• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.17.2020.tde-24092019-111459
Documento
Autor
Nome completo
Thabata Pasquini Soeira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2019
Orientador
Banca examinadora
Riberto, Marcelo (Presidente)
Alfieri, Fabio Marcon
Garcia, Luis Vicente
Chaves, Thais Cristina
Título em português
Tradução e validação do Spinal Cord Independence Measure versão IV para o português do Brasil
Palavras-chave em português
Adaptação Transcultural
Análise Fatorial Exploratória
Confiabilidade
Consistência Interna
Lesão Medular
Spinal Cord Independence Measure
Validação
Validade de Construto
Resumo em português
Objetivo: O presente estudo teve como objetivo realizar a adaptação transcultural e validar o intrumento Spinal Cord Independence Measure versão IV (SCIM IV). Métodos: O processo de adaptação transcultural ocorreu em 7 etapas: 1) tradução inicial, 2) comitê formado por especialistas, 3) contra-tradução, 4) síntese das traduções e análise linguística, 5) validação da tradução, 6) revisão do texto e 7) teste da versão pré-final do questionário SCIM IV. Participaram deste estudo 100 indivíduos de ambos os sexos, diagnosticados com lesão medular. Para a validade de construto a pontuação da SCIM IV foi correlacionada com a pontuação da Medida de Independência Funcional (MIF) motora. A análise fatorial exploratória foi realizada e o índice Kaiser-Meyer-Olkin (KMO) foi realizado para expressar se a análise é fatorada ou não. Para a validade de critério foi realizada a correlação das subescalas da SCIM IV com os domínios da MIF motora. Para a análise da consistência interna foi utilizado o alfa de Cronbach. A reprodutibilidade foi analisada através do Coeficiente de Correlação Intraclasse (ICC), que analisou a confiabilidade intra e inter-observadores. Para a responsividade foi utilizada uma medida que estima o tamanho do efeito denominada MRP. Foi analisada a relação entre a pontuação da SCIM IV e o índice motor da AIS. O coeficiente de correlação de Pearson foi utilizado para a verificação das correlações. Resultados: O layout da ferramenta não foi modificado durante a fase de tradução, permanecendo com o mesmo número de páginas em orientação retrato. Durante a aplicação do questionário os profissionais de saúde estavam familiarizados com o layout utilizado, compreendendo as questões e suas respostas. A correlação entre a SCIM IV e a MIF motora foi considerada forte (? =0,86). A análise fatorial exploratória foi considerada apropriada (KMO=0,87). Na validação de critério a correlação das subescalas "cuidados pessoais" e "mobilidade" da SCIM IV com os domínios "auto-cuidados", "mobilidade" e "locomoção" da MIF foram consideradas forte, e a correlação da subescala "respiração e controle de esfíncteres" da SCIM IV com o domínio "controle de esfíncteres" da MIF, foi considerada moderada. Quanto ao alfa de Cronbach o resultado para o total da SCIM IV foi considerado dentro do esperado (?=0,91). A análise da confiabilidade indicou uma boa reprodutibilidade intra e inter-observadores. A responsividade foi considerada pequena em pacientes crônicos, já em pacientes agudos foi considerada forte na subescala "cuidados pessoais" e moderada no valor total da escala. A correlação entre a SCIM IV e o índice motor da AIS foi considerada moderada (?=0,65). Conclusão: A SCIM IV traduzida para o português do Brasil, apresentou índices psicométricos adequados, garantindo o uso desse instrumento de avaliação de independência funcional em pacientes diagnosticados com lesão medular tanto na prática clínica como em pesquisa.
Título em inglês
Spinal Cord Independence Measure version IV, translation and validation to Brazilian Portuguese
Palavras-chave em inglês
Construct Validity
Exploratory Factor Analysis
Internal Consistency
Reliability
Spinal Cord Independence Measure
Spinal Cord Injury
Transcultural Adaptation
Validation
Resumo em inglês
Objective: This study aims to carry out the adaptation and cross-cultural validation of the SCIM IV assessment instrument in individuals with spinal cord injury. Methods: The process of cross-cultural adaptation took place in 7 stages: 1) initial translation, 2) committee composed of experts, 3) counter-translation, 4) synthesis of translations and linguistic analysis, 5) validation of the translation, 6) revision of the text and 7) test of the pre-final version of the SCIM IV questionnaire. For the psychometric evaluation, 100 individuals with spinal cord injuries were recruited. For the construct validity SCIM IV score was correlated with the score of the Functional Independence Measure (FIM). The exploratory factorial analysis was performed, the Kaiser-Meyer-Olkin index (KMO) was carried out to inform if the analysis is factored or not. For the criterion validity, the correlation of SCIM IV subscales with the motor FIM domains was performed. For internal consistency analysis, Cronbach's alpha was used. Reproducibility was analyzed through the Intraclass Correlation Coefficient (ICC), which analyzed intra and interobserver reliability. For responsiveness a measure was used that estimates the size of the effect denominated MRP. The correlation between the SCIM IV score and the AIS motor index was analyzed. The Pearson correlation coefficient was used to verify the correlations. Results: The instrument was not modified during the cross-cultural adaptation, with the same number of pages in portrait orientation, during the test of the pre-final version, health professionals did not report doubts. The correlation between a SCIM IV and a motor FIM, we obtained excellent ICC values (? = 0.86). The exploratory factorial analysis was calculated as appropriate (KMO = 0.87). In the validation of a criterion in the SCIM IV "self-care" and "mobility" subscales with the domains "selfcare", "mobility" and "locomotion" of the FIM we obtained an excellent agreement and the correlation between the subscale "respiration and sphincter control" from SCIM IV with the domain "control of sphincters" in the FIM, we obtained moderate agreement. As for Cronbach's alpha, the total SCIM IV result was considered within the expected (? = 0.91). A reliability analysis indicated good intra and inter-observer reproducibility. Responsiveness was low in chronic patients, but acute patients obtained a high responsiveness on the "self-care" subscale and moderate on the SCIM IV total. The correlation between an SCIM IV and the AIS motor index was considered moderate (? = 0.65). Conclusion: The cross-cultural adaptation of SCIM IV into Portuguese from Brazil, presented adequate psychometric indexes, guaranteeing the use of this instrument for the evaluation of functional independence in patients with spinal cord injury both clinical practice and research.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2020-01-16
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.