• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.18.2009.tde-13102009-102104
Documento
Autor
Nome completo
Adriana Maria Imperador
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Carlos, 2009
Orientador
Banca examinadora
Crestana, Silvio (Presidente)
Espindola, Evaldo Luiz Gaeta
Martins, Karina
Schalch, Valdir
Wadt, Lúcia Helena de Oliveira
Título em português
Percepções locais de manejadores comunitários sobre a certificação do Conselho de Manejo Florestal (FSC) para produtos florestais não madeireiros no Estado do Acre
Palavras-chave em português
Amazônia
Certificação florestal comunitária
Conselho de Manejo Florestal (FSC)
Produtos florestais não madeireiros
Resumo em português
A Certificação do Conselho de Manejo Florestal (FSC) é um instrumento de gestão que tem como objetivo estimular manejo sustentável dos produtos florestais considerando aspectos sociais, econômicos e ambientais. Nos últimos anos, os esforços em promover a certificação comunitária como ferramenta para o desenvolvimento das populações rurais enfatizou os produtos florestais não-madeireiros (PFNM´s), gerando benefícios e inúmeros desafios, inclusive o de conciliar as normas de certificação às práticas tradicionais de manejo. Mesmo considerando que os PFNM´s representem a principal fonte de renda de milhares de famílias em todo mundo, poucos trabalhos científicos têm questionado a percepção das comunidades envolvidas. Diante da experiência das Associações dos Seringueiros Porto Dias (ASPD) e dos Moradores e Agroextrativistas do Remanso de Capixaba (Amarca), ambas certificadas pelo FSC com madeira e produtos não madeireiros, este estudo objetivou avaliar a percepção a respeito deste processo nas duas comunidades do estado do Acre, na Amazônia ocidental brasileira. Os dados foram coletados por meio de entrevista estruturada, com perguntas do tipo semi-abertas e fechadas sobre as dificuldades encontradas para cumprir ações relacionadas à certificação, além de questões a respeito da satisfação, perspectiva e credibilidade do processo. Foram entrevistados 100% dos representantes das famílias das associações ASPD (n=7) e Amarca (n=10). As entrevistas foram individuais e realizadas por um único entrevistador, garantindo a independência e uniformidade das análises. As dificuldades relatadas foram tabuladas através de uma escala tipo Likert, sendo que os pontos mais críticos estão relacionados à gestão de resíduos sólidos e ao manejo de animais silvestres. O aspecto positivo mais considerado pelos entrevistados (35,3%) foi o aumento no valor comercial do produto, embora nem sempre isso ocorra. Em relação aos aspectos negativos da certificação, foi relatada a dificuldade em cumprir normas e acordos de comercialização, além do manejo mais trabalhoso. A maioria dos entrevistados não considera nenhum aspecto negativo relevante. Constatou-se que 88,23% dos entrevistados recomendam a certificação a outras comunidades não certificadas e que a intenção em dar continuidade ao processo é unânime, com restrições de melhoria na captação de novos mercados. Em relação à credibilidade no processo de certificação, 76,47% dos entrevistados acreditam que a certificação possa trazer benefícios sociais, 82,35% benefícios econômicos e 94,12% confiam nos benefício de caráter ambiental como a conservação da floresta Amazônica. Agregar valor ao produto manejado e contribuir para melhoria das condições de vida dos associados são desafios para a consolidação da certificação florestal comunitária dos PFNM´s no estado do Acre.
Título em inglês
Local perceptions of community managers on the certification of the Forest Stewardship Council (FSC) for non-timber forest products in the state of Acre
Palavras-chave em inglês
Amazon forest
Forest community certification
Forest Stewardship Council (FSC)
Non-timber forest products
Resumo em inglês
The certification of the Forest Stewardship Council is a management tool that aims to encourage the sustainable management of forest products considering social, economic and environmental aspects. In recent years, there have been efforts promoting community certification as a tool for developing non-timber forest products (NTFPs), hence generating many benefits and challenges, including that of reconciling the certification standards to the traditional management practices. Even considering that NTFPs are the main source of income for thousands of families worldwide, few scientific studies have questioned the perception of the communities involved. Given the experience of the Associações dos Seringueiros Porto Dias (ASPD) and of the Moradores e Agroextrativistas do Remanso de Capixaba (Amarca) associations, both certified by the FSC with NTFPs, this study aimed to assess both communities' perception regarding this process in the state of Acre, in the brazilian Amazon forest. Data were collected through structured interviews, with semi-open and closed type questions on the difficulties encountered to comply with the actions related to certification, in addition to questions concerning the satisfaction, perspective and credibility of the process. 100% of the representatives of the families pertaining to the ASPD (n=7) and AMARC (n=10) associations were interviewed. The interviews were individual and conducted by only one interviewer, thereby ensuring the independence and uniformity of the analyses. The difficulties reported were tabulated using a Likert scale, with the most critical points related to solid waste management and to the handling of wild animals. The positive aspect considered by most respondents (35.3%) was the increased market value of the product, although this is not always the case. Regarding the negative aspects of certification, the difficulty in meeting the standards and marketing agreements was reported, in addition to a more difficult management. Most of the respondents do not consider any negative aspect to be relevant. It was found that 88.23% of the respondents recommend certification to other non-certified communities and that the intention to continue the process is unanimous, with restrictions on the improvement of gaining new markets. Regarding the credibility in the certification process, 76.47% of the respondents believe that certification can bring social benefits, 82.35% believe in economic benefits and 94.12% believe in the environmental benefits, as for instance the preservation of the Amazon forest. Adding value to the managed products and contributing to improving the living conditions of the members are challenges for the consolidation of the community forest certification of NTFPs in the state of Acre, Brazil.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2009-10-28
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.