• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Disertación de Maestría
DOI
10.11606/D.22.2016.tde-06062016-201522
Documento
Autor
Nombre completo
Ana Luiza Marques Carneiro
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
Ribeirão Preto, 2016
Director
Tribunal
Donato, Edilaine Cristina da Silva Gherardi (Presidente)
Reisdorfer, Emilene
Silva, Raquel Cocenas da
Título en portugués
O agente comunitário e o usuário de álcool: discursos sobre a concepção e a assistência na Atenção Básica
Palabras clave en portugués
Agente Comunitário de Saúde
Assistência ao Usuário de Álcool
Atenção Básica
Resumen en portugués
Estima-se que 52% da população mundial faz uso de álcool, sendo a droga mais consumida no mundo. Ao usuário, o álcool torna-se prejudicial devido às consequências nos níveis biológicos, sociais e funcionais. Assim, a redução do uso abusivo da substância é um dos objetivos da Organização Mundial de Saúde (OMS) e uma das prioridades na agenda de saúde pública mundial. No Brasil, a Política do Ministério da Saúde para a Atenção Integral aos Usuários de Álcool e Outras Drogas teve como objetivo a criação de uma rede de atenção integral a eles - a RAPS (Rede de Atenção Psicossocial). A RAPS é considerada um grande avanço da Reforma Psiquiátrica, já que integra os diversos pontos de atenção disponíveis no Sistema Único de Saúde (SUS). Um dos pontos da RAPS é a Atenção Básica (AB), que através da atuação das equipes da Estratégia Saúde da Família (ESF) tem a possibilidade de monitoração, prevenção do uso e colaboração na reinserção social dos usuários de álcool e outras drogas devido à proximidade e criação de vínculo entre o serviço e usuário. Para que o vínculo seja estabelecido o Agente Comunitário de Saúde (ACS) é a peça fundamental, visto que conhece a comunidade e reconhece suas necessidades, além de ser a figura que medeia as relações entre a equipe de saúde e os usuários. Assim sendo, o objetivo deste estudo foi descrever e analisar o discurso de ACS sobre o uso de álcool e a assistência prestada na AB. Trata-se de um estudo qualitativo de teor descritivo, cuja pesquisa ocorreu em cinco municípios da região central do Estado de Santa Catarina. Foram realizadas entrevistas semiestruturadas, analisadas através do método da Análise de Conteúdo. A análise das entrevistas resultou na formulação de duas categorias e quatro subcategorias empíricas. Os resultados evidenciaram que os ACS percebem o consumo de álcool como inerente a população em virtude da cultura caracterizada pelo consumo habitual e festivo da droga. Eles percebem que o uso do álcool torna-se um problema quanto à definição social atribuída pela comunidade, ressaltando as consequências para a família e outras perdas vivenciadas pelos usuários com base nas repercussões sociais. Quanto à assistência prestada por eles aos usuários de álcool, os resultados indicaram uma prática desprovida de instrumentos ou habilidades para a abordagem adequada do uso, evidenciando uma prática infundada pelos ACS. A prática está pautada também nas crenças em relação aos usuários de álcool, que estão muito ligadas aos estigmas relacionados a estes usuários em geral e não em evidências científicas. Conclui-se que a partir do conhecimento das percepções e práticas deste profissional, é possível direcionar ações que potencialize a prática dos ACS, já que são profissionais com grandes possibilidades de atuação diante da prevenção e tratamento do abuso de álcool e reabilitação social do usuário
Título en inglés
The Community Worker and the alcohol user: speeches about conception and assistance on Primary Care
Palabras clave en inglés
Assistance to Alcohol User
Community Health Worker
Primary Care
Resumen en inglés
It is estimated that 52% of the population uses alcohol, being the most consumed drug in the world. For the user, the alcohol becomes harmful due to the consequences in the biological, social and functional levels. Thus, reducing the alcohol abuse is one of the World Health Organization's (WHO) goals and one of the priorities in the global public health agenda. In Brazil, the Health Ministry's Policy for Integral Attention to Alcohol and Other Drug Users aimed to create a network care to them - the RAPS (Psychosocial Care Network). The RAPS is considered a major breakthrough of the Psychiatric Reform, as it integrates the various points of care available in the Unified Health System (UHS). One of the RAPS points is the Primary Care (PC), which through the performance of the Family Health Strategy's teams (FHS) has the possibility of monitoring, the use prevention and collaboration to the social reintegration of alcohol and other drug users due to proximity and bond between service and the users. So that the link is established the Community Health Workers (CHW) is the keystone, as they know the community and recognize their needs as well as being the figure that mediates the relationship between health staff and users. So, the aim of this study was to describe and analyze the ACS speech on the alcohol use and on the assistance provided in AB. It is a qualitative study of descriptive content, whose research took place in five municipalities of the central region of Santa Catarina State. Semi-structured interviews were conducted, analyzed through the Content Analysis method. The data analysis resulted in the formulation of two empirical categories and four empirical subcategories.The results showed that ACS perceive alcohol consumption as inherent in population due to the culture characterized by the drug's customary and festive use. They realize that alcohol use becomes a problem as the social definition given by the community, highlighting the consequences for the family and other losses experienced by users based on their social impact. Regarding the assistance given by them to alcohol users, the results indicated an unprovided practice of tool or skills to the appropriate approach to the consumption, showing an unfounded practice by ACS. The practice is also guided by beliefs concerning to alcohol users, which are closely linked to stigmas generally related to these users and not on scientific evidences. We concluded that by the professional's knowledge of perceptions and practices, it's possible to direct actions that leverage their practice, since they are professionals with great possibilities of acting on treatment and prevention of alcohol abuse and user's social rehabilitation
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Fecha de Publicación
2016-07-12
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2020. Todos los derechos reservados.