• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.22.2017.tde-16012017-173821
Documento
Autor
Nome completo
Fabiola Meirelles Israel Pessoa
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2016
Orientador
Banca examinadora
Scherer, Zeyne Alves Pires (Presidente)
Costa, Gabriela Maria Cavalcanti
Mendes, Karina Dal Sasso
Título em português
Violência sofrida por mulheres antes do seu encarceramento: revisão integrativa da literatura
Palavras-chave em português
Mulheres
Prisões
Saúde Mental
Violência
Resumo em português
Trata-se de uma Revisão Integrativa da Literatura, com objetivo de identificar e analisar estudos que abordam a violência sofrida por mulheres antes do seu encarceramento. Procedeu-se à seleção dos estudos, por meio da utilização de três palavras-chaves: Mulheres, Prisões e Violência, junto às bases de dados:LILACS, PUBMED e PsycInfo. Delimitou-se estudos publicados nos últimos 5 anos. Dos 208 estudos recuperados, derivou-se uma amostra final de 16 estudos. Houve predomínio de pesquisas realizadas nos Estados Unidos. Identificaram alta prevalência de violência com as mulheres antes do encarceramento. Abordaram a violência interpessoal, durante a infância, quando adulto, por parceiro intimo e na comunidade. Essas experiências estão fortemente associadas aos problemas de saúde mental. Destaque para tentativa de suicídio, sintomas psicóticos, transtorno de estresse pós-traumático e abuso de substâncias. O tipo de violência na infância e a frequência em que ocorre, indicam importantes preditores ao agravo da saúde. As mulheres são mais revitimizadas se comparado aos homens, principalmente por abuso sexual, o que pode estar associado às múltiplas formas de abuso durante a vida. Geralmente o abusador é um membro da família ou o parceiro íntimo. A regulação emocional total tem um papel fundamental para as mulheres estarem mais vulneráveis àrevitimização e manterem comportamento sexual de risco. Os estudos sugeriram que os serviços de saúde considerem as experiências traumáticas e ofereçam tratamentos e intervenções específicas de gênero. Conclui- se que o abuso sexual e a violência intrafamiliar trouxeram maiores implicações na saúde das mulheres encarceradas. São necessárias iniciativas políticas e científicas, para desenvolver estratégias de intervenções específicas, para as mulheres encarceradas que sofreram violência antes do seu encarceramento
Título em inglês
Violence against women before incarceration: Integrative Review of Literature
Palavras-chave em inglês
Health Mental
Prisons
Violence
Women
Resumo em inglês
This is an Integrative Review of Literature, with the purpose of identify and analyze studies about the violence against women before incarceration. The study was selected through the use of three main words: Women, Prison and Violence, along with the databases: LILACS, PUBMED e PsycInfo. The studies were limited to publications from the past five years. From 208 recovered studies, a final sample of 16 studies was selected. Most of the researches were conducted in the United States. Identified high prevalence of violence against women before incarceration. They approached the interpersonal violence during childhood and adulthood, with an intimate partner and in the community. These experiences are strongly associated with problems of mental health. The studies highlighted suicide attempts, psychotic symptoms, post-traumatic stress disorder and substance abuse. The type of violence during childhood and the frequency that it occurs, indicates important predictors to health deterioration. Women are more revictimized compared to men, especiallyregarding for sexual abuse that might be associated to multiple forms of abuse during life. Usually the offender is a family member or an intimate partner. The emotional regulation plays an important role to women, making them more vulnerable to there victimization and maintaining a risky sexual behavior. The studies suggested the Health Serviceshould consider the traumatic experiences and offer specific treatments and interventions. In conclusion that sexual abuse and family violence brought major implications to the health of incarcerated women. It is necessary more political and scientific initiatives, to develop strategies of specific interventions, to incarcerated women that suffered violence before their incarceration
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2017-02-06
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.