• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
https://doi.org/10.11606/T.22.2020.tde-19112019-195052
Documento
Autor
Nome completo
Lorena Fendrich
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2019
Orientador
Banca examinadora
Galera, Sueli Aparecida Frari (Presidente)
Silveira, Edilene Aparecida Araujo da
Giacon, Bianca Cristina Ciccone
Vedana, Kelly Graziani Giacchero
Título em português
Facilidades e barreiras para aplicar a entrevista de 15 minutos com famílias na perspectiva do atendimento em saúde mental
Palavras-chave em português
Enfermagem familiar
Entrevista
Teoria sistêmica
Translação do conhecimento
Resumo em português
Este estudo teve como objetivo identificar e analisar as facilidades e as barreiras percebidas por enfermeiros sobre a realização da entrevista de 15 minutos na prática clínica, e contribuir com o processo de translação do conhecimento sobre enfermagem familiar baseada no referencial sistêmico. Trata-se de um estudo qualitativo que utilizou a translação do conhecimento como referencial teórico, e o processo de translação do conhecimento "conhecimento-para-ação" como referencial metodológico. Foi realizado um treinamento teórico-prático em intervenção familiar sistêmica sob o formato de curso de difusão da USP visando habilitar enfermeiros atuantes em serviços de saúde do interior do estado de São Paulo a realizarem a entrevista de 15 minutos. Se inscreveram para o curso 47 enfermeiros. Os dados foram coletados através da aplicação de um questionário sociodemográfico e de formação, da realização de dois momentos de discussão entre as pesquisadoras e os participantes para conversar sobre as entrevistas praticadas, e de um roteiro com questões sobre elas. A interpretação de todo material coletado se deu por meio da identificação de núcleos argumentais. Surgiram dois principais temas: Barreiras, e facilidades. As barreiras para a prática da entrevista de 15 minutos estão relacionadas a questões organizacionais, à supervalorização do modelo biomédico, ao tempo da entrevista, e à construção do genograma e do ecomapa. Já o embasamento teórico em intervenção familiar sistêmica e as técnicas da entrevista de 15 minutos, a discussão das entrevistas praticadas, a utilidade do genograma e do ecomapa, e a disposição dos familiares em participar das entrevistas, foram vistos como facilidades pelos participantes. Apesar das dificuldades apontadas, os participantes ressaltaram que os fundamentos e as técnicas da Entrevista de 15 minutos tiveram essencial importância em seu trabalho com famílias. A educação aprofundada em enfermagem familiar sistêmica demonstrou ser um meio eficaz de difundir o conhecimento e contribuir com a sua prática na rotina dos serviços de saúde
Título em inglês
Facilities and barriers to apply the 15-minute interview with families in the perspective of mental health care
Palavras-chave em inglês
Family nursing
Interview
Knowledge translation
Systemic theory
Resumo em inglês
This study aimed to identify and analyze the facilities and barriers perceived by nurses to realize the 15-minute family interview in the clinical practice, and contribute with the process of knowledge translation on family nursing based on the systemic referential. It is a qualitative study that uses the knowledge translation as a theoretical referential, and the process of knowledge translation "knowledge-to-action" as a methodological reference. A theoretical-practical training in systemic family intervention under a USP diffusion course format was carried out aiming to enable practitioners nurses of health services of the interior of São Paulo - Brazil to apply the 15-minute family interview. 47 professionals enrolled in the course. The data were collected through the application of a socio-educational and training questionnaire, the realization of two discussion moments between researchers and participants to converse about the interviews practiced, and a script with the questions about them. The interpretation of the collected material was based on the identification of argumentation cores. Two main themes emerged: Barriers, and facilities. The barriers to practice the 15-minute family interview are related to organizational issues, the overvaluation of the biomedical model, the time of the interview, and the construction of the genogram and the ecomap. The theoretical embasement in systemic family intervention and the techniques of the 15-minute family interview, the usefulness of genogram and ecomapa, and the disposition of family members to participate in interviews, were seen as facilities by participants. Despite the difficulties pointed out, the participants highlighted that fundamentals and techniques of the 15-minute family interview were essential in their work with families. In-depth education in systemic family nursing has shown to be effective in terms of average knowledge and to contribute to its practice in the routine of health services
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
LORENAFENDRICH.pdf (415.02 Kbytes)
Data de Publicação
2020-01-17
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.