• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Mariana Christino
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2019
Orientador
Banca examinadora
Mello Filho, Francisco Verissimo de (Presidente)
Bataglion, Cesar
Gabrielli, Mario Francisco Real
Trawitzki, Luciana Vitaliano Voi
Título em português
Influência da rotação anti-horária do plano oclusal na cirurgia de avanço maxilomandibular para tratamento de portadores da síndrome da apneia obstrutiva do sono
Palavras-chave em português
Adultos
Cirurgia de avanço maxilomandibular
Cirurgia ortognática
Cirurgia para apneia do sono
Rotação anti-horária do plano oclusal
Síndrome da apneia obstrutiva do sono
Tomografia computadorizada
Via aérea superior
Resumo em português
A Síndrome da Apneia Obstrutiva do Sono (SAOS) é caracterizada por episódios repetitivos de obstrução da Via Aérea Superior (VAS) e sua patogênese está relacionada a anormalidades anatômicas da VAS. Algumas alterações esqueléticas da face favorecem a perda de permeabilidade da VAS, incluindo a inclinação do plano oclusal maior que a norma. A Cirurgia de Avanço Maxilomandibular (CAMM) já teve sua eficácia comprovada no tratamento da SAOS. O objetivo deste trabalho foi avaliar a influência da rotação anti-horária do plano oclusal na CAMM para tratamento de indivíduos portadores da SAOS e quantificar as alterações morfométricas produzidas na VAS e seus efeitos na SAOS. O método adotado foi o ensaio clínico prospectivo, com uma amostra composta por 38 participantes, sendo 23 homens (60,5%) e 15 mulheres (39,5%) com idades entre 21,7 e 55,4 anos (37,4 ± 9,2). Os indivíduos foram divididos em dois grupos: CAMM com rotação do plano oclusal CR (n=19) e CAMM sem rotação do plano oclusal SR (n=19). Todos os participantes realizaram uma tomografia computadorizada (TC) da VAS e polissonografia de noite toda, no pré e pós-operatório. No Grupo CR, a relação da influência da rotação anti-horária do plano oclusal no movimento do ponto B no eixo X mostrou forte correlação (r=0,78). A regressão linear foi estatisticamente significante (p<0,0001) e mostrou proporção de 0,71mm de avanço para cada grau de rotação anti-horária do ângulo do plano oclusal. A avaliação dos índices polissonográficos mostrou diferença na condição tempo pré e pós-cirúrgico, porém não houve diferença estatística entre os grupos. O volume total aumentou 44,7% no Grupo CR e 30,3% no Grupo SR. O volume retropalatal e volume retrolingual aumentaram 49% e 40,9% no Grupo CR e 42,9% e 15,2% no Grupo SR, respectivamente. A menor área axial no Grupo CR aumentou 91,7% na região RP e 97,4% na região RL; no Grupo SR, o aumento foi de 76,4% e 31%, respectivamente. A altura da via aérea diminuiu 5,9% e 2,6% nos grupos CR e SR, respectivamente. O Grupo CR, com rotação anti-horária do plano oclusal na CAMM, obteve melhores resultados em relação ao Grupo SR em todos os parâmetros morfométricos analisados: volume, área e medidas lineares na faringe, principalmente na região retrolingual. No sentido sagital, a cada grau de rotaçãoanti-horária do plano oclusal ocorreu a projeção de 0,71mm da mandíbula, justificando a maior abertura da região retrolingual da faringe, bem como uma maior redução do IAH, IA e IH
Título em inglês
Influence of the counterclockwise rotation of the occlusal plane on maxillomandibular advancement surgery for the treatment of patients with obstructive sleep apnea syndrome
Palavras-chave em inglês
Adults
Computed tomography
Counterclockwise rotation of the occlusal plane
Maxillomandibular advancement surgery
Obstructive sleep apnea syndrome
Orthognathic surgery
Surgery for sleep apnea
Upper airway
Resumo em inglês
Obstructive Sleep Apnea Syndrome (OSAS) is characterized by repetitive episodes of upper airway (UAW) obstruction, and its pathogenesis is related to anatomical abnormalities of the UAW. Some skeletal changes in the face favor the loss of UAW permeability, including inclination of the occlusal plane greater than the norm. Maxillomandibular Advancement Surgery (MMAS) has already proven its efficacy in the treatment of OSAS. The objective of this study was to evaluate the influence of the counterclockwise rotation of the occlusal plane in the MMAS for treatment of individuals with OSAS, and to quantify the morphometric changes produced in the UAW and its effects on OSAS. The method used was the prospective clinical trial, with a sample composed of 38 participants, of which 23 were men (60.5%) and 15 were women (39.5%), between 21.7 and 55.4 years of age (37.4% ± 9.2). The individuals were divided into two groups: MMAS with rotation of the occlusal plane CR (n=19) and MMAS without rotation of the occlusal plane SR (n=19). All par-ticipants performed a UAW computed tomography (CT) and all-night polysomnography, pre and postoperatively. In the CR group, the relation of the influence of the counterclockwise rotation of the occlusal plane on the movement of point B on the X axis showed a strong correlation (r=0.78). The linear regression was statistically significant (p<0.0001) and showed a proportion of 0.71 mm of advance for each degree of counterclockwise rotation of the angle of the occlusal plane. The evaluation of polysomnographic indices showed a difference in pre and postsurgical time, but there was no statistical difference between the groups. The total volume increased 44.7% in the CR group and 30.3% in the SR group. The retropalatal (RP) volume and retrolingual (RL) volume increased 49% and 40.9% in the CR group and 42.9% and 15.2% in the SR group, respectively. The smaller axial area in the CR group increased 91.7% in the RP region and 97.4% in the RL region; in the SR group the increase was 76.4% and 31%, respectively. The airway height decreased 5.9% and 2.6% in the CR and SR groups, respectively. The CR group obtained better results in relation to the SR group in all the morphometric parameters analyzed: volume, area and linear measurements in the pharynx, mainly in the RL region. In the sagittal sense, at each degree of counterclockwise rotation of the occlusal plane, the projection of 0.71 mm of themandible occurred, justifying the greater opening of the RL region of the pharynx, as well as a greater reduction of AHI, IA and HI
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
MARIANACHRISTINO.pdf (4.77 Mbytes)
Data de Publicação
2019-09-04
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.