• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
https://doi.org/10.11606/T.17.2019.tde-01062020-074843
Documento
Autor
Nome completo
Timóteo Abrantes de Lacerda Almeida
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2020
Orientador
Banca examinadora
Machado, Hélio Rubens (Presidente)
Campos, Alline Cristina de
Lopes, Luiza da Silva
Salomão, José Francisco Manganelli
Título em português
Efeitos neuroprotetores do canabidiol em modelo experimental de hemorragia da matriz germinativa
Palavras-chave em português
Canabidiol
Hemorragia da matriz germinativa
Hemorragia da prematuridade
Inflamação
Neuroproteção
Resumo em português
Introdução. Com o aumento na sobrevida de recém-nascidos prematuros, a hemorragia da matriz germinativa tornou-se um importante problema de saúde pública. No entanto, estratégias para o manejo da lesão neuronal direta, decorrente da hemorragia da matriz germinativa, ainda são escassas. O presente estudo tem por objetivo analizar a atividade neuroprotetora do canabidiol em modelo experimental de hemorragia da matriz germinativa. Métodos. 152 ratos Wistar com 7 dias de vida (P7) foram submetidos a modelo experimental de hemorragia da matriz germinativa com colagenase. Intensidade de resposta inflamatória e morte neuronal foram analisadas na zona perilesional e na região de CA1 do hipocampo ipsilateral. Imuno-histoquímica com marcação de GFAP e caspase 3 foi utilizada. Dosagem de malondialdeído foi utilizada para análise da intensidade do estresse oxidativo após lesão hemorrágica. Análise do conteúdo de água livre por técnica de liofilização foi utilizada para estimação de edema cerebral. Resultados. Evidenciamos redução da astrocitose reacional na zona perilesional, tanto 24 horas como 14 dias após injúria hemorrágica (p < 0,001) nos animais tratados com canabidiol. O mesmo foi visualizado na região do Stratum oriens do hipocampo ipsilateral 14 dias após indução da hemorragia (p < 0,05). Além disso, percebemos uma diminuição significativa no número de células marcadas com caspase 3 na zona perilesional 24 horas após a hemorragia (p < 0.001). O tratamento com canabidiol foi também acompanhado de aumento significativo do ganho ponderal. Conclusão. O tratamento da hemorragia da matriz germinativa com canabidiol reduziu significativamente o número de células em apoptose e da astrocitose reacional na área perilesional e no hipocampo. Observamos ainda que essa resposta foi sustentada 14 dias após a lesão hemorrágica. Esses resultados corroboram nossa hipótese de que o canabidiol apresenta potencial como agente neuroprotetor na hemorragia da matriz germinativa.
Título em inglês
Neuroprotective effects of cannabidiol in an experimental model of germinal matrix hemorrhage
Palavras-chave em inglês
Cannabidiol
Germinal matrix hemorrhage
Inflammation
Neuroprotection
Prematurity
Resumo em inglês
Introduction. As the survival of preterm infants has increased significantly, germinal matrix hemorrhage (GMH) has become an important public health issue. Nevertheless, treatment strategies for direct neuronal injury are still scarce. The present study aims to analyze the neuroprotective properties of cannabidiol in the germinal matrix hemorrhage. Methods. 152 Wistar rat pups (P7) were submitted to an experimental collagenase induced model of GMH. Inflammatory response and neuronal death were analyzed both at the perilesional area as at the distant ipsilateral CA1 hippocampal area. Immunohistochemistry for GFAP and caspase 3 was used. Malondialdehyde level was measured for analysis of the oxidative stress after the hemorrhage, and the ipsilateral free water content was assessed for estimation of cerebral edema, and neurodevelopment and neurofunctional tests were conducted. Results. Reduction of reactive astrocytosis was observed both in the perilesional area 24 hours and 14 days after the hemorrhage lesion (p < 0.001) and in the Stratum oriens of the ipsilateral hippocampal CA1 14 days after the hemorrhage lesion (p <0.05) in the treated groups. Similarly, there was a reduction in the number of Caspase 3-positive astrocytes in the perilesional area in the treated groups 24 hours after the hemorrhage lesion (p < 0.001). Finally, we found a significant increase in the weight of the rats treated with cannabidiol. Conclusion. The treatment of GMH with cannabidiol significantly reduced the number of apoptotic cells and reactive astrocytes in the perilesional area and the ipsilateral hippocampus. Also, this response was sustained 14 days after the hemorrhage. These results corroborate our hypothesis that cannabidiol is a potential neuroprotective agent in the treatment of germinal matrix hemorrhage.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2020-07-09
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.