• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.12.2016.tde-12022016-155237
Documento
Autor
Nome completo
Petrus da Silva Raulino
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2015
Orientador
Banca examinadora
Casado, Tania (Presidente)
Ribeiro, Marcelo Afonso
Rodrigues, Ana Carolina de Aguiar
Título em português
Atitudes de carreira proteana e capital psicológico de gestores da saúde: um estudo em uma federação de cooperativas médicas
Palavras-chave em português
Capital psicológico
Carreira
Carreira profissional
Carreira proteana
Gestor da saúde
Resumo em português
As transformações do ambiente de negócios nas últimas décadas, e principalmente nos últimos anos, têm se mostrado muito intensas no setor Saúde globalmente, com reflexos significativos também no Brasil, e tem alterado profundamente o modo como os profissionais da Saúde desenvolvem suas carreiras em um cenário de competitividade. Cada vez mais o diferencial competitivo das organizações de cuidados à Saúde se baseia em capacidades organizacionais fundamentadas em fatores intangíveis diretamente relacionados às atitudes e competências desempenhadas pelos recursos humanos da organização. Por isso, como ocorre com outras organizações de serviços, as organizações de cuidados à Saúde podem desenvolver vantagem competitiva através de uma administração eficaz dos seus recursos humanos, especialmente dos seus líderes. Pesquisas que ampliem o conhecimento sobre as atitudes de carreiras dos gestores das organizações de Saúde podem ser críticas para o aperfeiçoamento dessas organizações na nova economia, que é o ambiente no qual ocorre o desenvolvimento das novas carreiras. A carreira proteana é um dos modelos de carreira subjetiva mais difundidos entre estudiosos das novas carreiras e corresponde a duas dimensões fundamentais de atitudes de carreira: atitudes de carreira autodirigida e atitudes de carreira dirigida por valores pessoais. Adicionalmente, o capital psicológico é uma forma de capital intangível que tem despertado a atenção de acadêmicos da Psicologia Positiva e do Comportamento Organizacional Positivo, devido às evidências de associação do mesmo com indicadores de desempenho organizacional. Considerando a relevância e a necessidade de estudos nacionais empíricos, tanto sobre atitudes de carreira proteana, quanto sobre capital psicológico de gestores da Saúde, a presente dissertação tem como objetivo investigar a influência das atitudes de carreira proteana no capital psicológico dos gestores da Saúde. Para tanto, foi realizada a pesquisa em uma organização de cuidados à Saúde, caracterizada como uma federação de cooperativas médicas. O estudo foi descritivo, quantitativo e a coleta de dados foi realizada através de uma survey eletrônica que teve como base escalas validadas nos Estados Unidos e no Brasil (escala de atitudes de carreira proteana e questionário de capital psicológico). A amostra não probabilística e intencional foi formada por 250 gestores. Os resultados das análises fatoriais e dos alfas de Cronbach afirmaram a validade e a confiabilidade dos instrumentos utilizados para amostra estudada. Os resultados da ANOVA e da análise discriminante demonstraram que as atitudes de carreira autodirigida são um preditor para o capital psicológico. Com isso, esta pesquisa contribui para a literatura sobre carreira proteana de gestores da Saúde de várias maneiras: ao testar o impacto das atitudes de carreira proteana no capital psicológico, oferecendo suporte empírico que demonstra a influência das atitudes de carreira autodirigida no capital psicológico de gestores de uma organização de cuidados à Saúde no Brasil; ao estudar as atitudes de carreira proteana em gestores da Saúde, contextualizando-as no âmbito da Saúde na nova economia; ao adaptar e validar o questionário de capital psicológico para o português do Brasil; ao validar a escala de atitudes de carreira proteana e o questionário de capital psicológico para uso em gestores da Saúde; e, por fim, ao refletir sobre o referencial da Psicologia Positiva na pesquisa sobre atitudes de carreira proteana.
Título em inglês
Protean career atitudes and psychological capital of healthcare managers: an study in na federation of medical cooperatives
Palavras-chave em inglês
Career
Healthcare manager
Protean career
Psychological capital
Resumo em inglês
Changes in the business environment in the last decades, and especially in the recent years, have been very intense in the Health sector globally, with significant impact also in Brazil, and has changed deeply how Health sector workers develop their careers in a competitive scenario. Increasingly, competitive advantage of Health care organizations is based on organizational capabilities related to intangible factors directly linked to the attitudes and skills performed by human resources of the organization. Therefore, as with other service organizations, Health care organizations can develop competitive advantage through effective human resources management, especially of their leaders. Researches that advance the scientific knowledge about the Health care managers' career attitudes can be critical to the improvement of these organizations in the new economy, which is the environment where new careers develop. Protean career is one of the most widespread subjective career model among new careers scholars and corresponds to two fundamental dimensions of career attitudes: self-directed career attitudes and values-driven career attitudes. Additionally, psychological capital is a form of capital that has attracted scholars' attention from Positive Psychology and Positive Organizational Behavior, due to evidences of its association to organizational performance indicators. Considering the importance and the need for empirical national studies on both Health sector managers' protean career attitudes and psychological capital, this thesis was aimed to investigate the influence of protean career attitudes on psychological capital of Health sector managers. For this purpose, research was carried in a Health care organization, characterized as a federation of medical cooperatives. This study was descriptive and quantitative; data collection was carried out through an electronic survey that was based on validated scales for American and Brazilian populations (protean career attitudes scale and psychological capital questionnaire). The probabilistic and intentional sample was formed by 250 managers. Results of the factor analysis and Cronbach's alphas confirmed validity and reliability of the instruments for the studied sample. ANOVA and discriminant analysis results showed self-directed career attitudes are a predictor of psychological capital. Thus, this study contributes to the literature on Healthcare managers' protean career in several ways, by: testing the impact of protean career attitudes on psychological capital, providing empirical support that demonstrates the influence of self-directed career attitudes on Healthcare managers' psychological capital; studying Healthcare managers' protean career attitudes, contextualizing them within the Healthcare sector in the new economy; adapting and validating the psychological capital questionnaire for Brazilian Portuguese; validating protean career attitudes scale and psychological capital questionnaire for use in Healthcare sector managers; and, finally, by reflecting on the Positive Psychology framework applied to the research on protean career attitudes.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
corrigida.pdf (5.65 Mbytes)
Data de Publicação
2016-02-18
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.