• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Tássia Cristina Monteiro Janssen
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2019
Orientador
Banca examinadora
Lima, Nereida Kilza da Costa (Presidente)
Cardoso, Érika Arantes de Oliveira
Mendonça, Marcelo de Freitas
Pazin Filho, Antonio
Título em português
Estudo transversal exploratório de possíveis fatores que afetam a comunicação com familiares de pacientes idosos em cuidados paliativos
Palavras-chave em português
Comunicação
Cuidados paliativos
Familiares
População de idosos
Resumo em português
Muitos fatores podem dificultar a comunicação entre pacientes idosos internados em enfermarias clínicas e pronto-atendimentos, suas famílias e os profissionais de saúde envolvidos em sua assistência. Como esses pacientes apresentam frequentemente intensa dificuldade em se comunicar de forma clara e adequada, principalmente pelo alto grau de comorbidades que limitam sua capacidade de expressão, os profissionais de saúde que lhe assistem muitas vezes precisam se comunicar com os familiares. Devido a todas as dificuldades que essa situação pode proporcionar, o objetivo do presente estudo foi de definir fatores associados à qualidade da comunicação com familiares de pacientes idosos hospitalizados em cuidados paliativos, identificar possíveis fatores facilitadores para estabelecer um bom vínculo e adequada comunicação, e comparar os dados obtidos no ambiente de enfermaria e de pronto-atendimento. Para isso, foi aplicado um questionário aos familiares dos pacientes idosos internados em cuidados paliativos, após consentimento livre e esclarecido assinado, abordando os principais aspectos (fatores internos e fatores externos) relacionados à capacidade de comunicação dos profissionais de saúde envolvidos nos cuidados a esses pacientes. Diante dos resultados e da análise de tais dados (descritiva, teste exato de Fischer e teste de Mann-Whitney, com nível de significância de 5%), detectouse que a maior parte dos entrevistados não conhecia o significado do termo "cuidados paliativos", mas entendiam o tipo de cuidado instituído. Pôde-se observar que fatores internos como gênero masculino (p=0,01), alta escolaridade (p<0,01) e interesse prévio pela abordagem paliativa (p<0,01) foram determinantes para o estabelecimento de melhor vínculo e qualidade na comunicação com o profissional de saúde. Aqueles que referiram ter participado de conversa sobre cuidados paliativos, relataram maior compreensão (p<0,01) e melhor percepção do esforço da equipe em esclarecer o quadro do paciente (p<0,01). Além disso, fatores externos como o tempo de internação curto ou muito longo (p<0.01) e o ambiente calmo onde se desenvolveram as conversas também exercem grande influência positiva nesse aspecto. A comunicação no ambiente de pronto-8 socorro apresentou melhor avaliação positiva global (p=0,02), em comparação ao ambiente de enfermaria, dentro de um contexto em que há uma equipe multiprofissional direcionada para o seguimento paliativo dos pacientes com número de profissionais proporcionalmente maior do que nas enfermarias de hospital terciário
Título em inglês
Exploratory transversal study of possible factors affecting communication with relatives of elderly patients in palliative care
Palavras-chave em inglês
Communication
Palliative care
Population of the elderly
Relatives
Resumo em inglês
Many factors may hinder communication between elderly patients hospitalized in clinical and emergency clinics, their families and the health professionals involved in their care. Because these patients often have an intense difficulty communicating clearly and adequately, especially because of the high degree of comorbidities that limit their ability to express themselves, health professionals who assist them often need to communicate with family members. Due to all the difficulties that this situation can provide, the objective of the present study was to define factors associated with the quality of communication with relatives of elderly patients hospitalized in palliative care, to identify possible facilitating factors to establish a good bond and adequate communication, and compare the data obtained in the infirmary and emergency room environment. For this, a questionnaire was applied to the relatives of the elderly patients hospitalized for palliative care, after free and informed consent signed, addressing the main aspects (internal factors and external factors) related to the communication capacity of health professionals involved in the care of these patients. Given the results and the analysis of such data (descriptive, Fisher's exact test and Mann-Whitney test, with a significance level of 5%), it was detected that most of the interviewees did not know the meaning of the term "palliative care", but understood the type of care instituted. It was observed that internal factors such as male gender (p=0.01), high education level (p<0.01) and previous interest in the palliative approach (p<0.01) were determinant for establishing a better link and quality in the communication with the health professional. Those who reported having participated in a palliative care conversation reported greater understanding (p <0.01) and a better perception of the team effort to clarify the patient's condition (p <0.01). In addition, external factors such as the short or long hospitalization time (p<0.01) and the calm environment where the conversations took place also exert a great positive influence on this aspect. The comunication in the emergency room presented a better overall positive evaluation compared to the nursing environment (p=0.02),10 within a context in which there is a multiprofessional team directed to the palliative follow-up of the patients with a proportionally larger number of palliative care specialized professionals than in the tertiary hospital wards
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-11-06
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.