• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Mariana Cavalcanti Pessôa Tonasso
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2019
Orientador
Banca examinadora
Nascimento, Flávia Brito do (Presidente)
Feldman, Sarah
Somekh, Nadia
Título em português
Zonas de conflito? Zoneamento e preservação do patrimônio cultural em São Paulo (1975-2016)
Palavras-chave em português
Patrimônio cultural
Política urbana
Zoneamento urbano
Resumo em português
A pesquisa busca compreender o percurso histórico, conceitual e metodológico de criação das Zonas Especiais de Preservação Cultural na cidade de São Paulo - desde a Z8-200, criada em 1975 para integrar a Lei Geral de Zoneamento de 1972, à atual Zepec, criada no Plano Diretor Estratégico (PDE) em 2002 e detalhada na lei que unifica o Zoneamento e os Planos Regionais em 2004. A partir de então, são analisadas as práticas preservacionistas e conflitos associados à sua implementação. Neste caminho, o trabalho problematiza as relações entre o planejamento urbano e a preservação do patrimônio cultural na cidade, na figura de seus principais instrumentos, o zoneamento e o tombamento, respectivamente. A análise proposta, fundamentada nos processos históricos do patrimônio nacional, procura não apenas descrever o trajeto de instituição destes instrumentos, mas também refletir sobre questões fundamentais do campo como atribuição de valor, salvaguarda do patrimônio urbano e perspectiva de construção social do patrimônio. Ao avançar até a revisão do PDE e do Zoneamento, respectivamente em 2014 e 2016, a pesquisa também aponta novas perspectivas e desafios em relação às Zonas Especiais de Preservação Cultural.
Título em inglês
Conflict zones? Zoning and cultural heritage preservation in São Paulo (1975-2016)
Palavras-chave em inglês
Cultural heritage
Urban policy
Zoning law
Resumo em inglês
This research aims to understand the historical, conceptual and methodological path that led to the creation of Special Zones for Cultural Preservation in the city of São Paulo - from the Z8-200, created in 1975 to integrate the Zoning Law of 1972, to the current Zepec, created in the Strategic Master Plan of 2002. From then on, we analyze the preservation practices and conflicts associated with its implementation. The paper also problematizes the relations between urban planning and cultural heritage preservation, through their key instruments, zoning ordinance and heritage list, respectively. This analysis is based on the historical processes of the national heritage, and not only describes the institution of these urban instruments for heritage protection, but also discusses fundamental concepts such as urban heritage and social values. The research reaches the recent review of the Planning Laws in 2014 and 2016, pointing out new perspectives and challenges concerning the Special Zones for Cultural Preservation in São Paulo.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-08-08
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.