• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Disertación de Maestría
DOI
Documento
Autor
Nombre completo
Guilherme Cesar Martelossi Cebinelli
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
Ribeirão Preto, 2019
Director
Tribunal
Cunha, Fernando de Queiroz (Presidente)
Bozza, Marcelo Torres
Cunha, Larissa Dias da
Silva, João Santana da
Título en portugués
Papel dos monócitos inflamatórios na sepse
Palabras clave en portugués
Exacerbação da inflamação
Monócitos inflamatórios
Sepse
Resumen en portugués
Sepse é uma síndrome, na qual, o paciente apresenta lesões de órgãos com risco a vida, em decorrência de uma inflamação exagerada desencadeada por uma infecção. Estima-se uma ocorrência anual de 31,5 milhões de casos de sepse e 19,4 milhões de casos de choque séptico no mundo, causando potencialmente 5,3 milhões de mortes. Esses índices alarmantes fizeram com que em 2017, a Organização Mundial da Saúde (OMS) adotasse uma resolução com o objetivo de aperfeiçoar a prevenção, diagnóstico e tratamento dessa condição clínica que vem sendo negligenciada. A iniciação da sepse, ocorre quando há um descontrole da infecção, acarretando excessiva ativação de células do sistema imune inato. Isso resulta em uma inflamação sistêmica danosa que é responsável pela maioria das alterações fisiopatológicas da sepse. Nesse contexto do sistema imune inato, o papel de neutrófilos já é bem compreendido da patogênese da sepse. Contudo, a função dos monócitos inflamatórios ainda não é bem estabelecida. Ao mesmo tempo que essas células podem participar do controle de infecções, elas também podem contribuir com a inflamação sistêmica e a lesão de órgãos. Deste modo, a compreensão do papel dessas células se faz importante para determinação de novos alvos terapêuticos para essa condição clínica. Nossos resultados demonstraram, em modelo experimental de sepse, que o aumento da emigração de monócitos inflamatórios da medula óssea está relacionado com maior taxa de mortalidade dos animais e exacerbação da inflamação sistêmica. A migração dessas células para órgãos, como rim e pulmão, está relacionado com inflamação e aumento de lesões, nesses locais. Deste modo, conclui-se que monócitos inflamatórios possuem um papel deletério na patogênese da sepse
Título en inglés
The role of inflammatory monocytes in sepsis
Palabras clave en inglés
Exacerbated inflammation
Inflammatory monocytes
Sepsis
Resumen en inglés
Sepsis is a syndrome in which the patient has life-threatening organ damage due to an exaggerated inflammation triggered by an infection. The annual occurrence is 31.5 million cases of sepsis and 19.4 million cases of septic shock in the world, which potentially cause 5.3 million deaths. In concern of these alarming reports in 2017, the World Health Organization (WHO) adopted a resolution aimed at improving the prevention, diagnosis and treatment of this neglected clinical condition. The initiation of sepsis occurs when the infection was not controlled, causing excessive activation of the innate immune cells. This excessive activation causes a systemic inflammation that is responsible for most pathophysiological phenomena in sepsis. In this context of the innate immune system, the role of neutrophils is already well understood in the pathogenesis of sepsis. However, the role of inflammatory monocytes is not yet well established. These cells can participate in the control of infections, or can also contribute to systemic inflammation and organs damage. Thus, the understanding of the roles of these cells become important for the development of new therapeutic targets for this clinical condition. Our results demonstrated that the systemic increase of the inflammatory monocytes frequency is related to higher mortality rate, exacerbation of systemic inflammation, increased migration to organs (lung and kidney), and in these sites, are related to inflammation and lesions. Thus, we concluded that these cells have a deleterious role in the pathogenesis of sepsis
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Fecha de Publicación
2019-08-12
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2020. Todos los derechos reservados.