• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tesis Doctoral
DOI
10.11606/T.17.2013.tde-22022013-091339
Documento
Autor
Nombre completo
Vinicius Guandalini Guapo
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
Ribeirão Preto, 2013
Director
Tribunal
Ben, Cristina Marta Del (Presidente)
Franci, Janete Aparecida Anselmo
Reis, Rosana Maria dos
Silva Junior, Amaury Cantilino da
Spanghero, Maristela Schaufelberger
Título en portugués
Investigação de fatores implicados na diferença entre os sexos no reconhecimento de expressões faciais: emoção despertada e fases do ciclo menstrual
Palabras clave en portugués
Ciclo menstrual
Diferenças entre sexos
Emoção
Hormônios sexuais
Reconhecimento de expressões faciais
Resumen en portugués
As diferenças entre os sexos e o impacto dos hormônios sexuais no processamento emocional normal e patológico destacam-se na investigação do dimorfismo sexual na frequência, diagnóstico e terapêutica de patologias psiquiátricas. Transtornos depressivos e ansiosos não apenas são mais comuns em mulheres, quando comparadas aos homens, como parecem ser influenciados pelas concentrações hormonais séricas das mulheres em diferentes fases do ciclo reprodutivo. Ao mesmo tempo, o sexo e as concentrações dos hormônios sexuais, mostram influência na função do cérebro em uma diversidade de tarefas cognitivas e emocionais. O reconhecimento de expressões faciais de emoções básicas tem sido visto como função de extrema importância na adaptação social do indivíduo e existem evidências de que esteja relacionado com o desenvolvimento de transtornos psiquiátricos. Já foi demonstrado que esta tarefa é influenciada pelo sexo do indivíduo e seu ambiente hormonal, no entanto, a literatura carece de resposta sobre os mecanismos pelos quais estas diferenças acontecem. Em dois experimentos buscamos maior entendimento de como se dão as diferenças entre os sexos no reconhecimento de expressões faciais de emoções básicas (raiva, asco, medo, tristeza, surpresa e alegria). No experimento 1, 33 voluntários saudáveis do sexo masculino e 30 do sexo feminino foram testados quanto à acurácia no reconhecimento de expressões faciais, ao tipo de erro ao realizar esta tarefa e à emoção despertada durante este reconhecimento. No experimento 2, 24 voluntárias saudáveis foram testadas quanto à acurácia no reconhecimento de expressões faciais em três diferentes fases do ciclo menstrual: fase folicular precoce (primeiro ao quinto dia do ciclo), periovulatória (décimo segundo ao décimo quarto dia do ciclo), e lútea (vigésimo primeiro ao vigésimo terceiro dia do ciclo), em delineamento cruzado. Foi realizada dosagem sanguínea de estradiol, progesterona e testosterona ao final de cada sessão experimental, com o intuito de confirmar a fase do ciclo das voluntárias e buscar possíveis correlações entre esses hormônios e o processamento de expressões faciais. Utilizou-se análise de contraste na avaliação do desempenho no reconhecimento de todas as emoções básicas com o desempenho no reconhecimento da emoção alegria. No experimento 1, raiva e medo em faces femininas foram reconhecidos com maior acurácia por mulheres, quando comparadas aos homens. Não foram encontradas diferenças significativas entre os sexos quanto à emoção despertada durante a visualização de expressões faciais. O experimento 2 mostrou que o reconhecimento das emoções asco e tristeza em faces masculinas variou de maneira significativa durante as fases do ciclo menstrual. As mulheres na fase lútea obtiveram maior acurácia no reconhecimento de expressões de asco em comparação com a fase folicular precoce, enquanto o desempenho no reconhecimento de tristeza foi maior na fase periovulatória do que na fase lútea. Os resultados sugerem que as diferenças entre homens e mulheres na capacidade de reconhecer emoções não estejam relacionadas à valência da emoção despertada nos indivíduos durante o processamento emocional. A modulação do reconhecimento de expressões faciais pelas fases do ciclo menstrual aponta que este seja um dos fatores implicados nas diferenças entre os sexos nesta tarefa
Título en inglés
Investigation of factors implicated in sex difference in the recognition of facial expressions: aroused emotionand phases of the menstrual cycle
Palabras clave en inglés
Emotion
Facial expressions recognition
Menstrual cycle
Sex differences
Sex hormones
Resumen en inglés
The impact of sex and sexual hormones in the normal and pathological emotional processing has reached unique importance in the investigation of sexual dimorphism in prevalence, diagnostic features and therapeutics of psychiatric disorders. Depressive and anxiety disorders are not only more common in women compared to men, but they also seem to be influenced by the hormonal status of women at different stages of the reproductive cycle. At the same time, the sex of the subject and the level of sex hormones have been suggested to play a role in brain function in a variety of emotional and cognitive tasks. The recognition of facial expressions of basic emotions has been recognized not only as of extreme importance in social adjustment as there is also evidence of its relation to the development of psychiatric disorders. It has been shown that this task is influenced by the sex and hormonal status of subjects, however, the literature shows a gap in explanations about how these differences occur. In two experiments we sought a better understanding of how sex differences in facial expressions recognition of basic emotion (anger, disgust, fear, sadness, surprise, happiness and neutral) happens. In experiment 1, 33 male and 30 female healthy volunteers were tested for accuracy in the recognition of facial expressions, the type of error when performing this task as well as the emotion aroused during this recognition. In experiment 2, 24 healthy female volunteers were tested for accuracy in the recognition of facial expressions in 3 different phases of menstrual cycle, early follicular (days 1 to 5), periovulatory phase (days 12 to 14) and luteal phase (days 21 to 23), in a crossover study design. Volunteers were tested for blood levels of estrogen, progesterone and testosterone at the end of each experimental session in order to confirm cycle phase and look for possible correlations between hormones and processing of facial expressions. We used contrast analysis in the recognition of each basic emotion against the recognition of happiness. In experiment 1, anger and fear, in feminine faces, were more accurately recognized by women in comparison to men. No significant differences among sexes were found on the emotion aroused while viewing facial expressions. Experiment 2 showed that the recognition of the emotions disgust and sadness, in male faces, varied significantly during the menstrual cycle phases. Women in luteal phase showed greater accuracy in recognizing expressions of disgust than when in early follicular phase whereas the recognition of sadness were more accurate during periovulatory phase than during luteal phase. These results suggest that differences between men and women in the ability to recognize emotions are not related to the valence of the emotions aroused in the subjects during emotional processing. This study also showed that the role played by the menstrual cycle in the ability to recognize facial expressions points to this feature as an important factor implicated in sex differences in this task.
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
GuapoV.pdf (737.00 Kbytes)
Fecha de Publicación
2013-03-28
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2019. Todos los derechos reservados.