• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.16.2016.tde-01092016-174539
Documento
Autor
Nome completo
Iara Pierro de Camargo
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2016
Orientador
Banca examinadora
Costa, Carlos Roberto Zibel (Presidente)
Braga, Marcos da Costa
Farias, Priscila Lena
Paixao, Fernando Augusto Magalhaes
Wilke, Regina Cunha
Título em português
O livro de literatura: entre o design visível e o invisível
Palavras-chave em português
Design de livros
História do design de livros
História do livro
Literatura
Tipografia
Resumo em português
Os livros destinados à leitura contínua, como romances, apresentam, em sua maioria, leiautes simples. São livros funcionais, destinados basicamente à leitura e que raramente chamam atenção para seu design. Obras simples como essas poderiam, em uma primeira análise, ser concebidas como "invisíveis", de acordo com os conceitos apresentados no ensaio The Crystal Goblet or Printing Should be Invisible, de Beatrice Warde, de 1930. O ideal da invisibilidade se refere ao design transparente, que não oculta o conteúdo (texto) e é baseado em etiquetas de composição que asseguram sua qualidade. Em oposição a essa abordagem "invisível", observa-se, tanto hoje como desde o início da produção de livros impressos, livros de literatura com uma abordagem "visível", isto é, que apresentam vinhetas, capitulares, ornamentações, ilustrações e até experimentos tipográficos. Esta tese, a partir de exemplos encontrados em bibliotecas especializadas em edições raras, contempla estas duas abordagens em cinco séculos do livro impresso. A pesquisa privilegia o estudo de dois momentos históricos em que essas duas abordagens são evidentes: as primeiras décadas do século XX, em que ao mesmo tempo em que se defendia o livro "invisível" eram produzidos diversos livros especiais e ilustrados na Europa e nos Estados Unidos, e o segundo momento, o atual, em que se observa que a maioria das obras são simples e produzidas a partir de templates e em que, como alternativa "visível", temos o surgimento de editoras como Cosac Naify (Brasil), Visual Editions (Inglaterra), Almadía (México) e Libros del Zorro Rojo (Argentina e Espanha), que trazem elementos visuais para seus livros. A presente pesquisa busca investigar a "invisibilidade" e a "visibilidade" no design do livro impresso de literatura (prosa), de forma a promover o debate sobre estas duas categorias e testar a hipótese de que a visibilidade dos livros contemporâneos é resultado de uma integração entre projeto gráfico e texto literário, cujo resultado são livros que apresentam tanto uma função estética quanto semântica, além da funcional, que é a da leitura.
Título em inglês
The literature book: between the visible and invisible design
Palavras-chave em inglês
Book design
Book history
Book history design
Literature
Typography
Resumo em inglês
Books intended for continuous reading as novels present mainly simple layouts. They are functional but aimed basically to reading and rarely drawing attention to its design. Simple projects like these, in a first analysis could be conceived as "invisible", accordingly to the concepts presented in Beatrice Warde's essay "The Crystal Goblet" or "Printing Should Be Invisible" from 1930. The idea of invisibility refers to the transparent design that doesn't hide the content (text) and it is based in composition labels that ensure quality. In opposition to this "invisible" approach, we see, nowadays and also in the beginning of the production of print books, literature books with a "visible" approach, that is, that present vignettes, capitulars, ornamentations, illustrations and also typographic experiments. This thesis, starting from examples found in specialized libraries, discuss these two approaches in five centuries of print books. The research privileges the study of two historical moments, in which these approaches are evident: The first decades of the 20th century, in which at the same time the "invisible" book was defended and there was also a production of many special and illustrated books in Europe and United States. The second moment, nowadays, in which we see most part of the works produced starting from templates and in which, as a "visible" alternative, we see the appearance of publishing houses like Cosac Naify (Brazil), Visual Editions (England), Almadía (Mexico) and Libros del Zorro Rojo (Argentina and Spain), which bring visual elements to their books. This research focuses on how to investigate the "invisibility" and the "visibility" at the design of press book literature (prose) as a way to promote the debate of these two categories and test the hypothesis that visibility in contemporary books is the result of an integration between graphic project and the literary text, what results in books that present an aesthetics function and also a semantical one, beyond the functional reading.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
iarapierrorev.pdf (70.62 Mbytes)
Data de Publicação
2016-09-05
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.