• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Disertación de Maestría
DOI
Documento
Autor
Nombre completo
Tatiana de Abreu Braga Soares
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
Ribeirão Preto, 2018
Director
Tribunal
Osorio, Flavia de Lima (Presidente)
Forster, Aldaísa Cassanho
Furtado, Erikson Felipe
Vazquez, Vinicius de Lima
Título en portugués
Cigarro e outras formas de tabaco: investigação de conhecimento, atitudes e percepção de risco em estudantes de medicina
Palabras clave en portugués
Conhecimento médico
Estudantes de medicina
Percepção de risco
Tabagismo
Resumen en portugués
O tabagismo mata um a cada 10 fumantes no mundo e é a principal causa evitável de morbimortalidade. O Brasil possui cerca de 25 milhões de tabagistas. Os profissionais de Saúde têm um importante papel no controle da pandemia do tabagismo, seja como educadores, formadores de opinião ou como promotores de prevenção e tratamento. A epidemia de tabagismo nas últimas décadas caracteriza-se pela redução do número de usuários de cigarro e crescente uso de formas alternativas de tabaco. Este estudo teve como objetivo caracterizar o perfil de consumo, crenças, percepção de risco, atitudes e conhecimentos a respeito de tabagismo em estudantes de Medicina do 1º e 6º anos. Trata-se de um estudo observacional transversal, com componente descritivo e com componente analítico. Foram entrevistados alunos do curso de Medicina de uma faculdade pública (FMRP-USP) e de três faculdades privadas (UniSEB, UNAERP e Centro Universitário Barão de Mauá) da cidade de Ribeirão Preto-SP. O questionário incluiu dados sócio demográficos, de exposição ao tabaco e outras substâncias psicoativas, motivação para cessação, avaliação de conhecimento médico sobre tabagismo, atitudes perante o tabaco e percepção de risco. A coleta de dados aconteceu nos anos de 2016 e 2017. A análise de dados foi realizada com o auxílio do programa estatístico Statistical Package for the Social Sciences (SPSS). Adotou-se como nível de significância para todas as análises p <= 0,05. 859 alunos foram convidados a participar da pesquisa e 420 responderam o questionário, 63,3% era do sexo feminino. Os achados do presente estudo vão ao encontro com o que vem sendo descrito na literatura. A prevalência de tabagismo encontrada foi semelhante à prevalência de tabagismo no Brasil, porém uma prevalência menor em alunos do 1º ano. A idade média de experimentação foi de 17,5 anos. A maioria dos estudantes não se via como dependente de tabaco, fazia uso ocasional e utilizava principalmente o Narguilé (15,2%), produto considerado mais prejudicial quando comparado ao cigarro comum (p>0,001). O consumo de álcool foi elevado e descrito como um facilitador para o uso de tabaco. A nicotina foi considerada viciante (p>0,001). O fumo ocasional foi considerado prejudicial (88,3%), assim como o uso dos diferentes produtos de tabaco na gestação. No que diz respeito ao papel dos profissionais de saúde, 93,1% acredita que deveria aconselhar seus pacientes a parar de fumar; 63,7% que profissionais fumantes seriam menos propensos a aconselhar seus pacientes; 81,3% acredita que deveria aconselhar seus pacientes a evitar outras formas de tabaco e 78,2% considera esses profissionais modelo para pacientes e público em geral. Verificou-se a falta de conhecimento e percepção de risco distorcida (crenças) quanto ao potencial de dependência dos produtos alternativos de tabaco e riscos do tabagismo. Sextanistas relataram ter recebido treinamento formal para abordagem do fumante e cessação do tabagismo e sentir-se seguros para orientar seus pacientes. Formação e treinamento adequados são essenciais e demandam maior responsabilidade social e acadêmica pelos estudantes de Medicina. Investir em ações que trabalhem especialmente as crenças, percepções de risco e atitudes a respeito dos diferentes tipos de tabaco, são necessárias para uma maior conscientização quanto ao uso e prejuízos à saúde causados pelo tabagismo.
Título en inglés
Cigarette and other forms of tobacco: investigation of knowledge, attitudes and risk perception in medical students
Palabras clave en inglés
Medical knowledge
Medical students
Perception of risk
Smoking
Resumen en inglés
Smoking kills one out of every 10 smokers in the world and is the leading preventable cause of morbidity and mortality. Brazil has about 25 million smokers. Health professionals play an important role in the control of the tobacco pandemic, whether as educators, opinion makers, or as promoters of prevention and treatment. The smoking epidemic in recent decades is characterized by reduction in the number of cigarette users and increasing use of alternative forms of tobacco. This study aimed to characterize the profile of consumption, beliefs, perception of risk, attitudes, and knowledge about smoking in medical students of 1st and 6th years. This is an observational cross-sectional study, with descriptive and analytical component. Medical students of a public college (FMRP-USP) and of three private colleges (UniSEB, UNAERP and Centro Universitário Barão de Mauá) of the city of Ribeirão Preto-SP were interviewed. The questionnaire included socio-demographic data, exposure to tobacco and other psychoactive substances, motivation for cessation, assessment of medical knowledge about tobacco use, attitudes, and perception of risk. Data collection occurred in 2016 and 2017. Data analysis was performed with the aid of the statistical program Statistical Package for the Social Sciences (SPSS). The significance level adopted for all analyses was p <= 0.05. Among 859 students invited, 420 answered the questionnaire, 63.3% female. The findings of this study respond to what has been described in the literature. The smoking prevalence found was similar to Brazil's average, but lowest in first-year students. The average age of experimentation was 17.5 years. Most students did not identify themselves as tobacco addicts, were occasional users and used mainly hookahs (83%), product considered more harmful when compared to cigarettes (p > 0.001). Alcohol consumption was high, described as a facilitator for the use of tobacco; nicotine is regarded as addictive (p > 0.001); casual smoke as harmful (88.3%), as well as the use of different tobacco products in pregnancy. With regard to the role of health professionals, 93.1% believe they should advise their patients to quit smoking; 63.7% believe that professionals who are smokers would be less likely to advise their patients; 81.3% believe they should advise their patients to avoid other forms of tobacco, and 78.2% consider these professionals an example for patients and the general public. A lack of knowledge and distorted perception of risk (beliefs) was noted about the addictiveness of alternative products of tobacco and risks of smoking. Sixth-year students reported having received formal training to approach the smoker and cessation of smoking and feel safe to guide their patients. Appropriate education and training are essential and require greater academic and social responsibility by medical students. Investing in actions that work especially on beliefs, perception of risk and attitudes regarding the different types of tobacco are necessary for a greater awareness regarding the use and damage to health caused by smoking.
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Fecha de Publicación
2019-08-16
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2020. Todos los derechos reservados.