• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.16.2019.tde-19122017-120526
Documento
Autor
Nome completo
Thiago de Araújo Costa
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Farias, Agnaldo Aricê Caldas (Presidente)
Jacques, Paola Berenstein
Britto, Pedro Dultra
Katz, Helena Tânia
Rizek, Cibele Saliba
Título em português
Coreogeografias da lentidão: gestos de ralentamento
Palavras-chave em português
Arte na paisagem urbana
Artes performativas
Coreogeografia
Espaço urbano
Estética urbana
Lentidão
Resumo em português
A pesquisa se nutre de conexões entre diferentes conhecimentos provenientes da Geografia Urbana, Arquitetura, do Urbanismo, da Dança e da Filosofia, no sentido de compreender a dimensão cinética da cidade e abordar a presença de lentidão como um modo de resistência à homogeneização dos espaços urbanos. No intento de fortalecer o debate sobre a experiência urbana contemporânea, o movimento dos corpos dos habitantes das cidades é enfatizado com o propósito de se refletir sobre escapes sensíveis nos espaços públicos, que instauram situações de ralentamento. Considerando a contribuição de diversos autores, como Nietzsche, Paul Morand, Pierre Sansot, Milton Santos, Ana Clara Torres Ribeiro, entre outros, a aceleração ostensiva das grandes cidades pode ser entendida como um do vetor biopolítico global. A hipótese de que gestos lentos e descompassados de artistas e pensadores podem, mesmo que em microescalas, arranhar tal regime de governamentalidade alimenta uma apreensão outra da cidade, que usa a lentidão como um recurso simultaneamente poético e político. Presenciando o empenho da corporeidade no espaço público, podemos debater embaralhamentos temporários da geografia cinética das grandes cidades, que burilam os limiares disciplinadores e apontam um ponto de fuga relacionado a noção movente de coreogeografia.
Título em inglês
Choreogeographies of slowness: gestures on slowdown
Palavras-chave em inglês
Art in urban landscape
Performatic art
Public space
Slowness
Urban space
Resumo em inglês
The thesis nourishes itself on connections between different acquirements from Urban Geography, Architecture, Urbanism, Dance and Philosophy in order to understand the kinetic dimension of the city and to approach the presence of slowness as a resistance mode to the homogenization of urban spaces. In an attempt to strengthen the debate on contemporary urban experience, the movement of bodies in public spaces is emphasized with the purpose of reflecting on sensitive leaks established from situations of urban slowdown that make up a coreogeography of slowness. In this sense, the ostensive acceleration that affects the body in the big cities is understood as one of the vectors of the global biopolitics, which is scratched in mismatched gestures of artists and thinkers. This research corncerns contribuitions from different authors, such as Nietzsche,Paul Morand,Pierre Sansot, Milton Santos, Ana Clara Torres Ribeiro, among others. These gestures feed another apprehension of the contemporary city, using the slowness in operations that are both poetic and political. Besides the commitment of corporeity in the public space, the thesis focuses on the shuffling of the kinetic regime, stressing its thresholds and thinking about coreogeographic works.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-02-13
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.