como pode ser percebido pelos testes dos modelos (I e II) existem fortes evidências de que à medida que a empresas se diversificam, elas perdem valor de mercado e aumentam o retorno para os acionistas até certo ponto, quando então passam a ganhar valor de mercado e reduzir o retorno para os acionistas. Seguindo o argumento de Li e Jin (2006) as empresas com maior retorno para os acionistas têm menor valor de mercado em função do desconto pelo maior risco percebido e as empresas com menor retorno têm maior valor devido ao menor risco percebido. Este argumento justifica a curva inversa para os testes para a relação entre valor de mercado e diversificação do Modelo I e retorno para os acionistas e diversificação do Modelo II.
Título em inglês
The effects of diversification on the performance of São Paulo stock exchange Bovespa listed companies (1997-2006)
Palavras-chave em inglês
Organization performance
Value analysis
Resumo em inglês
This work follows the assumption that financial management aims to maximize the wealth of shareholders. Thus, if we consider that diversification exerts some kind of influence on the value of the firm this is because the market understands that there is some impact on its expected future cash flow and (or) risk. According to Li and Jin (2006, p.20), there are many studies on the effects of firms business diversification. These can be distinguished between those that focus on the benefits, costs and ineffectiveness of diversification on firms performance. The advantages of diversification represent the reasons to diversify that increase the firms value. On the other hand, the costs of diversification represent the reasons to diversify that reduce the firms value. Considering this, firms should diversify theirs business until the point in which the advantages of diversification equal the costs and vice versa. Bearing this in mind, this work aims to verify what the impacts of diversification of products / business lines are on the performance of firms listed on the São Paulo Stock Exchange (Bovespa). To do so, two methodologies were applied: (I) Model I, adapted to Berger and Ofek (1995), was applied on a set of 37 companies between the years 1997 and 2006 totalizing 278 observations, the purpose being to evaluate the impact of diversification of these companies products / business lines portfólio on their value; (ii) Model II, adapted to Li and Jin (2006), was applied on a set of 15 firms between the years 2000 and 2006, totalizing 68 observations, the purpose being to evaluate the impact of diversification of these companies product / business lines portfólio on the returns to shareholders. Based upon the tests of the Model I, the stronger hypothesis considered was that of a curved-line U-shaped relationship between the diversification of these companies products / business lines and their market value. The test carried out for Model II point to strong evidence of a curved-line inverted U-shaped relationship between the diversification of these companies products / business lines and their market value. As can be observed by the tests of Models I and II there is strong evidence that suggests that as firms diversify they lose market value and increase the return to shareholders, this until a certain point in which they start gaining market value and reduce return to their shareholders. Following the argumentation of Li and Jin (2006), firms with higher returns to shareholders have lower market value, this resulting from the discount associated to higher perceived risk. On the other hand, firms with lower returns have higher market value given lower perceived risk. This argument justifies the inversed curve result for the tests for the relationship between market value and diversification of the Model I and the returns to shareholders and diversification of Model II.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2008-10-10
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.