• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.17.2017.tde-01022016-111341
Documento
Autor
Nome completo
Ana Paula Magalhães Medeiros
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2015
Orientador
Banca examinadora
Felicio, Claudia Maria de (Presidente)
Mangilli, Laura Davison
Romano, Fábio Lourenço
Trawitzki, Luciana Vitaliano Voi
Wolf, Aline Epiphanio
Título em português
Protocolo de terapia miofuncional orofacial para crianças com mordida aberta anterior
Palavras-chave em português
Fonoaudiologia
Mordida aberta
Terapia miofuncional
Terapia por exercício
Resumo em português
A terapia fonoaudiológica tem sido associada ao tratamento ortodôntico da mordida aberta anterior a fim de promover a adequação dos músculos e das funções estomatognáticas. Apesar de relatos positivos, ainda é necessária a comprovação científica de programas terapêuticos. Objetivos: Propor e analisar a eficácia de um programa de terapia miofuncional orofacial (TMO) para crianças com mordida aberta anterior. Método: Estudo clínico, com intervenção terapêutica. Participaram do estudo 50 crianças na fase de dentição mista, na faixa etária de 6 a 11 anos (8,96±1,45). Vinte e oito sujeitos com mordida aberta anterior (grupo MAA), sendo 16 classificados como MAA dentoalveolar (8,93 ± 1,48) e 12 como MAA esquelética (9,00 ± 1,41), em tratamento ortodôntico Clínica de Ortodontia Preventiva da Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto (FORP-USP). Vinte e dois participantes, pareados por idade e sexo, com oclusão normal participaram do grupo controle (grupo C). Todos realizam exame radiográfico para análise cefalométrica, eletromiografia de superfície (EMG) dos músculos temporal, feixe anterior, e masseter; medidas antropométricase de pressão de língua e lábio e avaliação miofuncional orofacial com escores expandido (AMIOFE-expandido). Depois do programa de TMO, as crianças do grupo MAA foram reavaliados empregando os mesmos métodos, exceto o radiográfico. Os dados foram analisados pelo teste de Mann-Whitney para amostras não pareadas (comparação dos grupos MAA e C), e o teste de Wilcoxon para amostras pareadas (comparação do grupo MAA antes e depois da TMO). Resultados: Mudanças positivas na musculatura e funções estomatognáticas após a TMO promoveu a superação de diferenças existentes entre grupo MAA e grupo C, dentre elas na atividade dos músculos mastigatórios (P>0.05). Em relação à avaliação inicial, após a TMO o grupo MAA apresentou aumento da capacidade da língua para produzir pressão; aumento dos escores das categorias aparência/postura e mobilidade, bem como deglutição, mastigação e escore total do protocolo AMIOFE-expandido, todos com P< 0,05. Conclusão: O programa de TMO adotado foi eficaz, tendo contribuído para a aparência, a postura e o controle motor orofacial em crianças com MAA, durante o tratamento ortodôntico. Influenciaram os resultados da terapia a idade e a condição miofuncional orofacial antes da TMO.
Título em inglês
Orofacial myofunctional therapy protocol for children with anterior open bite
Palavras-chave em inglês
Exercise therapy
Language and hearing sciences
Myofunctional therapy
Open bite
Speech
Resumo em inglês
The speech therapy has been associated with orthodontic treatment of anterior open bite in order to promote muscle fitness and stomatognathic functions. Despite positive reports, it still requires scientific evidence of therapeutic programs. Objectives: To propose and analyze the effectiveness of orofacial myofunctional therapy program (OMT), of the for children with anterior open bite. Method: Clinical study with therapeutic intervention. Subjects: The study included 50 children in mixed dentition, aged 6-11 years (8.96 ± 1.45). Twenty-eight subjects with anterior open bite (MAA group), 16 classified as dental alveolar MAA (8.93 ± 1.48), and 12 as skeletal MAA (9.00 ± 1.41) in orthodontic treatment in Clinic of Preventive Orthodontics, University of São Paulo, school of Dentistry of Ribeirão Preto, (FORP-USP). Twenty-two children, paired for age and sex, with normal occlusion participated in the control group (C group). All perform radiographic examination for cephalometric analysis, surface electromyography (EMG) of the temporal muscles, anterior bundle, and masseter; anthropometric measurements and pressuretongue and lip strength, and orofacial myofunctional evaluation with score (OMES). After the OMT program, the children of the MAA group were reassessed using the same methods except the radiographic. The data were analyzed by the Mann-Whitney test for unpaired samples (for comparison of data from MAA and C groups), and the Wilcoxon test for paired samples (to compare the data from MAA group before and after OMT). Results: Positive changes in the musculature and stomatognathic functions after OMT for the overcoming of differences between MAA and C groups.Compared to the stage before OMT, after therapy MAA group increased muscle activity, reducing the asymmetry of the temporal muscles, and overcome the prevalence of temporal muscles on the masseter muscles; increased tongue capacity to produce pressure; reducing the average pressure exerted by the lips; increase in scores of categories appearance / posture and mobility, as well as swallowing, chewing and total score of OME-expanded protocol all with P< 0,05. Conclusion: The OMT program used was effective and contributed to the appearance, posture and orofacial motor control in subjects with MAA during orthodontic treatment. Influenced the treatment results the age of the children and the orofacial myofunctional condition before OMT.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2017-04-05
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.