• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.17.2010.tde-17102010-113124
Documento
Autor
Nome completo
Eduarda de Castro Furtado
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2010
Orientador
Banca examinadora
Suen, Vivian Marques Miguel (Presidente)
Freitas, Maria Cristina Foss de
Paiva, Sérgio Alberto Rupp de
Título em português
Microbiota intestinal de pacientes portadores da Síndrome do Intestino Curto
Palavras-chave em português
Enterobacteriaceae
microbiota intestinal
síndrome do intestino curto
Resumo em português
Introdução: A Síndrome do Intestino Curto (SIC) é definida como um conjunto de sinais e sintomas conseqüentes de alterações nutricionais e metabólicas secundária a insuficiência intestinal funcional e/ou orgânica, como nos casos de grandes ressecções do intestino delgado. Ressecções intestinais eliminam sítios de colonização, alteram a área de absorção e, o uso freqüente de antibióticos devido a infecções recorrentes, presença de alimentos não digeridos no cólon, trânsito acelerado e diarréia, nestes mesmos pacientes, podem contribuir para a alteração da microbiota intestinal. Objetivo: Caracterizar a microbiota intestinal de pacientes portadores da Síndrome do Intestino Curto atendidos na Unidade Metabólica e do HCFMRP/USP. Casuística e Métodos: Foram recrutados os pacientes portadores de síndrome do intestino curto atendidos na Unidade Metabólica do HCFMRP/USP (uso de terapia nutricional parenteral). Para o grupo controle foram recrutados indivíduos sadios e eutróficos da comunidade e pareados segundo sexo e idade. Foram avaliadas amostras de fezes e exames bioquímicos, estes últimos foram somente dos pacientes. A avaliação do consumo alimentar foi feita por meio do inquérito Diário Alimenta e a avaliação do estado nutricional a partir de medidas antropométricas. Para detecção de cepas patogênicas foram realizados cultivos e testes bioquímicos específicos em meio aeróbio para determinação de espécies da família Enterobacteriaceae. Em cada cepa de E. coli isolada foram aplicados anti-soros para determinação de possível patogenicidade. Metodologia molecular também foi utilizada para determinação do perfil da microbiota intestinal bacteriana: sequenciamento de bibliotecas de DNAr 16S e PCR para detecção de genes característicos de cepas patogênicas de E. coli. Resultados: Verificou-se a presença de subnutrição protéico-calórica no grupo Paciente mesmo com terapia nutricional para recuperação deste estado nutricional. Quanto a microbiota, observou-se maior diversidade de Gram negativas, porém menor quantidade por grama de fezes da família Enterobacteriaceae em pacientes com SIC. Porém a análise molecular mostrou a manutenção na proporção de espécies bacterianas, equivalente a microbiota intestinal saudável. Conclusão: Apesar da subnutrição, retirada maciça do intestino delgado, uso freqüente de antibióticos, depressão do sistema imune, presença de alimentos não digeridos no trato gastrintestinal e transito intestinal acelerado, a relação e proporção entre as espécies bacterianas intestinais permanecem similares à normalidade.
Título em inglês
Intestinal microbiota of patients with Short Bowel Syndrome
Palavras-chave em inglês
Enterobacteriaceae
intestinal microbiota
short bowel syndrome
Resumo em inglês
Introduction The short bowel syndrome (SBS) is defined as a set of signs and symptoms resulting from nutritional and metabolic changes after major small bowel resections. Intestinal resections eliminate colonization sites and alter the absorption area. Besides, the frequent use of antibiotics due to recurrent infections, the presence of undigested food remaining in the intestinal tract, rapid transit and diarrhea in these same patients may contribute to the change of intestinal microbiota. Objective: To characterize the intestinal microbiota of patients with short bowel syndrome treated at the Metabolic Unit and HCFMRP / USP. Materials and Methods: We recruited all the patients with short bowel syndrome treated at the Metabolic Unit of HCFMRP / USP (use of parenteral nutrition therapy). The control group was composed by healthy individuals matched by age and sex. Samples of feces and biochemical tests from the patient group were evaluated. The control group had no biochemical tests, only feces samples to be analysed. The nutritional status was evaluated through anthropometric measurements and the assessment of food intake through food diary survey. The pathogenic strains from Enterobacteriaceae were detected by cultivation and specific biochemical tests in aerobic environment. In each strain of isolated E. coli antisera were applied for determination of pathogenicity. PCR analysis was also used to determine the profile of intestinal bacterial microbiota: sequencing libraries of 16S rDNA and PCR for detection of genes characteristic of pathogenic strains of E. coli. Results: Although receiving periodic parenteral nutrition the Patient group had protein-calorie malnutrition. In regards to the microbiota there was greater diversity, but lower concentration of the family Enterobacteriaceae in patients with SBS. However, the molecular analysis showed the a proportion of bacterial species equivalent to the intestinal flora from the control group. Conclusion: Although the protein-calorie malnutrition, massive resection of the small intestine, frequent use of antibiotics, immune system depression, presence of undigested food in the gastrointestinal tract and rapid intestinal transit rate, the ratio and the proportion of the intestinal bacterial species remain similar to normal.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
mestrado_Eduarda.pdf (4.71 Mbytes)
Data de Publicação
2011-06-07
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.