• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.12.2020.tde-10022020-183756
Documento
Autor
Nome completo
Rafaela Ferreira Maniçoba
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2019
Orientador
Banca examinadora
Gomes, Leonardo Augusto de Vasconcelos (Presidente)
Facin, Ana Lucia Figueiredo
Mello, Adriana Marotti de
Saraiva Junior, Abraão Freires
Título em português
Sensemaking das incertezas em ecossistemas de inovação
Palavras-chave em português
Ecossistema de inovação
Incertezas
Sensemaking
Resumo em português
No processo de desenvolvimento e comercialização de uma inovação radical, startups e seus parceiros podem enfrentar incertezas por um longo período, por isso a superação de incertezas é crítica, não apenas para o sucesso da inovação, mas para a formação e evolução da startup e do seu ecossistema de inovação. Apesar da significativa literatura sobre gestão de incertezas, inclusive incertezas no ecossistema de inovação, pouco se conhece sobre a criação de sentido dessas incertezas, menos ainda quais as consequências dessas incertezas para startup e seu ecossistema de inovação. Além do mais, grande parte da literatura aborda a incerteza como sendo objetiva e conhecida, ignorando a fase de percepção e construção da incerteza. Por isso, a questão norteadora desta pesquisa é: "Como empreendedores fazem sensemaking de incertezas no ecossistema de inovação?" Incertezas são lacunas de informações percebidas pelo empreendedor. Essa percepção é construída a partir de narrativas e histórias propagadas no ecossistema de inovação ou no ambiente social do empreendedor. As incertezas podem ser individuais, que atingem apenas a startup que a percebe, ou ainda podem ser incertezas coletivas, que podem atingir alguns ou todos os atores do ecossistema de inovação. Por causa da natureza subjetiva da incerteza foi usada a teoria do Sensemaking, processo pelo qual indivíduos ou grupos criam sentido de questões ou eventos ambíguos, confusos ou incertos. O fenômeno investigado está em estágio embrionário, por isso, foi adotado o método qualitativo de pesquisa, apoiado por estudos de casos múltiplos. A construção dos estudos de casos foram por meio de pesquisas em fontes secundárias e entrevistas semiestruturadas com startups visando identificar nas narrativas e histórias de decisões passadas, incertezas superadas. Foram abordadas seis proposições indicando que a startup e seus parceiros usavam narrativas e histórias plausíveis de experiências passadas para superar as incertezas correntes e neste processo de superação de incerteza a startup e seu ecossistema de inovação poderiam mudar a identidade do negócio. Essas seis proposições tiveram indícios nos casos. A contribuição teórica foi um framework unindo o Sensemaking com as incertezas no ecossistema de inovação e como contribuição prática, um guia para auxiliar os empreendedores a criarem sentido de futuras incertezas.
Título em inglês
Sensemaking uncertainty in innovation ecosystems
Palavras-chave em inglês
Innovation Ecosystem
Sensemaking
Uncertainties
Resumo em inglês
In the process of developing and commercializing a radical innovation, startups and their partners may envisage uncertainties for a long time, so overcoming uncertainties is critical, not only for the success of innovation, but for the formation and evolution of the startup and your innovation ecosystem. Despite the significant literature on uncertainty management, including uncertainties in the innovation ecosystem, little is known about the sensemaking these uncertainties, let alone what are the consequences of these uncertainties for startup and its innovation ecosystem. Moreover, much of the literature approaches uncertainty as objective and known, ignoring the perception and construction phase of uncertainty. Therefore, the guiding question of this research is: "How do entrepreneurs sensemaking uncertainty in the innovation ecosystem?" Uncertainties are information gaps perceived by the entrepreneur. This perception is built from narratives and stories propagated in the innovation ecosystem or in the social environment of the entrepreneur. The uncertainties may be individual, affecting only the startup that perceives it, or they may be collective uncertainties, which may affect some or all actors in the innovation ecosystem. Because of the subjective nature of uncertainty, Sensemaking theory was used. Sensemaking is the process by which individuals or groups make sense of ambiguous, confusing or uncertain questions or events. The investigated phenomenon is in the embryonic stage, so the qualitative research method was adopted, supported by multiple case studies. The construction of the case studies was through secondary data research and semi-structured interviews with startups to identify in the narratives and stories of past decisions, overcome uncertainties. Six propositions were addressed indicating that startup and your partners used plausible narratives and stories from past experiences to overcome current uncertainties and in this process of overcoming uncertainty the startup and your innovation ecosystem could change the identity. These six propositions had clues in the cases. The theoretical contribution was a framework linking Sensemaking with uncertainties in the innovation ecosystem and as a practical contribution, a guide to help entrepreneurs create meaning for future uncertainties.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
CorrigidoRafaela.pdf (1.54 Mbytes)
Data de Publicação
2020-02-17
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.