• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.17.2019.tde-20032019-161250
Documento
Autor
Nome completo
André Tomaz Terra Junior
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2018
Orientador
Banca examinadora
Reis, Rodolfo Borges dos (Presidente)
Ciampo, Luiz Antonio Del
Custodio, Rodrigo José
Martinelli Junior, Carlos Eduardo
Silva, Silvia Sidnéia da
Título em português
Perfil dos universitários da área da saúde quanto ao uso de substâncias psicoativas na cidade de Ariquemes - RO
Palavras-chave em português
Aprimoramento cognitivo farmacológico
Consumo de álcool na faculdade
Medicalização
Metilfenidato
Psicofármacos
Resumo em português
Introdução: Adolescência é um período de maior vulnerabilidade com relação ao uso de álcool, drogas e outras substâncias psicoativas entre os universitários, e seu uso abusivo constitui um grave problema de saúde pública mundial. O consumo abusivo de álcool é um fator de agravamento de várias doenças, principal fator de risco para mortes prematuras e comportamento de risco. Estudos epidemiológicos indicam uma alta prevalência de consumo de substâncias psicoativa na faixa etária de 18 a 25 anos entre os jovens brasileiros. O "Aprimoramento Cognitivo Farmacológico" (ACF) referese ao uso de medicamentos por pessoas saudáveis para melhorar o funcionamento do cérebro e aprimorar o desempenho cognitivo, tendo o Metilfenidato (MTF) um dos medicamentos mais utilizados para esta finalidade. Objetivo: Avaliar o consumo de álcool e outras substâncias psicoativas e medicamentos não prescritos e comportamentos de risco entre os estudantes universitários da Faculdade de Educação e Meio Ambiente - FAEMA. Metodologia: Trata-se de um estudo do tipo transversal de abordagem quantitativa, que utilizou uma amostra de conveniência, não probabilística, de estudantes universitários. Instrumento: Para coleta de dados será utilizado um questionário on line composto por informações sociodemográficas, o Youth Risk Behavior Surveillance System (YRBSS) e o Alcohol, Smoking and Substance Involving Screening Test (ASSIST). Resultados: O ACF entre os jovens é cada vez mais preocupante, tendo o MTF (23,2%) o medicamento mais utilizado. O uso não medico e a automedicação aumenta o risco de dependência e 67% são adeptos dessa prática e, 79,3% desconhecem sua indicação clínica e os riscos para saúde, sendo 70,9% do sexo feminino e 34,4% dos casos apresentou algum efeito colateral. A curiosidade (24,49%; p<0,05; b=2,396), apresentou maior significância entre as variáveis. O álcool (74,3%) é a principal droga de abuso entre os universitários, sendo que 54,4% tiveram um primeiro contato com idade inferior a 17 anos, 21,4% já teve de problemas familiares em decorrência do seu uso. Em relação ao consumo BD, 46,1% fazem uso dessa maciço de álcool e 73,2% tem idade de 18 a 23 anos, sendo mais comum no sexo feminino (69%). Essa prática está relacionada ao comportamento de risco, onde 58,3% declararam que a prática de relações sexuais desprotegidas, 13,7% haviam ingerido bebida alcoólica antes da relação sexual e em 53,1% dos casos (R2=56,4), o risco desse comportamento está diretamente relacionado com a frequência de consumo. Conclusão: O ACF entre os jovens é uma realidade preocupante e, independente da droga, nenhuma é segura quando não há indicação clínica, podendo ser passíveis de desenvolver dependência, havendo necessidade de intensificar os estudos de consumo a longo prazo. O índice de uso de drogas dentre as quais o álcool tem grande relevância é elevado no meio universitário e tem relação direta com o risco de contrair doenças sexualmente transmissíveis
Título em inglês
Profile of undergraduate health major students regarding the use of psychoactive substances in the city of Ariquemes -RO
Palavras-chave em inglês
Alcohol drinking in college
Medicalization
Methylphenidate
Pharmacological cognitive enhancement
Psychotropic drugs
Resumo em inglês
Introduction: Youth is a period of vulnerability regarding the use of alcohol, drugs and other psychoactive substances, especially considering college students, and alcohol abuse is a serious global public health problem. Alcohol abuse is a worsening factor for several diseases, as well as the main risk factor for premature death and risk behaviors. Epidemiological studies indicate a high prevalence of psychoactive substance use in the age group of 18 to 25 years-old among Brazilians. "Pharmacological Cognitive Enhancement" (PCE) refers to medication use by healthy individuals to improve brain function and cognitive performance, the Methylphenidate (MTF) is one of the most commonly used drugs for this purpose. Objective: To evaluate alcohol and other psychoactive substances including non-prescription drugs' consumption and risk behaviors in undergraduate students of the College of Education and Environment (FAEMA), in Brazil. Methods: This is a cross-sectional study with a quantitative approach, using a non-probabilistic convenience sample of undergraduate students. Survey: An online questionnaire with sociodemographic information, the Youth Risk Behavior Surveillance System (YRBSS) and the Alcohol, Smoking and Substance Involving Screening Test (ASSIST) were used for data collection. Results: PCE among young people is a worrying behavior, being MTF (23.2%) the most used drug. Non-medical use and self-medication increase the risk of dependence and 67% of participants referred this practice, being 79.3% unaware of MTF clinical indication and health risks. From the MTF users, 70.9% were female and 34.4% presented side effects. Curiosity (24.49%, p <0.05, b = 2.396) has greater statistical significance among the studied variables. Alcohol (74.3%) is the main drug used among undergraduate students, with 54.4% stating their first contact with alcohol before 17 years-old; 21.4% had family problems due to alcohol use. Regarding binge drinking, 46.1% are adept to this practice and 73.2% are 18 to 23 years-old, being more common in females (69%). This practice is related to risk behaviors, as the majority of participants (58.3%) stated to have unprotected sexual intercourse, 13.7% had ingested alcohol before this practice and in 53.1% (R2 = 56.4) the risk of this behavior is directly related to the frequency of alcohol consumption. Conclusion: PCE among young individuals is a worrying reality and, independent of the drug, none is safe without clinical indication, making individuals susceptible to dependence. Therefore, it is crucial to intensify studies on long term drug consumption. The frequency of drug use, among which alcohol has great relevance, is high in the college environment and it is directly related to the risk of developing sexually transmitted diseases
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-04-03
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.