• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.16.2018.tde-20092018-163151
Documento
Autor
Nome completo
Marina Panzoldo Canhadas
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2018
Orientador
Banca examinadora
Bogéa, Marta Vieira (Presidente)
Guerra Neto, Abílio da Silva
Koch, Lúcia Machado
Título em português
Barragán em três tempos
Palavras-chave em português
Arquitetura moderna
Imaginário
Luis Barragán
Paisagem
Resumo em português
Este trabalho analisa a produção arquitetônica de Luis Barragán reconhecendo as três fases apresentadas pela historiografia mexicana (Aníbal Figueroa Castrejón, 1989; Enrique X. de Anda, 1992; e Louise Noelle, 1996). Busca olhar sobre o contexto de cada uma dessas fases para refletir sobre obras representativas de cada uma delas. Na primeira fase, estuda a Casa González Luna (1928-1929) em Guadalajara; na segunda fase, o Edifício Casa-Estúdio para 4 pintores (1939-1941) e na terceira, as obras Jardines del Pedregal (1945-1954), as construções em Tacubaya (1941-1948) - Casa Ortega, Casa Estúdio e Ateliê de Luis Barragán e a Capela e Ampliação do Convento de Tlalpan (1953-1960 e 1979-1980), na Cidade do México. A pesquisa propôs a construção do imaginário de Luis Barragán através das paisagens citadas por ele, dos autores que ele reconhece em sua interlocução, das viagens realizadas por ele e do discurso feito pelo arquiteto ao receber o prêmio Pritzker em 1980 como chave de leitura e compreensão da poética dos espaços projetados por Barragán.
Título em inglês
Dado não fornecido pelo autor.
Palavras-chave em inglês
Imaginary
Landscape
Luis Barragán
Modern architecture
Resumo em inglês
This dissertation analyzes the architectural production of Luis Barragán recognizing the three phases presented by Mexican historiography (Aníbal Figueroa Castrejón, 1989; Enrique X. de Anda, 1992; and Louise Noelle, 1996). Overviewing the contexts of each phase and analysing representative works of each period. In the first phase studies the González Luna House (1928-1929), in Guadalajara; in the second phase the House-Studio for 4 painters (1939-1941) in Mexico City and the third phase the Jardines del Pedregal (1945-1954); the constructions in Tacubaya (1941-1948) - Casa Ortega, Casa Studio and the Worshop of Luis Barragán and the Chapel and Extension of the Convento f Tlalpan (1953-1960 and 1979-1980) in Mexico City. The research proposed the construction of the imaginary of Luis Barragán through the landscapes mentioned by him, the authors he recognizes in his interlocution, his travels and his speech when receveing the Pritzker Prize in 1980 as a key for reading and understanding the poetic of the spaces designed by Barragán.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-12-18
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.