• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Disertación de Maestría
DOI
https://doi.org/10.11606/D.17.2020.tde-13022020-102907
Documento
Autor
Nombre completo
Milaine Nunes Gomes Vasconcelos
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
Ribeirão Preto, 2019
Director
Tribunal
Bettiol, Heloisa (Presidente)
Damasceno, Ana Kelve de Castro
Matumoto, Silvia
Título en portugués
Adequação da atenção pré-natal e restrição do crescimento intrauterino na coorte de nascimento de Ribeirão Preto de 2010 (Coorte BRISA)
Palabras clave en portugués
Adolescente
Cuidado pré-natal
Hipertensão induzida pela gravidez
Recém-nascido de baixo peso
Recém-nascido prematuro
Retardo do crescimento fetal
Resumen en portugués
Introdução: A atenção pré-natal tem como objetivo assegurar um bom desenvolvimento da gestação, englobando várias ações para detectar precocemente alterações, evitando complicações maternas e neonatais. Essas ações devem ser monitoradas e avaliadas por índices que investigam a adequação da assistência pré-natal e a efetividade na redução da morbimortalidade materna e perinatal. A restrição de crescimento intrauterino (RCIU) é uma complicação na gestação que pode resultar em desfechos desfavoráveis tanto no período neonatal como ao longo da vida. Vários estudos avaliam a qualidade/adequação do pré-natal, utilizando índices com diferentes critérios, porém poucos trazem associação com a RCIU. Objetivos: Analisar a associação da adequação do pré-natal, de acordo com diretrizes nacionais e internacionais, na ocorrência de RCIU em uma coorte de recém-nascidos vivos de parto único hospitalar. Método: Estudo transversal com dados da Coorte Populacional de nascimentos (BRISA - Brazilian Birth Cohort Studies, Ribeirão Preto and São Luís), na cidade de Ribeirão Preto em 2010. Foram estudados 7565 nascimentos vivos únicos dos oito hospitais do município. RCIU foi definida pela razão do peso ao nascer (RPN), que é a razão entre peso de nascimento e peso estimado no percentil 50 para a idade gestacional em uma curva de referência, sendo considerado RCIU quando a RPN é inferior a 0,85. A partir de dois índices de adequação do pré-natal, o de Kotelchuck (Adequacy of Prenatal Care Utilization, APNCU) e o do Programa de Humanização do Pré-natal e Nascimento (PHPN) do Ministério da Saúde, foram feitas adaptações que geraram os índices APNCU Adaptado, PHPN Adaptado, PHPN Adaptado para RCIU e Integrado (APNCU Adaptado + PHPN Adaptado RCIU). Modelos de regressão de Poisson não ajustados e ajustados para variáveis de confusão definidas pelo Gráfico Acíclico Direcionado foram realizados para avaliar a associação desses índices com RCIU. Resultados: A prevalência de RCIU foi de 9,8%, sendo mais prevalente entre os nascidos PIG, com baixo peso ao nascer e prematuros. Todos os índices de adequação do pré-natal propostos foram associados à RCIU, mas após ajuste para variáveis de confusão essa associação se manteve apenas para a categoria intermediário dos índices APNCU Adaptado (Razão dePrevalência, RP=1,39, IC 95% 1,17-1,67) e Integrado (RP=1,30, IC 95% 1,10-1,52). Nos outros dois índices (PHPNH Adaptado e PHPN Adaptado para RCIU), apenas fatores sociodemográficos e a hipertensão gestacional apresentaram associação e maior probabilidade para a ocorrência do evento (P<0,05). Conclusões: a prevalência de RCIU foi de 9,8%, menor do que a observada no município na coorte de nascimentos de 1994, de 18%. Observou-se variação da associação dos índices de adequação do pré-natal propostos em relação à RCIU, sendo que apenas dois índices (Kotelchuck e Integrado) mostraram associação significativa com a RCIU na categoria intermediário, em comparação ao pré-natal adequado. O índice Integrado, por manter influência na RCIU mesmo ajustado para outras variáveis e contemplar critérios mais precisos para avaliação do desfecho estudado, deve ser mais explorado, possibilitando contribuir para sinalizar a restrição.
Título en inglés
Adequacy of prenatal care and intrauterine growth restriction in the Ribeirão Preto birth cohort 2010 (BRISA cohort)
Palabras clave en inglés
Adolescent
Fetal growth retardation
Hypertension pregnancy-induced
Infant
Low birth weight
Premature
Prenatal care
Resumen en inglés
Introduction: Prenatal care aims to assure a good development of gestation, encompassing several actions to detect early changes avoiding maternal and neonatal complications. These actions are monitored and evaluated by indexes to investigate the adequacy of prenatal care and the effectiveness in reducing maternal and perinatal morbimortality. Intrauterine growth restriction (IUGR) is a complication in gestation that can result in unfavorable outcomes in neonatal period and throughout the life. Several indexes with different criteria have been used to evaluate the quality and adequacy of prenatal care, however, only a few studies have been found to investigate with IUGR. Objective: to analyze the association of prenatal care adequacy and the occurrence of IUGR, according to national and international guidelines, in a cohort of singletons newborns from hospital delivery. Method: This is a cross sectional study from a livebirth population-based cohort study (BRISA - Brazilian Birth Cohort Studies, Ribeirão Preto and São Luís), from Ribeirão Preto 2010. At total 7565 singleton livebirths from eight local hospitals participated in the study. IUGR was defined as birthweight ratio (BWR) that is the ratio between birthweight and the estimated 50 percentile for a given gestational age from a reference curve. IUGR was defined when the ratio was below 0.85 percentile. Adequacy of prenatal care was investigated using Kotelchuck (Adequacy of Prenatal Care Utilization, APNCU) and the index from the Brazilian National Program of Humanization of Prenatal Care and Birth (PHPN). Some adaptations were performed for those indexes according to the information available in the study. Besides adaptation PHPN was also modified to allow better information on criteria that were more relevant for the identification of IUGR predictors (index adapted for IUGR). Moreover, it was proposed a combination of two indexes (adapted APNCU + PHPN adapted for IUGR) that was named Integrated Index. Prevalence ratios were estimated using Poisson regression models with robust estimators. Confounder adjustments were guided by a Direct Acyclic Graphic (DAG). Results: IUGR occurred in 9.8% of livebirths and it was specially observed among SGA (Small for Gestational Age), low birthweight and preterm babies. All indexes investigated in this study were associated with IUGR in the crude analysis, however, after the adjustment for confounders the association was only observed for the intermediatecategory of adapted APNCU (Prevalence Ratio, PR, =1.39, IC 95% 1.17-1.67) and for the Integrated Index (RP=1.30, IC 95% 1.10-1.52). For the other indexes, sociodemographic factors and hypertension during gestation were positively associated with IUGR (p <0.05). Conclusion: the prevalence of IUGR in this study (9.8%) was lower than the prevalence observed in a similar cohort from 1994 (18%). The indexes investigated in this study showed different association with IUGR. Only two of them (Kotelchuck e Integrated) showed significant association with IUGR for the intermediate category when compared with adequate category. We suggest that the Integrated index should be better investigated especially because it contains predictors of IUGR, so that it may contribute to early detection of IUGR.
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Fecha de Publicación
2020-05-05
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2020. Todos los derechos reservados.