• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.17.2009.tde-24012010-195007
Documento
Autor
Nome completo
Luís Guilherme Carvalho Nicolau
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2009
Orientador
Banca examinadora
Mauad Filho, Francisco (Presidente)
Cavalli, Ricardo de Carvalho
Moron, Antonio Fernandes
Título em português
Dilatação mediada por fluxo da artéria braquial em gestantes tabagistas
Palavras-chave em português
Dilatação Mediada por Fluxo
Endotélio
Gestação
Tabagismo
Ultrassonografia
Resumo em português
Introdução: O hábito de fumar causa inúmeros prejuízos à saúde, entre os quais aumenta o risco de disfunção endotelial. Atualmente, o método mais utilizado para a avaliação não invasiva da função vascular, é a dilatação mediada por fluxo da artéria braquial: através da ultrassonografia. Objetivos: Avaliar em que tempo ocorre à máxima dilatação, e se existe diferença na avaliação da função endotelial avaliada pela ultrassonografia ao comparar quatro grupos de mulheres (gestantes ou não e fumantes ou não). Métodos Estudo transversal no qual foi realizada a mensuração do diâmetro da artéria braquial em repouso e em quatro tempos após estímulo (30, 60, 90 e 120 segundos) em quatro grupos de mulheres entre 20 e 30 anos de idade, incluindo gestantes entre 24 e 28 semanas de idade gestacional: gestantes não fumantes (N=47), gestantes fumantes (N=33), mulheres não fumantes (N=34) e mulheres fumantes (N=19), resultando em 133 avaliações. Resultados: Dados antropométricos, idade, paridade e idade gestacional não houve diferença significativa nos grupos estudados, bem como, os níveis de pressão arterial diastólica (PAD) (mmHg) e índice de massa corporal. Uma diferença significativa foi observada entre o número de cigarros consumidos por semana entre gestantes e não gestantes (p=0,04). A DMF foi maior entre as gestantes não fumantes em comparação às fumantes (11,50 ± 5,77 vs. 8,74 ± 4,83; p=0,03) como também no grupo de não gestantes não fumantes em comparação as fumantes (10,52 ± 4,76 vs. 7,21 ± 5,57; p=0,03). Ambas com diferença significativa em relação ao grupo controle. Em relação à avaliação da dilatação nos diferentes tempos, esta foi máxima para todos os grupos no tempo 60 segundos após a desinsuflação. Uma diferença significante foi observada em todos os tempos e entre todos os grupos. Conclusões: A máxima dilatação mediada por fluxo foi observada 60 segundos, após o estímulo em todos os grupos. O hábito de fumar parece levar a disfunção endotelial, tanto em mulheres gestantes quanto em não gestantes, o que foi demonstrado por uma menor dilatação mediada por fluxo nas fumantes.
Título em inglês
Flow mediated dilation of braquial artery in smokers pregnancy
Palavras-chave em inglês
Endothelium
Flow Mediation Dilation
Pregnancy
Smokers
Ultra-sonography
Resumo em inglês
There is innumerous health problems associated with smoking habits, among them an increased risk of endothelial dysfunction. Currently, the most used method for noninvasive evaluation of vascular function is flow-mediated dilatation (FMD) of the brachial artery determined by ultrasonography. Objectives: To determine at what time the maximum dilatation occurs and whether there is a difference in the evaluation of endothelial function determined by ultrasonography when comparing four groups of women (pregnant smokers and pregnant no smokers, and non-pregnant smokers and non-pregnant no-smokers). Methods This cross sectional study included a total of 133 women. The women were divided into 4 groups non-smoking pregnant women (N=47), smoking pregnant women (N=33), non-smoking women (N=34), and smoking pregnant women (N=19). The diameter of the brachial artery was measured at five times (rest, after a stimulus (30, 60, 90 and 120 seconds). Results: Anthropometric data, age, parity, gestational age, diastolic blood pressure (DBP) and body mass index did not differ significantly between groups. A significant difference was observed in the number of cigarettes smoked per week between pregnant women and non-pregnant women (p=0.04). The FMD was greater among non-smoking pregnant women compared to smoking pregnant women (11.50 ± 5.77 vs. 8.74 ± 4.83; p=0.03) and also among non-smoking non-pregnant women compared to smoking non-pregnant women (10.52 ± 4.76 vs. 7.21 ± 5.57; p=0.03). The difference was significant in both cases. Regarding the evaluation of dilation at the different time points, the maximum value was obtained for all groups at the 60 second time point after disinsufflation. A significant difference was observed at all times and between all groups. Conclusions: Maximum FMD was observed 60 seconds after the stimulus in all groups. The smoking habit seems to lead to endothelial dysfunction both in pregnant and non-pregnant women, as demonstrated by the lower FMD among smokers.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
INTEIRA.pdf (3.09 Mbytes)
Data de Publicação
2010-08-28
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.