• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.21.2017.tde-20022017-161647
Documento
Autor
Nome completo
Tito Conte
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2016
Orientador
Banca examinadora
Siegle, Eduardo (Presidente)
Camargo, Ricardo de
Fernandez, Guilherme Borges
Título em português
Dinâmica sedimentar e resiliência às marés meteorológicas em ambientes costeiros da baixada santista: abordagem numérica
Palavras-chave em português
erosão costeira
Estuário
frentes frias
maré meteorológica
Santos
São Vicente
transporte de sedimento
XBeach
Resumo em português
Dentre os ambientes costeiros, os estuários são as principais fontes de sedimento para os oceanos. Sua dinâmica sensível é amplamente suscetível a modificações de origem natural e antrópica impactando no balanço sedimentar destes ambientes. O presente trabalho busca compreender a importância da maré meteorológica causada por frentes frias sobre os processos sedimentares do complexo estuarino de Santos aplicando o modelo numérico XBeach com três cenários. O primeiro foi forçado apenas pela maré astronômica outro representando uma condição de frente fria média e um terceiro representando uma frente fria extrema. Buscou-se detectar as frentes utilizando dados de reanálise do NCEP/NCAR. Foram extraídos os cinco dias mais intensos das frentes escolhidas e aplicaram-se ao inicio da série de dados de input do modelo para os ensaios numéricos. Os resultados permitiram compreender que os sistemas frontais atuam como agentes essenciais no balanço sedimentar tendo um papel erosivo compensando os processos deposicionais atuantes no período sem frentes. Frentes muito intensas agravam as feições erosivas e deposicionais, desbalanceando o sistema além da sua capacidade de recuperação.
Título em inglês
Storm surge resilience and sedimentar dynamic in Santos's coastal environment: numerical approach
Palavras-chave em inglês
cold fronts
costal erosion
Estuary
Santos
São Vicente
sediment transport
storm surge
XBeach
Resumo em inglês
Among the coastal environments, the estuaries are the main sediment source for oceans. Its sensible dynamic is widely susceptible to changes of natural and anthropogenic impacts the sediment balance of those environments. This work applies the Xbeach numerical model in Santos estuary to understand the storm surges forced by cold fronts on the sediment transport through three scenarios. The first scenario input was astronomic tide sea surface high, the second scenario input was the median cold front and the last scenario input was an extreme cold front. To get the cold front condition we use the NCEP/NCAR reanalysis data. We applied the five most intense days from each cold front condition in the beginning astronomic tide series. With the numerical model results we could understand the erosive action from the cold fronts and how it compensates the depositional period without any cold fronts. The extreme cold fronts intensify the depositional/erosion process unbalancing the system beyond the resilience capacity.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2017-02-21
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.