• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
Documento
Autor
Nome completo
Milton Augusto Vendramini de Avila
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2019
Orientador
Banca examinadora
Ben, Cristina Marta Del (Presidente)
Cairasco, Norberto Garcia
Sato, João Ricardo
Velasco, Tonicarlo Rodrigues
Yehia, Hani Camille
Título em português
Ouvidos melhores de olhos abertos: efeitos da estimulação multissensorial com estímulo visual não consciente sobre a aprendizagem auditiva
Palavras-chave em português
Aprendizagem auditiva
Córtex sensorial
Integração multissensorial
Percepção musical
Resumo em português
A integração audiovisual é capaz de melhorar a performance e a aprendizagem unissensorial. Esta integração ocorre mesmo quando uma das informações sensoriais não é consciente ao indivíduo, e.g. informação semântica auditiva pode impactar percepção visual inconsciente. No âmbito da percepção visual não consciente, o fluxo da informação fica restrito ao início do processamento cortical, não alcançando áreas de alta ordem, como a rede parietal-frontal. Considerando que as interações multissensoriais no córtex podem ocorrer desde estágios iniciais do processamento, levantamos a hipótese que a apresentação de estímulos visuais não conscientes pode beneficiar a aprendizagem auditiva de percepção de notas musicais. Neste estudo, testamos sujeitos em um paradigma de aprendizagem auditiva. Os indivíduos tinham como tarefa identificar seis notas diferentes separadas por 50 cents, ou ¼ de tom entre si. Os grupos foram divididos de acordo com o treinamento: auditivo (A), Auditivo + visual não consciente congruente (AV), e Auditivo + visual não consciente incongruente (AVi). Eles passaram por testes pré- e pós-treinamento de escolha forçada dentre seis alternativas somente com informação auditiva. Registramos dados de Eletroencefalografia (EEG) ao longo do experimento. A performance foi calculada por meio do Desvio Médio Absoluto das respostas com relação às notas corretas. Resultados comportamentais mostraram que o grupo AV não somente teve uma melhor performance durante o treinamento, quando a informação visual não consciente estava presente, como também apresentou um maior efeito do treinamento (melhora de pré- para pós-treinamento). Ambos os controles não diferiram entre si. Também mostramos que estes efeitos são devidos às notas da extremidade da escala. Os resultados de EEG mostram que a banda theta tem um papel fundamental na melhora da performance através do aumento da sincronização em áreas centrais e temporais, e da conectividade funcional entre córtices visuais e auditivos. Estes resultados são uma demonstração que asinterações multissensoriais ocorridas sem consciente são fortes o suficiente para aumentar a aprendizagem auditiva. Concluimos também que a conectividade funcional entre áreas corticais de processamento inicial aumenta depois de poucos minutos de treinamento. Além disso, esta tese levanta novas possibilidades para protocolos de aprendizagem perceptual auditiva, especialmente aqueles aplicado para aprendizagem de reconhecimento de notas musicais
Título em inglês
Better ears with eyes open: effects of multisensory stimulation with nonconscious visual stimulus on auditory learning
Palavras-chave em inglês
Auditory learning
Early cortex
Multisensory integration
Musical perception
Pitch
Resumo em inglês
Audiovisual integration may improve unisensory perceptual performance and learning. Interestingly, this integration may occur even when one of the sensory modalities is not conscious to the subject, e.g., semantic auditory information may impact nonconscious visual perception. Studies have shown that the flow of nonconscious visual information is mostly restricted to early cortical processing, without reaching higher-order areas, such as the parieto-frontal network. Thus, because multisensory cortical interactions may already occur in early stages of processing, we hypothesized that nonconscious visual stimulation without semantic information might facilitate auditory pitch learning. In this study we used a pitch learning paradigm, in which individuals had to identify six pitches in a scale with constant intervals of 50 cents. Subjects were assigned to one of three training groups: the test group (Auditory + congruent unconscious visual, AV), and two control groups (Auditory only, A, and Auditory + incongruent unconscious visual, AVi). Auditory-only tests were done before and after training in all groups. Electroencephalography (EEG) was recorded throughout the experiment. Results show that the test group (AV, with congruent nonconscious visual stimuli) performed better during the training, and showed a greater improvement from pre- to post-test. Control groups did not differ from one another. Changes in the AV group were mainly due to performances in the first and last pitches of the scale. We also observed consistent EEG patterns associated with this performance improvement in the AV group, especially higher theta-band synchronization among central and temporal areas, and stronger theta-band functional connectivity between visual and auditory cortices. Therefore, we show that nonconscious multisensory interactions are powerful enough to boost auditory perceptual learning, and that increased functional connectivity between early visual and auditory cortices after training might play a role in this effect. Moreover, weprovide a methodological contribution for future studies on auditory perceptual learning, particularly those applied to relative and absolute pitch training
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-09-04
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.