• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Disertación de Maestría
DOI
https://doi.org/10.11606/D.17.2020.tde-11022020-145910
Documento
Autor
Nombre completo
Carla Teresa Barbosa de Oliveira
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
Ribeirão Preto, 2019
Director
Tribunal
Shimano, Antonio Carlos (Presidente)
Engel, Edgard Eduard
Graça, Elpidio da
Paula, Francisco Jose Albuquerque de
Título en portugués
Efeitos do selante de fibrina e fragmentos ósseos na regeneração de defeito realizado em tíbias de ratos
Palabras clave en portugués
Adesivo tecidual de fibrina
Ratos
Regeneração óssea
Tíbia
Transplante autólogo
Resumen en portugués
O tratamento de fraturas cominutivas requer o uso de técnicas cirúrgicas adequadas, como osteossínteses utilizando placas, parafusos e/ou pinos. Porém, estes materiais geralmente são disponíveis para fragmentos ósseos de até 1cm, exigindo técnicas alternativas para os fragmentos menores. Os adesivos ósseos podem ser chamados de cola ou selantes, embora a diferença entre eles não seja clara devido a semelhança no uso. O selante de fibrina e suas propriedades adesivas vem sendo estudado em diferentes tecidos. Além disso, previne a formação do defeito ósseo, não restringe o suprimento sanguíneo intrínseco, gera estabilidade suficiente em pequenos fragmentos ósseos ou osteocondrais e não tem necessidade de remoção cirúrgica, pois é biodegradável e biocompatível. Assim sendo, o selante de fibrina foi escolhido como objeto de estudo desta pesquisa. O objetivo foi avaliar o efeito da utilização do selante de fibrina no processo de regeneração de defeito ósseo em tíbias de ratos através de análises macroscópicas, microscópicas e mecânicas. Foram utilizados 40 ratos da raça Rattus Norvegicus Albinus, da variedade Wistar, adultos, com peso médio de 300g ± 20g e idade de 10 semanas que foram distribuídos aleatoriamente em 4 grupos (n=10) e avaliados em tempo único de 6 semanas (42 dias). Os grupos foram compostos por animais sem tratamento (CON), animais tratados com selante de fibrina (TSF), animais tratados com enxerto autólogo (TEA) e animais tratados com selante de fibrina e enxerto autólogo (SFEA). Um defeito ósseo foi realizado na face medial do terço proximal da tíbia utilizando uma broca trefina de 2,9mm de diâmetro, acoplado a um micromotor de baixa rotação. Após o período experimental, os animais foram eutanasiados e as tíbias direita e esquerda foram dissecadas, identificadas, armazenadas e submetidas às análises de macroscopia, microtomografia computadorizada, densitometria mineral óssea, ensaio mecânico e histologia. Os resultados da análise macroscópica, densitometria óssea e força máxima foram avaliados em relação à normalidade e empregados o teste ANOVA dois fatores e ajuste para múltiplas comparações de Bonferroni. Os de volume ósseo total, fração do volume ósseo total e trabéculas ósseas, espessura trabecular, número de trabéculas, espaçamento trabecular, porosidade, conteúdo mineral ósseo e rigidez relativa foram analisados com teste não paramétrico de Kruskal-Wallis e pós-teste de Dunn. O nível de significância de 5% foi adotado para todas as comparações. Em relação ao peso das tíbias, não foi observada diferença estatisticamente significante entre os grupos (p>0,05). Sobre o comprimento ósseo, foi observada diferença estatisticamente significante (p=0,005). Os resultados obtidos por micro-CT não apresentaram diferenças significantes entre os grupos para todas as variáveis analisadas (p>0,05). Na densidade mineral óssea, foi possível observar diferença significante na interação SFEA (p=0,009) e TSF (p=0,007). Em relação ao CMO, encontrou-se diferença significante entre os grupos (p=0,020). Ao avaliar a Fmax, houve diferença significativa entre o grupo SFEA (p=0,007) e os demais. Os resultados obtidos em relação a rigidez relativa apresentam diferença significativa (p=0,023). Analisando os resultados de neoformação óssea, foram encontradas diferenças significantes entre os grupos (p=0,035). Concluímos que a regeneração de defeito ósseo foi influenciada diretamente com o uso do SF e do enxerto autólogo (EA).
Título en inglés
Effects of fibrin sealant and bone fragments on defect regeneration performed on rat tibias
Palabras clave en inglés
Autologous transplantation
Bone regeneration
Fibrin tissue adhesive
Rats
Tibia
Resumen en inglés
The treatment of comminuted fractures requires the use of appropriate surgical techniques, such as osteosynthesis with plates, screws and/or pins. However, these materials are generally available for bone fragments up to 1cm, requiring alternative techniques for the smaller fragments. Bone adhesives may be called glue or sealants, although the difference between them is unclear due to similarity in use. Fibrin sealant and its adhesive properties have been studied in different tissues. In addition, it prevents bone defect formation, does not restrict intrinsic blood supply, generates sufficient stability in small bone or osteochondral fragments, and has no need for surgical removal as it is biodegradable and biocompatible. Therefore, fibrin sealant was chosen as the object of study for this research. The purpose was to evaluate the effect of the use of fibrin sealant in the process of bone defect regeneration in rat long bones through macroscopic, microscopic and mechanical analysis. Forty adult Wistar rats of the Rattus Norvegicus Albinus breed, mean weight of 300g ± 20g and age of 10 weeks, were randomized into 4 groups (n=10) and evaluated at a single time of 6 weeks (42 days). The groups consisted of untreated animals (CON), treated animals with fibrin sealant (TFS), animals treated with autologous graft (TAG) and animals treated with fibrin sealant and autologous graft (FSAG). A bone defect was performed on the medial face of the proximal third of the tibia using a trephine drill of 2.9mm in diameter, coupled to a low rotation micromotor. After the experimental period, the animals were euthanized and the right and left tibia were dissected, identified, stored and submitted to the analysis of macroscopy, computerized microtomography, bone mineral densitometry, mechanical assay and histology. The data of the macroscopic analysis, bone densitometry and maximum strength were evaluated in relation to normality using the two-way ANOVA test and adjustment for multiple Bonferroni comparisons. The data of the micro-CT, bone mineral content and relative rigidity were analyzed with non-parametric Kruskal-Wallis test and Dunn post-test. The significance level of 5% was adopted for all comparisons. Regarding tibia weight, no statistically significant difference was observed between the groups (p>0.05). On the bone length, a statistically significant difference was observed (p=0.005). The data obtained by micro-CT did not present significant differences between the groups for all variables analyzed (p>0.05). In BMD, it was possible to observe a significant difference in the FSAG interaction (p=0.009) and TFS (p=0.007). Regarding BMC, a significant difference was found between the groups (p=0.020). When evaluating Fmax, there was a significant difference between the FSAG variable (p=0.007). The results obtained related to the relative stiffness present a significant difference (p=0.023). Analyzing the data on bone neoformation, significant differences were found between the groups (p=0.035). We conclude that bone defect regeneration was directly influenced by the use of FS and autologous graft.
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
CARLATERESABARBOSA.pdf (31.15 Mbytes)
Fecha de Publicación
2020-04-30
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2021. Todos los derechos reservados.