• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.17.2016.tde-07012016-103706
Documento
Autor
Nome completo
Maria Eugênia de Simone Brito dos Santos
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2015
Orientador
Banca examinadora
Ben, Cristina Marta Del (Presidente)
Menezes, Paulo Rossi
Nascimento, Andréia de Fátima
Santos, Jair Licio Ferreira
Zuardi, Antonio Waldo
Título em português
Identificação de fatores associados à aderência ao tratamento, reinternação hospitalar e necessidades de cuidados de pacientes inseridos na rede pública de assistência em saúde mental
Palavras-chave em português
Aderência ao tratamento
Avaliação de necessidades
Fatores preditores
Rede de assistência em saúde mental
Reinternações psiquiátricas
Vulnerabilidade social
Resumo em português
Na atual conjuntura assistencial em saúde mental, em que se prioriza modalidades de tratamento comunitário, o efetivo funcionamento da rede de assistência ao portador de transtorno mental é de vital importância. A região de Ribeirão Preto-SP, durante o processo de desinstitucionalização de pacientes com transtorno mental das últimas décadas, assistiu à diminuição substancial do número de leitos psiquiátricos e à criação de novos serviços comunitários, que mais recentemente parecem não ser suficientes para atender à demanda de internação existente. Nesse contexto, o objetivo deste estudo foi analisar fatores sociodemográficos e clínicos associados à má aderência ao tratamento, às readmissões hospitalares e às necessidades de cuidados não atendidas de pacientes com transtorno mental, pois essas informações juntas podem ser um indicador de qualidade da assistência oferecida. Inovou-se, ao utilizar em um estudo brasileiro, na área da saúde mental, o índice de vulnerabilidade social como uma variável sociodemográfica, e também por se avaliarem as necessidades de cuidados dos pacientes da rede de assistência utilizando a Camberwell Assessment of Needs (CAN), instrumento mundialmente utilizado para esse fim. Foi realizada busca de todos os 933 pacientes psiquiátricos que apresentaram um transtorno mental que foi grave o suficiente para justificar suas primeiras internações nos anos de 2006 e 2007, nos hospitais com leitos psiquiátricos em Ribeirão Preto. Como a busca foi do indivíduo na comunidade, independente do seu vínculo com serviços de saúde, esse desenho conferiu ao estudo uma característica naturalística do que aconteceu aos pacientes na rede assistencial em um período mínimo de quatro anos após a primeira internação. Por meio de entrevista com 333 pacientes, identificou-se taxa de aderência de 59,6%, e os fatores associados à melhor aderência ao tratamento foram: maior faixa etária, inatividade profissional e internação em hospital geral; enquanto o diagnóstico de transtorno relacionado ao uso de substâncias psicoativas associou-se a pior aderência. Em relação à taxa de reinternação, 22,2% dos pacientes foram reinternados no período. A inatividade profissional, a internação índice com 31 dias ou mais e diagnósticos de mania e transtornos psicóticos do tipo esquizofrênico associaram-se positivamente à readmissão hospitalar. Finalmente, a média de necessidades de cuidados não atingidas encontrada foi de 4,5, similar aos resultados de países desenvolvidos. Nesta amostra, as variáveis significativamente associadas com maiores escores na CAN foram: menos anos de estudo, inatividade laboral e o fato de morar com o companheiro. Os dados do presente estudo alcançaram os objetivos propostos e trouxeram informações sobre o perfil dos pacientes que necessitam de mais assistência e devem ser priorizados pelas políticas públicas de saúde.
Título em inglês
Identification of the factors associated to treatment adherence, psychiatric readmission and needs for care of patients admitted in the public mental health network
Palavras-chave em inglês
Assessment of needs
Mental health network
Predictive factors
Psychiatric readmissions
Social vulnerability
Treatment adherence
Resumo em inglês
In the current context of mental health where community mental services are a priority, the effective operation of the health care network for people with mental disorders is essential. During the process of deinstitutionalization of patients with mental disorders over the past decades, the region of Ribeirão Preto SP witnessed a substantial decrease in the number of psychiatric beds and the creation of new community services, which, however, cannot meet the current demands for hospitalization. Therefore, we aimed to analyze the sociodemographic and clinical factors associated to poor treatment adherence, readmissions and unmet needs of patients with mental disorders. Such information, taken together, can provide an indicator of the quality of health care delivered. The use of an index of social vulnerability as a socio-demographic variable in a Brazilian study in the field of mental health is an innovation, as well as the assessment of care needs by patients admitted in the local mental health network through the Camberwell Assessment of Needs (CAN), a tool used worldwide for this purpose. In our search, we identified all the 933 psychiatric patients who had a sufficiently serious mental disorder that justified their first admissions in 2006 and 2007, in hospitals with psychiatric beds in Ribeirão Preto. Since the individuals were contacted in their community, regardless of their attachment to health services, this design conferred to the study a naturalistic feature of what happened to the patients in the health network for a minimum period of 4 years after the first admission. In the interviews of the 333 patients, we identified a rate of adherence to treatment of 59.6%, and the factors associated to better adherence to treatment were older age, professional inactivity and hospitalization in a general hospital, while a diagnosis of disorder related to the use of psychoactive substances was associated to the worst treatment adherence. Regarding the rate of hospital readmission, 22.2% of the patients were readmitted in the period. Inactivity, hospitalization for 31 days or more and diagnoses of mania and psychotic disorders were positively associated with hospital readmission. Finally, the average rate of unmet care needs was 4.5, similar to the results from developed countries. In our sample, the variables significantly associated to higher scores in the CAN were less years of schooling, inactivity and living with a partner. Our data achieved the proposed goals and brought information on the profile of the patients who require more care and should be a priority of the public health policies.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2016-03-16
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.