• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.21.2013.tde-26092013-163638
Documento
Autor
Nome completo
Carolina Barnez Gramcianinov
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2013
Orientador
Banca examinadora
Campos, Edmo Jose Dias (Presidente)
Souza, Ronald Buss de
Pezzi, Luciano Ponzi
Título em português
Variabilidade da Corrente do Brasil na região da Confluência Brasil-Malvinas através de simulações numéricas
Palavras-chave em português
Atlântico Sudoeste
Confluência Brasil-Malvinas
Corrente do Brasil
Resumo em português
O papel do Oceano Atlântico Sul na manutenção do clima global é de extrema importância uma vez que compõe uma das partes fundamentais da circulação Termohalina Global. Nesse contexto, o Sudoeste do Atlântico Sul é uma região complexa e energética, onde duas correntes de contorno oeste de sentidos opostos se encontram formando a Confluência Brasil-Malvinas. O objetivo deste trabalho é investigar mudanças de longo período na variabilidade da latitude de separação da Corrente do Brasil (CB) da Plataforma Continental, considerada um delimitador do limite sul do Giro Subtropical do Atlântico Sul na região do Sudoeste do Atlântico Sul. Para tal, foi usado resultados do modelo HYCOM em um experimento datado denominado ATIa0,25. O modelo foi forçado por dados da reanálise do NCEP e seus resultados abrangem o período de 1960 a 2010. A latitude de separação da CB da costa foi definida neste trabalho como o ponto em que a isoterma de 18°C cruza a isóbata de 1000 metros de profundidade. A variabilidade da latitude de separação da CB pode ser dividida em três momentos principais: no começo a latitude de separação está ao sul de sua média, na década de 70 está a norte de sua posição média até a década de 90; depois dos anos 90 a posição começa a se deslocar para sul até 2010. As tendências encontradas são 0,37 ± 0,02°/década entre 1960 e o final da década de 70 e 0,10 ± 0,01°/década de 1980 a 2010. Os transportes das correntes do Brasil e das Malvinas, as latitudes dos rotacionais nulo e máximo do vento e o índice do Modo Anular Sul são também analisados no período de 1960 a 2010, como possíveis forçantes da variação da latitude da separação da CB. Todas a séries obtidas apresentam mudança ao intensificação das tendências entre as décadas de 70 e 80 - assim como na série de separação da CB. Esse comportamento pode estar relacionado ao Modo Anular Sul. Este modo de variabilidade climática afeta as forçantes de separação da CB em escalas de tempo diferentes. O deslocamento para sul do limite sul do Giro Subtropical do Atlântico Sul observado nesse trabalho inicia-se no início da década de 90 e está relacionado com mudanças nos regimes de vento da bacia causadas provavelmente por mudanças nos campos de temperatura de superfície do mar.
Título em inglês
Brazil Current variability in Brazil-Malvinas Confluence region by model simulation
Palavras-chave em inglês
Brazil Current
Brazil-Malvinas Confluence
Southwestern Ocean
Resumo em inglês
The role of South Atlantic Ocean on global climate is highly important since it compounds one of the most significant parts of Thermohaline Circulation, the Atlantic Meridional Overturning Circulation. In this sense, the Southwestern South Atlantic is a complex and energetic region, where two western boundary currents, coming in opposite directions, encounter each other forming the Brazil-Malvinas Confluence. The goal of this work is to investigate long-term changes in the latitude of separation of the Brazil Current, considered as the southern limit of the South Atlantic Subtropical Gyre in the Southwestern South Atlantic. In this investigation, results of a numerical experiment with the model HYCOM, dubbed ATIa0.25, were used. The model was forced with NCEP reanalysis products and its results cover the period of 1960 to 2010. The Brazil Current separation latitude was defined as the point where the 18°C isotherm crosses the 1000 meters depth isobath. The variability of the CB separation latitude can be divided in three periods: at the beginning of experiment, the separation point has a tendency to move southward of it's mean position; From the 70's to the 90's, it shows a northward tendency; after the 90's it started again a southward shift until 2010. The trends of the northward shifts are of 0.37 ± 0.02°/decade in the 70's and 0.10 ± 0.01°/decade between 80's and 2010's. Brazil and Malvinas currents transports, the latitude of zero and maximum value of the wind stress curl and the Southern Annular Mode index are also analyzed for the 1960-2010, period as possible forcing mechanisms of BC separation latitude. All series obtained presents changes or intensification on trends between 70's and 80's decades - so do the series of BC separation latitude. This behavior can be related to the Southern Annular Mode. This climatic mode of variability affects the forcing mechanisms of the BC separation latitude in different time scales. The southward shift of the southern limit of South Atlantic Subtropical Gyre observed in this work starts in the beginning of 90's decade and is related with changes in wind patterns, probably due to changes in sea surface temperature distribution.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2013-09-27
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.