• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Disertación de Maestría
DOI
10.11606/D.17.2011.tde-29112011-223458
Documento
Autor
Nombre completo
Lívia Loosli
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
Ribeirão Preto, 2011
Director
Tribunal
Loureiro, Sonia Regina (Presidente)
Marturano, Edna Maria
Pasian, Sonia Regina
Título en portugués
Depressão materna e o perfil de socialização de meninos e meninas em idade escolar
Palabras clave en portugués
comportamento infantil
depressão
gênero e saúde
mães
Resumen en portugués
A depressão materna tem sido considerada uma condição de adversidade ao desenvolvimento infantil, observando-se quanto ao gênero peculiaridades e uma diversidade de achados em relação ao comportamento, à psicopatologia e ao perfil de socialização de crianças que convivem com a depressão materna. Objetivou-se: a) caracterizar o perfil de socialização de crianças em idade escolar que convivem com a depressão materna recorrente, identificando recursos e dificuldades relativos ao desempenho escolar e ao comportamento; b) comparar grupos separados pelo gênero; c) correlacionar desempenho escolar e comportamento. Foram avaliadas 40 díades mãe-filho, tendo as mães diagnóstico sistematicamente avaliado de Transtorno Depressivo Recorrente, e as crianças, com idades entre sete e 12 anos, foram distribuídas em dois grupos diferenciados pelo gênero: G1-20 meninos e G2-20 meninas. As crianças foram identificadas a partir da seleção das mães atendidas em serviços públicos de Saúde Mental da cidade de Ribeirão Preto - SP. Para a seleção dos participantes foram utilizados: a Entrevista Clínica e Estruturada para o DSM-IV (SCID), para confirmação diagnóstica das mães; e o teste das Matrizes Progressivas Coloridas de Raven - Escala Especial, para avaliação cognitiva das crianças e exclusão de déficit intelectual. Procedeu-se a avaliação do comportamento infantil por meio do Questionário de Capacidades de Dificuldades (SDQ) respondido pelas mães, e do desempenho escolar por meio do Teste de Desempenho Escolar (TDE) realizado pelas crianças. Os instrumentos foram aplicados segundo as recomendações técnicas e as avaliações foram realizadas em sessões individuais. Os dados foram codificados segundo as proposições dos instrumentos. Para a análise procedeu-se à comparação entre os grupos diferenciados pelo gênero em relação às variáveis desempenho escolar e comportamento e, na dependência da distribuição das variáveis, utilizaram-se os testes de Mann Whitney, do Qui-Quadrado, Exato do Qui-quadrado, Exato de Fisher, Análise de Regressão Logística Bivariada e Correlação de Spearman, adotando-se o nível de significância p 0,05 em todas as comparações. Em relação ao desempenho escolar, não foram observadas diferenças significativas entre meninos e meninas. Aproximadamente metade do total de crianças apresentou dificuldades, principalmente relacionadas às habilidades aritméticas, e apresentaram indicadores de recursos nos domínios escrita e leitura. No que se refere ao comportamento, 42,5% do total de crianças apresentou dificuldades comportamentais, observando-se diferença estatisticamente significativa entre os gêneros em relação aos sintomas emocionais, com 80% das meninas apresentando indicadores de prejuízos nesta escala em comparação a 50% dos meninos. Para o grupo das meninas foram identificadas correlações negativas entre desempenho escolar e comportamento. Conclui-se que as crianças expostas à depressão materna recorrente apresentam dificuldades escolares e comportamentais independentemente do gênero, sendo que as meninas mostraram-se mais vulneráveis do que os meninos em relação aos problemas emocionais relativos a queixas somáticas e de insegurança, próprias de comportamentos internalizantes, não diferindo dos meninos quanto aos comportamentos externalizantes, os quais apresentaram mais recursos para lidar com tal adversidade. Considera-se que tais dados podem contribuir para o planejamento de intervenções terapêuticas diferenciadas para meninos e meninas em idade escolar que convivem com a depressão materna, com especial atenção para as meninas.
Título en inglés
Maternal depression and the socialization profile of school-age boys and girls.
Palabras clave en inglés
child behavior
depression
gender and health
mothers
Resumen en inglés
Maternal depression has been considered a condition of adversity on child development, observing regarding gender peculiarities and diversity of findings in relation to behavior, psychopathology and the socialization profile of children living with maternal depression. This study aimed to: a) characterize the socialization profile of school-age children living with recurrent maternal depression, identifying resources and difficulties related to academic performance and behavior; b) compare groups separated by gender; c) correlate school performance and behavior. Were evaluated 40 mother-child dyads, with mothers diagnosis systematically assessed of recurrent depressive disorder, and children aged between seven and 12 years, were divided into two groups differentiated by gender: G1- 20 boys and G2-20 girls. Children were identified by the selection of mothers in treatment at public mental health services in Ribeirão Preto - SP. For the selection of participants were used: Structured and Clinical Interview for DSM-IV (SCID) for diagnostic confirmation of mothers, and the Matrizes Progressivas Coloridas de Raven - Escala Especial test, for cognitive assessment of children and exclusion of intellectual deficit. Proceeded with the evaluation of child behavior through Strenghts and Difficulties Questionnaire (SDQ) completed by the mothers, and school performance through the Teste de Desempenho Escolar (TDE) performed by children. The instruments were applied according to technical recommendations and evaluations were conducted in individual sessions. Data were coded according to the propositions of the instruments. For the analysis proceeded to compare the groups differentiated by gender for school performance and behavior and, depending on the distribution of variables, were used the tests Mann Whitney, Chi-square, Exact Chi-square, Fisher Exact, Bivariate Logistic Regression Analysis and Spearman Correlation, adopting a significance level p0.05 for all comparisons. In relation to school performance, there were no significant differences between the profile of boys and girls. Approximately half of all children had difficulties, especially those related to arithmetic skills, and presented resource indicators in writing and reading areas. With regard to behavior, 42.5% of children had behavioral difficulties, observing a statistically significant difference between genders in relation to emotional symptoms, with 80% of girls presenting indicators of losses on this scale compared to 50% boys. For the group of girls were identified negative correlations between school performance and behavior. Concludes that children exposed to recurrent maternal depression have difficulties on school performance and behavioral regardless of gender, and girls were more vulnerable than boys in relation to emotional problems related to somatic complains and insecurity, prevailing in internalizing behaviors, not differing from boys with regard to externalizing behaviors, which had more resources to deal with such adversity. It is considered that such data can contribute to the planning of different therapeutic interventions for school age boys and girls living with maternal depression, with special attention to girls.
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Fecha de Publicación
2012-02-06
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2021. Todos los derechos reservados.