• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.22.2015.tde-23112015-201052
Documento
Autor
Nome completo
Lorena Fendrich
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2015
Orientador
Banca examinadora
Galera, Sueli Aparecida Frari (Presidente)
Barros, Sonia
Cardoso, Lucilene
Título em português
Intervenções familiares no primeiro episódio psicótico: possibilidades e barreiras na perspectiva da equipe
Palavras-chave em português
Enfermagem Psiquiátrica
Prática Profissional
Serviços de Saúde Mental
Terapia Familiar
Transtornos Psicóticos
Resumo em português
Com o advento da Reforma Psiquiátrica no Brasil, novos espaços de assistência e tratamento vêm sendo constituídos e a família passa a ser entendida como um fator fundamental na recuperação do portador de transtorno mental. Desta forma, compete aos profissionais apoiá- la, orientá-la e fortalecê-la, por meio de ações educativas e de apoio emocional. No entanto, estudos atuais na área apontam que a inclusão da família no tratamento de portadores de transtorno mental ainda não é procedimento de rotina em muitos serviços. O presente estudo teve como objetivo identificar e analisar as possibilidades e barreiras percebidas pelos profissionais de saúde para implantar e manter, na rotina de um serviço de saúde mental, o cuidado às famílias de portadores de transtorno mental. Método: Trata-se de um estudo qualitativo. Para a coleta de dados, foram realizadas duas sessões de grupo focal com os profissionais envolvidos com a criação e manutenção do atendimento familiar em um serviço especializado de nível ambulatorial. Resultados: Os profissionais participantes ressaltaram a importância da família no início do tratamento, e suas necessidades neste momento. Porém, reconheceram que os pacientes e seus familiares participam pouco das atividades de intervenção familiar oferecidas. As barreiras para uma participação mais ativa identificadas nas discussões estão relacionadas à própria família, ao serviço, e aos profissionais, e são semelhantes aos achados de outros estudos nacionais e internacionais. A supervalorização do modelo biomédico está presente em todas as barreiras. Conclusão: Concluímos que o estudo reforçou nossa compreensão sobre a importância da inclusão da família no atendimento de pessoas no primeiro episódio psicótico, e contribui apontando barreiras para efetivar esta proposta
Título em inglês
Family interventions in first episode psychosis: possibilities and barriers in the perspective of staff
Palavras-chave em inglês
Family Therapy
Mental Health Services
Professional Practice
Psychiatric Nursing
Psychotic Disorders
Resumo em inglês
With the advent of the Psychiatric Reform in Brazil, new care spaces and treatment have been made and the family passed being understood how a fundamental factor in the recovery of mental health patients. Thus, compete to professionals supports it, guides it and strengthen it through educational and emotional support. However, current studies points that inclusion of the family for treatment of mental disorders carriers still is not procedure of many services routine. The present study aimed to identify and analyze as perceived opportunities and barriers by health professionals to deploy and maintain, in a mental health service routine, the care of the families of mental disorders carriers. Method: This is a qualitative study. Data collection, were conducted two focus group sessions with professionals involved with the creation and maintenance of familiar care in a specialized outpatient service. Results: The professionals participants stressed the importance of family in the outset of the treatment, and their needs in this time. However, recognized that the patients and their families does not participate much in family intervention activities offered. The barriers for a more active participation identified in discussions are related to own family, the service, and professionals, and are similar to findings in other national and international studies. The overvaluation of biomedical model is present in all barriers. Conclusion: We conclude that the study reinforced our understanding of the importance of family inclusion in the care of people on first episode psychotic, and contributes pointing barriers to accomplish this proposal
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
LorenaFendrich.pdf (651.24 Kbytes)
Data de Publicação
2015-12-02
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.