• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Disertación de Maestría
DOI
10.11606/D.17.2017.tde-07012016-130456
Documento
Autor
Nombre completo
Eloá de Castro Noguerol
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
Ribeirão Preto, 2015
Director
Tribunal
Elias Júnior, Jorge (Presidente)
Carneiro, Antonio Adilton Oliveira
Martinelli, Ana de Lourdes Candolo
Título en portugués
Quantificação da esteatose hepática: avaliação de diferentes estratégias de medidas pela ressonância magnética nos casos de esteatose com distribuição homogênea e heterogênea
Palabras clave en portugués
Doença hepática gordurosa não alcoólica
Esteatose
Ressonância magnética
Resumen en portugués
A esteatose hepática é caracterizada histologicamente pelo acúmulo de triglicerídeos no citoplasma dos hepatócitos. A biópsia ainda é o padrão ouro para diagnóstico e avaliação da gravidade, no entanto, é um método invasivo e sujeita a erro de amostragem. Com os avanços dos métodos diagnósticos por imagem, a RM se tornou um método bem estabelecido para detecção e quantificação da esteatose. A maneira mais simples é a obtenção do cálculo da fração de gordura pela técnica gradiente-eco desvio químico. Todavia, não há estudos demonstrando a melhor forma de medir a intensidade de sinal para esse cálculo. Em nosso estudo, através da revisão de exames de RM, avaliamos três diferentes estratégias de medidas para quantificação com amostra de conveniência com 74 exames apresentando esteatose pareados em dois grupos, esteatose homogênea (n=37) e heterogênea (n=37). No grupo de esteatose heterogênea, o uso de ROI de 1cm² para medir a intensidade de sinal na área mais alterada apresentou variações significativas na quantificação, enquanto a média de quatro ROIs de 1cm² ou a segmentação de área representativa em corte axial não apresentaram variações significativas. Na esteatose hepática homogênea, qualquer estratégia utilizada não demonstrou diferença significativa. O coeficiente de correlação intraclasse variou entre 0,96 e 0,99, com IC 95% de 0,93-0,99. Assim, a quantificação da gordura hepática por RM utilizando apenas um ROI é menos representativa, principalmente na esteatose heterogênea. Não houve diferença significativa entre a obtenção da média de 4 ROIs e a segmentação de área representativa do parênquima.
Título en inglés
Quantification of hepatic steatosis: evaluation of different strategies measured by MRI in cases of steatosis with homogeneous and heterogeneous distribution
Palabras clave en inglés
Fatty liver
Magnetic resonance imaging
Non-alcoholic fatty liver disease
Resumen en inglés
Hepatic steatosis is characterized histologically by the triglyceride accumulation in the cytoplasm of hepatocytes. A biopsy is still considered the gold standard for diagnosis and assessment of severity, however, is an invasive and subject to sampling error method. With the improvement of diagnostic imaging methods, MRI has become a well-established method for the detection and quantification of liver fat. The easiest way is to obtain the calculation of the fat fraction by GRE technique with chemical shift technique. However, there are no studies demonstrating the best way to measure the signal intensity for this calculation. In our study by MRI review, we evaluate three different strategies for measuring the signal intensity with a convenience sample of 74 exams showing steatosis paired into two groups, diffuse steatosis (n = 37) and heterogeneous (n = 37). In heterogeneous steatosis group, the strategy with a ROI of 1 cm² to measure the signal intensity in the most altered area showed significant variations in the quantification, while the average of four ROIs of 1cm² or representative target area in axial section did not vary significant. In diffuse hepatic steatosis, any strategy used showed no significant difference. The intraclass correlation coefficient ranged between 0.96 and 0.99, with 95% of 0.93-0.99. Thus, the quantification of fat liver by MRI using only ROI is less representative, especially in heterogeneous steatosis. There was no significant difference between the average of 4 ROIs strategy and the strategy of representative segmentation area of parenchyma.
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
MestradoEloa.pdf (777.42 Kbytes)
Fecha de Publicación
2017-04-07
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2020. Todos los derechos reservados.