• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tesis Doctoral
DOI
10.11606/T.22.2016.tde-30092016-170020
Documento
Autor
Nombre completo
Angelina Moda Machado Romano
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
Ribeirão Preto, 2016
Director
Tribunal
Pedrão, Luiz Jorge (Presidente)
Carvalho, Ana Maria Pimenta
Costa Junior, Moacyr Lobo da
Sanches, Rafael Faria
Webster, Clarissa Mendonça Corradi
Título en portugués
Evolução das atitudes de alunos de enfermagem frente aos transtornos mentais, opção de escolha da profissão e preferência por áreas específicas de atuação
Palabras clave en portugués
Atitudes
Educação em enfermagem
Enfermagem psiquiátrica
Saúde mental
Resumen en portugués
Ao ingressar no curso de enfermagem, muitos estudantes apresentam atitudes negativas em relação aos transtornos mentais e as pessoas com esses diagnósticos. Diversas definições sobre atitude têm sido apresentadas, mas existe uma concordância de que a atitude pode ser considerada como uma predisposição para responder, de maneira consistente favorável ou desfavorável, em relação a um dado objeto. Estudos realizados com indivíduos adolescentes nos Estados Unidos da América, Austrália e Inglaterra, sobre a introdução de disciplinas referentes aos transtornos mentais, apontaram um melhor entendimento desses transtornos pelos alunos, que apresentaram, também, atitudes menos estigmatizadas sobre eles. Portanto, saber mais sobre essas atitudes é particularmente importante, principalmente relativo ao aluno de enfermagem, tendo em vista que muitos estudos têm apontado as dificuldades dos enfermeiros para lidar com pessoas que apresentam alterações psíquicas ou comportamentais em diferentes serviços de assistência psiquiátrica. O objetivo deste estudo foi avaliar a evolução das atitudes de alunos de enfermagem frente aos transtornos mentais durante sua formação acadêmica e verificar a influência da opção de escolha da profissão e das áreas de atuação específicas, nessas atitudes. Para isso, alunos de quatro turmas de enfermagem do Curso Bacharelado em Enfermagem da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo, durante os quatro anos de sua formação responderam a um Formulário de Dados Pessoais, Opção de Escolha da Profissão e Preferência por Área de Atuação Específica e a Escala de Opiniões sobre os Transtornos Mentais. Os resultados mostraram que a faixa etária predominante foi de 17 a 21 anos, predomínio do sexo feminino, diferenças estatisticamente não significantes em relação à opção por área de atuação, embora se suponha que houveram mudanças dessas opções ao longo do curso. No que se refere ao curso de enfermagem ser a primeira opção de escolha no vestibular, 43% dos alunos não tinham a enfermagem com sua primeira escolha de curso, enquanto que 57% dos alunos tinham a enfermagem como escolha de profissão. Quanto às atitudes dos alunos frente aos transtornos mentais e as pessoas com esses diagnósticos, foi observado que ao longo do curso as atitudes dos alunos apresentaram uma evolução positiva, gradual e lenta, estatisticamente significante entre os alunos no primeiro e no quarto ano, mas estatisticamente não significante entre os alunos ano a ano. Desta forma, pode-se concluir que a instrução acadêmica, particularmente as provenientes de disciplinas da área de enfermagem psiquiátrica, levou a evolução positiva das atitudes desses alunos frente aos transtornos mentais e as pessoas com esses diagnósticos, que esta evolução ocorreu de forma lenta e progressiva e não teve relação com opção por área de atuação. Isso é extremamente importante, pois atitudes positivas por parte dos profissionais de enfermagem certamente influenciam favoravelmente o processo terapêutico desenvolvido às pessoas com diagnósticos de transtornos mentais, e, disciplinas da área de enfermagem psiquiátrica e de saúde mental no curso de graduação em enfermagem, ministradas por professores altamente capacitados, são fundamentais para garantir as referidas atitudes
Título en inglés
Evolution of nursing students' attitudes towards mental disorders, professional choice and preference of specific activity areas
Palabras clave en inglés
Attitudes
Mental health
Nursing education
Psychiatric nursing
Resumen en inglés
When they enter the nursing course, many students have negative attitudes towards mental disorders and people with these diagnoses. Different definitions of attitudes have appeared, but there is a consensus that attitude can be considered a predisposition to react consistently favorably or unfavorably towards a given object. Studies involving adolescents in the United States, Australia and England on the introduction of subjects on mental disorders appointed the students' better understanding of these disorders, who also presented less stigmatized attitudes towards them. Therefore, knowing more about these attitudes is particularly important, mainly regarding nursing students, as many studies have appointed nurses' difficulties to cope with people presenting mental or behavioral problems at different psychiatric care services. The objective in this study was to assess the evolution in nursing students' attitudes towards mental disorders in their academic education and to verify the influence of professional choice and specific activity areas on these attitudes. Therefore, students from four class groups of the Nursing Bachelor course at the University of São Paulo at Ribeirão Preto College of Nursing answered a Personal Data, Professional Choice and Preference of Specific Activity Area Form and the Opinion Scale on Mental Disorders during the four years of their course. The results showed that the predominant age range was between 17 and 21 years, mainly women, statistically non-significant differences in the activity area chosen, although changes in these options are supposed to exist along the course. As to nursing as the preferred choice on the entry exam, nursing was not the first choice for 43% of the students, while 57% of the students had chosen nursing as their profession. Concerning the students' attitudes towards mental disorders and people with these diagnoses, it was observed that, along the course, these students' attitudes evolved positive, gradual and slowly, with a statistically significant difference between first and fourth-year students but no statistical significance among the students year by year. Thus, it can be concluded that academic education, particularly resulting from psychiatric nursing subjects, led to the positive evolution of these students' attitudes towards mental disorders and people with these diagnoses, that this evolution happened slow and progressively and was unrelated with the activity area chosen. That is extremely important, as nursing professionals' positive attitudes certainly exert favorable influence on the therapeutic process involving people diagnosed with mental disorders. Psychiatric nursing and mental health subjects in undergraduate nursing courses, taught by highly trained lecturers, are fundamental to guarantee these attitudes
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Fecha de Publicación
2016-10-14
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2020. Todos los derechos reservados.