• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.12.2008.tde-12122008-111615
Documento
Autor
Nome completo
Fabrizio Giovannini
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2008
Orientador
Banca examinadora
Kruglianskas, Isak (Presidente)
Custodio, Isaias
Santos, Silvio Aparecido dos
Vasconcelos, Flavio Carvalho de
Zilber, Moises Ari
Título em português
A influência dos padrões para sistemas de gestão no desempenho das empresas
Palavras-chave em português
Complexidade
Desempenho organizacional
Estrutura organizacional
Normas técnicas
Resumo em português
As empresas precisam de sistemas de regras, formais ou não, para serem administradas. Os sistemas de regras para a administração são aqui chamados de sistemas de gestão. Entre as funções do administrador está, portanto, a construção de sistemas de gestão que atendam às necessidades dos stakeholders da empresa e que assegurem a sobrevivência e a prosperidade da mesma. O problema pode ser dividido em duas partes: que tipo de sistema é o melhor para a organização e qual a melhor forma de implantá-lo. No corpo do conhecimento da administração há inumeráveis soluções propostas para esses problemas, embasadas em diferentes abordagens e teorias, e dirigidas a diferentes tipos de empresas e contextos. Entre os esforços para a busca de soluções cada vez melhores ganhou ímpeto, nos últimos 15 anos, um movimento de criação de Padrões para Sistemas de Gestão (PSGs). O padrão que se tornou mais conhecido é a norma ISO 9.000, voltado à criação de sistemas de gestão da qualidade. Depois desse padrão pioneiro, outros foram e estão sendo criados com o objetivo de abranger a maioria das áreas dos sistemas de gestão: meio ambiente, saúde e segurança do trabalho, responsabilidade social, governança, demonstrações financeiras e contabilidade, entre outros. Apesar de um número crescente de organizações estar optando por usar estes padrões para criar seus sistemas de gestão, há dúvidas e controvérsias sobre sua eficiência e eficácia. Esta tese investiga a influência dos PSGs sobre o desempenho das empresas. Através de uma pesquisa quantitativa compara o desempenho, ao longo de 4 anos, de empresas com diferentes níveis de adoção de PSGs. A pesquisa foi feita com todas as indústrias de autopeças brasileiras permitindo, dessa forma, certo controle das variáveis intervenientes. A qualidade dos dados contou com a inestimável colaboração da empresa de informações comerciais Serasa S.A. que forneceu os dados de desempenho financeiro e de outras variáveis intervenientes. Utilizando-se técnicas estatísticas uni e multivariadas, entre elas a Modelagem de Equações Estruturantes, rejeitou-se a hipótese nula de que não há influência dos PSGs sobre o desempenho das empresas. Esse resultado, em conjunto com outras evidências estatísticas, permite afirmar dentro dos limites do modelo conceitual da pesquisa que a adoção de PSGs influencia positivamente o desempenho das indústrias de autopeças brasileiras. Há também indícios de que empresas pequenas e médias se beneficiam mais da adoção de PSGs do que as grandes empresas. Portanto, Padrões para Sistemas de Gestão podem ser recomendados como uma ferramenta potencialmente eficaz, especialmente para empresas industriais.
Título em inglês
The influence of management systems standards on the performance of firms
Palavras-chave em inglês
Complexity
Organizational performance
Organizational structure
Technical norms
Resumo em inglês
Firms, to be managed, need systems of rules, formal or not. The systems of rules for business management are called here management systems. Among the functions of the manager there is, therefore, the construction of management systems that fulfill the firms stakeholders necessities and that secure the survival and prosperity of the firm. The problem can be divided into two parts: what kind of system is the best for the organization and which is the best way to implement it. In the administrations body of knowledge there are innumerable proposed solutions to these problems, based in different approaches and theories, and directed to different kinds of firms and contexts. Among the efforts for the search of better solutions it is getting stronger, in the last 15 years, a movement for the creation of Management Systems Standards. The Standard that became mostly known is the ISO 9.000 norm, dedicated to the creation of quality management systems. After this pioneer Standard, other where and are being created with the goal of enclosing the majority of the areas where management systems are applied: environment, health and safety, social responsibility, governance, finance and accounting, among others. Although a growing number of organizations is opting to use these Standards to create their own management systems, there are doubts and controversies regarding its efficiency and effectiveness. This thesis investigates the influence of Management Systems Standards over the firms performance. Trough a quantitative research it compares the performance, in a 4 years period, of firms with different levels of Management Systems Standard. The research was done with all the auto parts manufacturers of Brazil allowing, in this manner, a measure of control over the intervenient variables. The quality of the data is due to the inestimable collaboration of the commercial information firm Serasa S.A. that supplied the data of financial performance and other intervenient variables. Using uni and multivariate statistical techniques, the null hypothesis that there is no influence of Management Systems Standards over firms performance was rejected. This result, joined with other statistical evidence, allows affirming within the limits of the conceptual framework that the adoption of Management Systems Standards positively influences the performance of the Brazilian auto parts manufacturers. There are also clues that small and medium companies benefit more from the adoption of Management System Standards than large firms. Therefore, Management Systems Standards can be recommended as a potentially effective tool, especially for manufacturing firms.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2009-01-06
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.