• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.17.2017.tde-02022016-104832
Documento
Autor
Nome completo
André Felipe Maciel Moreno Gomes
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2015
Orientador
Banca examinadora
Nunes, Altacilio Aparecido (Presidente)
Pazin Filho, Antonio
Pereira, Leonardo Régis Leira
Título em português
Gestão de exames complementares em um hospital de ensino de alta complexidade: análise de resultados e de custos
Palavras-chave em português
Exames diagnósticos
Exames laboratoriais
Gestão de recursos na saúde
Resumo em português
A pluralização dos atendimentos e sua garantia de realização em todos os níveis de atenção conforme os princípios estabelecidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS) fizeram com que o atual cenário da saúde pública ganhasse grande complexidade envolvendo o financiamento e suporte para a manutenção desses serviços. Nesse contexto, alguns trabalhos na literatura relatam um excesso no uso desses recursos diagnósticos, que ocorre muitas vezes desnecessariamente, aumentando a chance de riscos à saúde do paciente e sobrecarregando demasiadamente o orçamento financeiro dos serviços de saúde, em particular o hospital. O que ocorre muitas vezes é a falta de critério nas solicitações e problemas de interpretação dos exames, desconhecimento sobre custos dos procedimentos realizados, entre outros fatores que se mostram mais elevados dependendo da complexidade do ambiente do serviço de saúde, do quadro clínico do paciente e da experiência do profissional médico. Dessa forma, é escopo desse projeto avaliar os resultados qualitativos, quantitativos e os custos dos principais parâmetros laboratoriais de exames solicitados nas áreas clínicas de Cardiologia e Endocrinologia da divisão de Clínica Médica do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (HCFMRP-USP), e sua correlação com o que está descrito na literatura, objetivando identificar se o uso dos recursos diagnósticos estão sendo utilizados de forma racional e coerente. Para a realização desse estudo, foi realizada uma análise retrospectiva dos prontuários de pacientes pelo sistema HC-Athos em regime de primeira consulta e retorno, e também, de informações e metodologias relacionadas ao custeio de exames laboratoriais junto ao Centro de Custo do HCFMRP-USP, nas áreas clínicas de Endocrinologia, ambulatórios (ENA, END, ETP) e Cardiologia (CAA), no período de Julho de 2012 à Julho de 2013. Observando a análise dos elementos dos exames em ambos amulatórios, os resultados foram próximos: em Cardiologia a taxa média de elementos alterados foi de 20,79%, ao passo que em endocrinologia, o valor médio foi de 22,39%. Dessa forma, com base no que está descrito por alguns autores na literatura, esses achados podem sugerir a possibilidade de haver requisição sem necessidade dos exames laboratoriais. Em relação ao estudo de custos, observamos que existe uma diferença significativa para a relação: valor real gasto (HCFMRP-USP)/valor recebido(SUS). Na cardiologia onde o déficit foi mais elevado, 39,45%, contra os 12,80% observados em endocrinologia. Analisando cada exame separadamente nos dois ambulatórios, observa-se que há situações onde a relação do custo entre real gasto/valor recebido chega a ser bem discrepante, como a variação de 51 à 60% em exames como hemograma, uréia, creatinina, T3 e T4 total. Analisando esses achados, podemos concluir que há de certa forma um subfinanciamento do SUS em relação aos procedimentos laboratoriais realizados pelos hospitais. Com exceção de alguns exames, que isoladamente mostraram relação positiva, o saldo final considerando os exames mais comumente realizados foi negativo, ou seja, nos exames de maior demanda e faturamento, o resultado mostrou se preocupante.
Título em inglês
Management of complementary exams in a teaching hospital of high complexity: analysis of the results and costs
Palavras-chave em inglês
Diagnostic tests
Health
Laboratory testing
Resource management
Resumo em inglês
The increasing demand of medical care and its realization warranty on all levels of care according to the principles established by the Unified Health System (SUS) made the current situation of public health gain great complexity involving funding and support to maintain these services. In this context, some studies in the literature report an excess in the use of these diagnostic tools, which is often unnecessarily, increasing the chance of risks to the health of the patient and overly burdening the financial budget of health services, particularly the hospital. What often happens is the lack of criteria in requests and problems of interpretation of the tests, ignorance about costs of the procedures performed, and other factors which show higher depending on the complexity of the health care environment, the patient's condition and the doctor's professional experience. Thus, is scope of this project, evaluate the qualitative and quantitative results, and the costs of major laboratory parameters tests requested in the clinical areas of Cardiology and Endocrinology of the University Hospital, Faculty of Medicine of RibeirãoPreto, University of São Paulo (HCFMRP-USP), and its correlation with what is described in the literature in order to identify whether the use of diagnostic resources are being used in a rational and coherent manner. To carry out this study, a retrospective analysis of medical records of patients at HC-Athos system in first consultation and return was carried out, and also, information and methodologies related to the cost of laboratory tests by the HCFMRP- USP Cost Center in the clinical areas of Endocrinology, outpatient clinics (ENA, END, ETP) and Cardiology (CAA) in the period July 2012 to July 2013. Noting the analysis of elements in both outpatient examinations, the results were similar: in Cardiology the average rate of change elements was 20.79%, while in endocrinology, the average value was 22.39%. Thus, based on what is described by some authors in the literature, these findings may suggest the possibility of request without laboratory tests. Regarding the study costs, we note that there is a significant difference to the relationship: real amount spent (HCFMRP- USP) / cash received (SUS). In cardiology where the deficit was higher, 39.45%, against 12.80% observed in endocrinology. Analyzing each exam separately in the two clinics, it is observed that there are situations where the ratio of the cost of real expenditure / amount received comes to be well outlier, as the range of 51 to 60% in exams such as blood count, urea, creatinine, T3 and T4 total. Analyzing these findings, we conclude that there is something of a SUS underfunded in relation to laboratory procedures performed by hospitals. Except for some tests, which alone showed a positive relationship, the final balance considering the most commonly performed tests was negative, that means, in higher demand and revenue tests, the results showed worrying.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2017-04-03
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.