• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.17.2016.tde-14112014-152256
Documento
Autor
Nome completo
Arthur Marco Peres Ribeiro
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2014
Orientador
Banca examinadora
Franco, Laercio Joel (Presidente)
Demarzo, Marcelo Marcos Piva
Fabbro, Amaury Lelis Dal
Título em português
Níveis de atividade física de hipertensos usuários de serviços de saúde na atenção básica do município de Ribeirão Preto
Palavras-chave em português
Atenção básica
Atividade física
Hipertensão
Resumo em português
O envelhecimento da população e o aumento da expectativa de vida, associados à transição epidemiológica, favorecem a elevada prevalência de doenças crônicas não transmissíveis, com destaque para a hipertensão arterial (HA) que acomete aproximadamente 35% da população com 40 anos ou mais de idade. A HA é um fator de risco para doenças do aparelho circulatório, além de estar associada a outras doenças e condições crônicas. A prática de atividade física (AF) regular é um fator modificável, ligado ao estilo de vida do indivíduo, associado ao manejo da hipertensão e redução do risco de complicações. Recomenda-se acumular 150 minutos por semana de AF, sendo no mínimo 30 minutos realizados cinco vezes por semana. Entretanto, observam-se níveis insuficientes de AF na população brasileira, em ambos os sexos. A Atenção Básica (AB), representada pela Estratégia Saúde da Família (ESF), é o nível primário do sistema de atenção à saúde e instrumento de reorganização do SUS. Funciona como porta de entrada do sistema e deve resolver acima de 85% dos problemas mais comuns de saúde, dentre eles a HA e o sedentarismo. A abordagem da HA é multifatorial e demanda: cobertura universal, integralidade do cuidado, atenção continuada e equipe multiprofissional. Deve-se ofertar e recomendar a prática de AF para os indivíduos hipertensos, dentro de um contexto de abordagem não-medicamentosa, buscando-se responder às reais necessidades e expectativas de saúde da comunidade na qual se encontra inserido. O presente estudo tem como objetivo caracterizar o perfil dos hipertensos cadastrados no Núcleo de Saúde da Família 3 (NSF-3) de Ribeirão Preto - SP, bem como identificar seus níveis de AF. Os indivíduos foram convidados a participar da pesquisa e entrevistados no espaço físico do NSF-3. A população do estudo foi composta por amostra de 167 hipertensos dos 418 indivíduos cadastrados no NSF-3 com diagnóstico de HA. Como instrumento de coleta de dados, foi utilizado questionário semiestruturado, composto de variáveis relacionadas aos dados de identificação, características socioeconômicas, comportamentais e indicadores de saúde, além da obtenção de medidas da pressão arterial (PA), da relação cintura-quadril (RCQ), circunferência abdominal (CA), peso e altura. Para a verificação do nível de AF, foi utilizada a versão longa do Questionário Internacional de Atividade Física (IPAQ). Os hipertensos em sua maioria eram mulheres brancas, casadas, de baixa escolaridade, aposentadas, com média de idade de 63 anos e classificação econômica B2-C1. Foi encontrada elevada frequência de sobrepeso (47,3%), obesidade (19,2%), obesidade central (92,2%), tabagismo (13,8%) e consumo abusivo de bebidas alcoólicas (27,5%). As principais comorbidades foram dislipidemia (47,9%) e diabetes (30,5%). Apenas 45% dos hipertensos estão com a HA controlada. A prática regular de AF foi referida por 25,4% dos homens e por 35,7% das mulheres. Segundo o IPAQ, os homens foram mais ativos nos domínios trabalho e transporte (18,2%), enquanto as mulheres no domicílio (53,6%) e lazer (17,9%). A elevada frequência de mau controle dos níveis pressóricos de hipertensos em acompanhamento, os baixos níveis de AF nos quatro domínios do IPAQ, em ambos os sexos, aliados à presença de comorbidades, excesso de peso, consumo abusivo de álcool e tabagismo preocupam, apontando a necessidade de reformulação da assistência ao hipertenso, com adoção de estratégias de intervenção que focalizem essas condições apontadas.
Título em inglês
Physical activity levels in hypertensive users of health services in primary care in the city of Ribeirão Preto
Palavras-chave em inglês
Hypertension
Physical activity
Primary health care
Resumo em inglês
Aging and the increased life expectancy of the population, associated with the epidemiological transition, favor the high prevalence of chronic diseases, especially hypertension (HA) that affects approximately 35% of the population aged 40 years and more. Hypertension is a risk factor for cardiovascular diseases, besides being associated with other diseases and chronic conditions. Regular physical activity (PA) is a modifiable factor, influenced by individual lifestyle, associated with the management of hypertension and reduced risk of developing cardiovascular diseases. It is recommended to accumulate 150 minutes of PA per week, with a minimum of 30 minutes performed five times per week. However, there are insufficient levels of PA in Brazil, characterized by low frequency of practice in both sex. Primary Health Care (PHC), represented by the Family Health Strategy (FHS), is the primary level of the health care system and tool for reorganizing the National Health System - NHS. It works as a gateway system, and should take care of more than 85% of the most common health problems, including hypertension and physical inactivity. Hypertension approach is multifactorial, and demands: universal coverage, comprehensive care, continuity of care and multidisciplinary team. The practice of PA should be offered and recommended for hypertensive individuals, within a non-medicament approach, seeking to respond to the real needs and expectations of the community health in which they are inserted. The present study aimed to characterize the profile of hypertensive patients enrolled in the Family Health Center 3 (FHC-3) of Ribeirão Preto - SP, as well as to identify their physical activity levels. Individuals were invited to participate in the study and interviewed by the researcher in FHC-3. The study population consisted of a sample of 167 individuals from the 418 individuals registered at FHC-3 with the diagnosis of hypertension. For data collection, we used a semi-structured questionnaire administered by the interviewer, composed by identification and socioeconomic data, behavioral characteristics and health indicators variables, as well as measurements of blood pressure (BP), waist-hip ratio (WHR), abdominal circumference (AC), weight and height. The long version of International Physical Activity Questionnaire (IPAQ) was applied to check physical activity levels. Patients were mostly Caucasians, married, poorly educated, retired, with a mean age of 63 years and B2-C1 in the economic classification. High frequency of overweight (47,3%), obesity (19,2%), central obesity (92,2%), smoking (13,8%) and excessive consumption of alcoholic beverages (27,5%) were found. The main comorbidities were dyslipidemia (47,9%) and diabetes (30,5%). Only 45% of hypertensive patients were with HA controlled. Regular PA was reported by 25.4% of men and 35.7% of women. According to IPAQ, men were more active in the work and transport (18.2%) domains, while women in home (53.6%) and leisure (17.9%). The frequency of poor high blood pressure control of the patients, the low levels of PA in the four domains for both sexes, associated with the presence of co-morbidities, overweight, excessive alcohol consumption and smoking, are alarming and highlighted the necessity of reformulation of the hypertension health care program, with the adoption of intervention strategies that focus on the appointed conditions.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2016-01-14
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.