• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.12.2012.tde-18022013-175034
Documento
Autor
Nome completo
Luis Fernando Britto Pereira de Mello Barreto
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2012
Orientador
Banca examinadora
Takaoka, Hiroo (Presidente)
Barbosa, Alexandre Fernandes
Viana, Adriana Backx Noronha
Título em português
Uma análise da divisão digital no Brasil através da aplicação da aprendizagem de redes bayesianas
Palavras-chave em português
Desenvolvimento econômico
Desigualdades sociais
Inclusão digital
Tecnologia da informação - Aspectos econômicos
Resumo em português
Este trabalho buscou identificar como o Brasil está posicionado no contexto internacional da divisão digital assim como também os fatores que influenciam a divisão digital no país. Utilizando dados do cálculo do índice IDI disponibilizados pelo International Telecommunication Union (ITU) para 152 diferentes países obteve-se um modelo de clusterização a partir do aprendizado de Redes Bayesianas que resultou numa distribuição dos países em oito clusters. Este modelo foi alimentado com subconjuntos incompletos de indicadores correspondentes aos componentes do IDI para diversas subdivisões regionais brasileiras (regiões, estados, regiões metropolitanas/interiores dos estados e zonas rural/urbana), conforme a disponibilidade em diferentes fontes como a ANATEL, o IBGE e o CGI.BR. Desta forma foi possível inferir a que cluster mais provavelmente cada subdivisão regional deve pertencer. Enquanto a posição 64 no ranking do IDI coloca o Brasil em uma posição à frente de mais da metade dos 152 países incluídos, a concentração de diversas sub-regiões no sexto cluster coloca a maior parte do país apenas dois níveis acima dos países de pior classificação e a cinco níveis de distância dos melhores classificados. Já a análise dos fatores que influenciam a divisão digital no Brasil utilizou dados fornecidos pelo CGI.BR na obtenção de um modelo diferente de rede Augmented Naive Bayes para cada uma de quatro variáveis representativas de adoção tecnológica: uso da internet, uso do celular, adoção do comércio eletrônico e do internet banking. Como variáveis independentes, os modelos incluíram sexo, faixa etária, grau de instrução, situação de emprego, raça, classe social, zona rural/urbana, região e estado, sendo que as que apresentaram maior grau de influência foram a classe social e o grau de instrução. O conjunto de fatores selecionado demonstrou ser bastante preciso apenas na identificação da divisão digital em relação ao uso de internet, enquanto a utilização do celular, do comércio eletrônico e do internet banking não puderam ser totalmente explicadas, sugerindo a necessidade de mais estudos no sentido de identificar variáveis complementares que influenciem a adoção dessas tecnologias.
Título em inglês
An analysis of the digital divide in Brazil by applying learning bayesian networks
Palavras-chave em inglês
Digital inclusion
Economic development
Information Technology - Economic aspects
Social inequalities
Resumo em inglês
This study aimed to identify how Brazil is positioned in the international context of the digital divide as well as the factors influencing the digital divide within the country. A clustering model was obtained by applying Bayesian Networks learning on data for calculating the IDI index provided by the International Telecommunication Union (ITU) for 152 different countries, resulting in the distribution of the countries among eight clusters. This model was fed with incomplete subsets of indicators corresponding to the various components of the IDI for Brazilian regional subdivisions (regions, states, metropolitan areas/state country sides and rural/urban zones), as available from different sources such as ANATEL, IBGE and CGI.BR. This way it was possible to infer the most likely cluster to which each regional subdivision should belong. The 64 IDI ranking position puts Brazil ahead of more than half of the 152 countries included, but with the majority of sub-regions placed in the sixth cluster, most of the country appears just two levels above the lowest ranking countries and five levels away from the top ranked. The analysis of the factors influencing the digital divide in Brazil used data provided by CGI.BR to obtain a different Augmented Naive Bayes network model for each of four variables representing technology adoption: internet use, cell phone use, ecommerce adoption and internet banking adoption. Gender, age, education level, employment status, race, social class, rural / urban areas, region and state were included as independent variables, with social class and education level showing the most influence. The selected factors proved to be quite accurate in identifying the internet use digital divide, while cell phone use, e-commerce adoption and internet banking adoption could not be fully explained, suggesting the need for further studies to identify additional variables influencing the adoption of these technologies.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2013-02-27
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.