• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.17.2019.tde-17102018-135239
Documento
Autor
Nome completo
Luciana Vigorito Magalhães
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2018
Orientador
Banca examinadora
Silva, Ricardo Henrique Alves da (Presidente)
Musse, Jamilly de Oliveira
Guimarães, Marco Aurelio
Panissi, Christie Ramos Andrade Leite
Título em português
Estimativa de sexo pelo índice canino mandibular em população da região Sudeste do Brasil
Palavras-chave em português
Odontometria ; Dente canino ; Caracteres sexuais
Resumo em português
A estimativa sexual constitui um dos aspectos primordiais da identificação, uma vez que por si só restringe grande parte da população de suspeitos. Diversos estudos vêm utilizando parâmetros odontométricos para a estimativa sexual e o canino é o dente que tem apresentado maior dimorfismo sexual na dentição humana, no entanto, esses parâmetros são população-específicos. O objetivo deste trabalho foi definir, em uma população da região sudeste do Brasil, os valores do índice canino mandibular (MCI) e MCI Standard proposto por Rao e colaboradores (1989) e suas respectivas acurácias na estimativa do sexo, bem como sua validação por meio da análise de classificação multivariada. Em uma amostra composta por 45 homens e 45 mulheres com idade entre 18 a 35 anos, as medidas mésio-distal do dente 43 (MD43) e distância intercanina (DIC) inferior foram coletadas diretamente na boca dos voluntários, com o auxílio de um paquímetro digital, por três diferentes examinadores. Encontrou-se MCI de 0,255 e 0,248, respectivamente, para os sexos masculino e feminino e MCI Standard de 0,240 com acurácia média de 52,22%. Tal resultado poderia indicar que as medidas utilizadas não apresentam dimorfismo sexual significativo ou apenas a ineficácia da metodologia nesta população. Para confirmação, aplicou-se a análise de classificação multivariada, que apontou a correlação entre as medidas MD43, DIC inferior e sexo, com acurácia média de cerca de 75 a 80%, confirmando o dimorfismo sexual nesses parâmetros. Portanto, concluiu-se que as medidas que compõe o MCI são boas para a predição do sexo, no entanto, as fórmulas do MCI não são eficazes na população estudada
Título em inglês
Sex estimation by mandibular canine index in Brazilian Southeast population
Palavras-chave em inglês
Odontometry ; Cuspid ; Sex characteristics
Resumo em inglês
Sex estimation is one of the primary aspects of identification, since it restricts a large part of the suspect population. Several studies have used odontometric parameters for sex estimation and the canine is the tooth that has presented greater sexual dimorphism in the human dentition, however, these parameters are populationspecific. The aim of this study was to define the values of the mandibular canine index (MCI) and MCI Standard proposed by Rao et al. (1989) in a Brazilian Southeast population and their respective accuracy in the sex estimation as well as its validation through the multivariate classification analysis. In a sample of 45 men and 45 women aged 18 to 35 years, the measurements of the mesio-distal distance of the right lower canine (MD43) and the inferior intercanine distance (DIC) were collected directly in the mouth with the aid of a digital caliper by three different examiners. MCI was 0.255 and 0.248 respectively, for the male and female, MCI Standard of 0.240, with an average accuracy of 52.22%. This result could indicate that the measures used do not present significant sexual dimorphism or only the ineffectiveness of the methodology in this population. For confirmation, the multivariate classification analysis was applied, which pointed out the correlation between the measurements MD43, DIC and sex, with an average accuracy of about 75 to 80%, confirming the sexual dimorphism in these parameters. Therefore, it was concluded that the measures that make MCI are good for sex prediction, however, MCI formulas are not effective in the study population
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-02-18
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.