• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.12.2013.tde-22112013-171213
Documento
Autor
Nome completo
Angeli Kishore
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2013
Orientador
Banca examinadora
Casado, Tania (Presidente)
Ribeiro, Marcelo Afonso
Borges, Jacquelaine Florindo
Guedes, Liliana Vasconcellos
Rodrigues, Ana Carolina de Aguiar
Título em português
Mentor: o outro lado da relação de mentoring
Palavras-chave em português
Administração de carreiras
Desenvolvimento humano
Interação interpessoal
Redes sociais
Resumo em português
Muito se fala sobre as mudanças ocorridas na forma de se enxergar a carreira dos indivíduos, nas últimas décadas. Enquanto a carreira no passado era caracterizada pela mobilidade linear e ascendente, dentro de uma ou poucas organizações, atualmente a carreira vem se tornando cada vez mais sem fronteiras, marcada por transições mais frequentes dentro e fora das organizações. Devido às mudanças surgem necessidades individuais pelo aprendizado contínuo, pela busca do autoconhecimento, pela obtenção de informações e pela gestão da própria carreira, sendo as redes sociais de desenvolvimento aceleradoras do desenvolvimento individual. As redes sociais de desenvolvimento podem ser entendidas como múltiplas relações de apoio ao desenvolvimento, em qualquer momento da carreira, de dentro ou fora das organizações, independentemente da hierarquia. Entre os vários tipos de redes está o mentoring, entendido como uma relação de desenvolvimento entre duas pessoas, na qual o mentor apoia o protegido em seu desenvolvimento. O mentor é aquele que conduz o protegido e é também conduzido na busca da realização total, por meio do provimento de altos apoios de carreira e psicossociais. Embora os estudos acadêmicos sobre mentoring tenham se iniciado há mais de três décadas, a maior parte das pesquisas ainda possui como foco o recebedor dos apoios, entendido como protegido. Todavia, sabe-se que a outra parte da relação, o mentor, é essencial para a existência e para a qualidade do processo de mentoring. Devido à importância do mentor para o desenvolvimento de carreira e à lacuna de estudos sobre esse desenvolvedor, procurou-se responder à seguinte questão: "Qual é a percepção do mentor sobre a relação de mentoring?". O público-alvo foram mentores apontados por indivíduos em posições de gestão de pessoas nas empresas, sendo 12 entrevistas realizadas. O estudo foi exploratório, qualitativo e as técnicas de investigação e de análise utilizadas foram a entrevista e a análise de conteúdo, respectivamente. Quanto aos resultados encontrados, observaram-se os apoios do mentor focados no bem-estar de outros, indicando a presença do valor cultural da autotranscendência nas razões para desenvolver do mentor e na percepção das recompensas recebidas por eles. Acredita-se, assim, em uma possível relação entre valores culturais e a percepção do mentor sobre a relação de mentoring. Além disso, foi verificada a preferência dos mentores por protegidos com altas capacidades, levando à reflexão questões sobre o processo de identificação e de similaridade entre as partes. Finalmente, ressalta-se a relação entre o conceito de mentor adotado neste trabalho e o valor da autotranscendência, uma vez que, ao oferecer apoios de carreira e psicossociais, o mentor estimula o outro e é também estimulado na busca do desenvolvimento total da personalidade, da auto-realização e do tornar-se si mesmo.
Título em inglês
Mentor: the other side of mentoring relationship
Palavras-chave em inglês
Career administration
Human development
Interpersonal relationship and social network
Resumo em inglês
Many studies have addressed the different perceptions that career has gained over the last decades. While in the past, the career was characterized by the ascending linear mobility, within the organizations, nowadays it has progressively changed to a boundaryless career. As such, it is characterized by more frequent transitions inside and outside the organizations. Because of that, the need for continuous learning, self-assessment, information and career management arose. In this scenario, the developmental networks are promoters of the individual development. The developmental networks perspective can be understood as the relations that support the development of the person, emerging from within or without the organizations with the participation of several hierarchical levels and multiple relationships, at the same time and at any moment of the career. One particular type of developmental network is mentoring, which is a developmental relationship between two individuals, in which the mentor leads the protégé through his self-fullfiment process. Mentoring involves career and psychosocial supports, and the mentor is defined as the individual who has offered high amounts of both, as perceived by the protégé. The former helps the latter in the process of self-fulfillment. Although academic research on mentoring has begun few decades ago, the vast majority is focused on the receiver's perspective, i. e., the protégé. However, it is known that the mentor is an essential player for both the quality and even the existence of the mentoring relationship. Given its key role and the lack of studies addressing this developer, this work addresses the question: "What is the mentor's perception in the mentoring relationship?". The dataset was composed by 12 mentors appointed by individuals in management level inside organizations. This is a qualitative exploratory study, in which the technique used was interviews and content analysis. Results show (1) the prevalence of self-transcendence as driver of the mentors' development actions and (2) preference by mentors for high qualified protegés. Thus, we could hypothesize the association between cultural values and mentor's perception about the mentoring relationship and the importance of similarity and identification process in protegé's selection. Finally, we could verify the association between the mentor's concept adopted for this study and the cultural value of self-transcendence.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
AngeliKishoreVO.pdf (2.20 Mbytes)
Data de Publicação
2013-11-29
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.